Um síndico para 13 prédios

 São 13 condomínios para vigiar: quatro na Tijuca, um em Madureira, dois em Olaria, dois em Valqueire, dois no Recreio, um no Méier. Honorato Netto, de 60 anos, é o síndico profissional de todos. Há, ainda, o seu próprio condomínio, em Madureira, em que também é o responsável. Mas ele garante: consegue dar conta de todos. Só precisa se organizar.
 
— Vou em cada um três vezes por semana. Confiro o livro de ocorrências, recolho as contas a pagar, converso com porteiros, verifico a limpeza. E, claro, participo de todas as assembleias — afirma Netto, formado em Administração.
 
Para o coordenador de gestão da administradora de condomínios Apsa Luiz da Cal, dez é o número máximo ideal de condomínios para atuar.
 
— Temos um cálculo do tempo em que ele fica para executar as funções, fazer relatórios e se deslocar — diz.
 

Comodidade

 
Segundo Netto, os síndicos profissionais surgiram porque, atualmente, as pessoas não têm tempo para cuidar dos empreendimentos:
 
— Antes, tinham muitas donas de casa e aposentados. Agora, já não há tantos.
 
Hainer Carvalho, coordenador de gestão da mesma administradora, concorda:
 
— A maioria dos moradores não tem tempo para se dedicar ao condomínio. A comodidade é o diferencial.
 
Honorato visita cada condomínio três vezes por semana. Ele confere o livro de ocorrências, recolhe as contas a pagar, conversa com porteiros e verifica a limpeza. 
 

Pré-requisitos para ser um bom síndico profissional

Construção
O síndico profissional precisa entender pelo menos o básico de construção civil, para saber quando o prédio precisa de manutenção preventiva ou corretiva.
 
Matemática
O síndico profissional deve ter facilidade com cálculos, porque vai analisar planilhas e ver se o condomínio está arrecadando mais ou menos do que deveria.
 
Leis
Como a pessoa que ocupa o cargo é também o responsável jurídico do empreendimento, é fundamental que conheça a fundo as leis condominiais e as trabalhistas.
 
Jogo de cintura
O profissional deve ter bom relacionamento com os condôminos porque vai lidar com muitas pessoas dentro do edifício e, frequentemente, terá que resolver conflitos.
 
Olhar crítico
Deve ter um olhar atento para verificar se a limpeza do condomínio está sempre em dia.
 
Ser atento
Deve prestar atenção às datas de validade de extintores de incêndio e ao funcionamento de elevadores, por exemplo.

Fonte: extra.globo.com