Academias em condomínios

Salas de ginástica em condomínios têm sido um espaço cada vez mais utilizado pelos moradores.  Boa parte dos novos emprendimentos já oferecem este benefício. Se o seu condomínio ainda não tem, você pode implantar uma. Para isso, entretanto, são necessários alguns cuidados, principalmente, na compra dos equipamentos e na escolha do espaço onde funcionará a academia.

Em São Paulo, onde existem cerca de 28 mil condomínios, estima-se que apenas 10% possuam salas de ginástica com equipamentos. Se pensar que esse espaço pode atrair moradores e valorizar o condomínio, já que se trata de um diferencial, vale a pena avaliar a questão. Em relação ao número de moradores que utilizam a academia, hoje calcula-se em 20%, em média, mas o cenário pode mudar. Isso porque, a academia no condomínio, quando bem equipada, é um incentivo para quem quer praticar algum esporte, mas tem preguiça de ir até uma academia convencional, e um conforto para que tem pouco tempo para malhar.

Isso também vale para aqueles condomínios que já possuem sala de ginástica, mas o local está degradado e é pouco utilizado. Uma consultoria com empresas que desenham projetos pode dar vida nova à academia e estimular os moradores à prática de exercícios. Muitas vezes, soluções simples como pintura, colocação de espelhos e compra de alguns acessórios são suficientes para ter um ambiente renovado e propício para a prática saudável da atividade física.

O SindicoNet conversou com alguns profissionais e separou dicas que vão ajudar na hora de montar e manter uma academia. Hoje, vocês podem contar com profissionais no mercado que fornecem todo o suporte necessário e também projetam o local. Um ponto bastante importante e nem sempre lembrado é a presença de um professor, que torna a prática esportiva mais saudável – o custo desse profissional não é alto e pode ser partilhado entre os moradores que forem utilizar o serviço. Vale ressaltar que as informações colhidas também podem ser aproveitadas em condomínios que possuem academia e precisam de uma renovada. Confira as dicas:


IMPLANTANDO A ACADEMIA

Fazer um projeto é fundamental para que tudo saia corretamente na hora de implantar uma academia em seu condomínio. Existem empresas no mercado que desenvolvem todo o projeto para que você possa apresentar aos condôminos. Outro ponto importante é a escolha do local. “Um espaço agradável é importante para estimular os usuários”, afirma Jorge Baker, gerente comercial da Johnson Fitness Sotre, empresa especializada em equipamentos para academias e que confecciona projetos para condomínios.
 

  1. Escolha o local (o tamanho pode variar, com 16m² já é possível ter uma academia), o ideal é que seja clara e arejada;
  2. Elabore um projeto. Ele deve conter: número de apartamentos, para estimar o percentual de uso, e layout do espaço com equipamentos, acessórios e materiais decorativos (espelhos, som e vídeo, piso próprio, bebedouro e toalheiro);
  3. Faça uma pesquisa com os condôminos; além de saber se há interesse real pela academia, você terá um perfil dos futuros usuários, isso ajudará na escolha dos equipamentos;
  4. Ao comprar equipamentos, opte pelos da linha profissional, que são usados em academias. Aparelhos para uso doméstico, apesar de mais baratos, se depreciam em menos de dois anos;
  5. Bicicletas, esteiras, estações de musculação e acessórios, como halteres e colchonetes, não podem faltar;
  6. O piso da sala deverá ser emborrachado para evitar acidentes, como escorregões, e dar melhor aderência aos equipamentos, como as esteiras, que costumam se movimentar durante a prática esportiva quando o piso é liso;
  7. A distância entre os equipamentos vai de 40 cm a 1 m, a depender do aparelho;
  8. A instalação da academia deve ser aprovada em assembleia, já que haverá investimento. Para uma academia de 40m², que atenderia 10 pessoas ao mesmo tempo, o investimento seria na ordem de R$ 30 mil. Vale lembrar que o tamanho do espaço e o número de equipamentos dependem do tamanho do condomínio.

 

REGRAS DO JOGO 

Estabelecer regras para o uso da academia é extremamente importante. Com elas, você terá um controle de quem freqüenta e evitará problemas caso alguém use os equipamentos sem respeitar as normas. Se você tem academia em seu condomínio e ainda não tem regulamento, pode aproveitar as dicas para elaborar um. “O síndico deve ter um regulamento interno e os condôminos devem assinar um termo de responsabilidade para usufruir a academia”, orienta Robson Cassiano Mendes, sócio-diretor da Coopfit, empresa que elabora projetos e fornece professores para esse tipo de academia.

  1. Aprove um regulamento sobre o uso da academia. Ele deve conter, entre outros pontos, dias e horários para freqüência e uma cláusula dando ao usuário a responsabilidade de repor qualquer peça no caso de quebra. Caso você não tenha um regulamento, o SindicoNet tem um modelo disponível: baixe aqui modelo de regulamento para academias em condomínios 
  2. Elabore um termo de responsabilidade, a ser assinado pelo condômino, onde ele atesta estar praticando a atividade física espontaneamente e que se responsabiliza por eventuais danos à saúde;
  3. Tenha controle do acesso, pode ser com um livro de presença, que deverá ser preenchido pelo usuário toda vez que freqüentar a sala;
  4. Restrinja o acesso à academia somente aos moradores do condomínio;
  5. Crianças podem utilizar a academia, a partir dos oito anos, desde que com acompanhamento de um profissional. O mercado já dispõe de equipamentos com ergonomia voltada para crianças. Elas trabalham a atividade física sem uso de cargas excessivas de peso.

 

MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

Para garantir mais durabilidade aos equipamentos e bem-estar aos usuários da academia, é fundamental o trabalho de manutenção, que inclui a limpeza adequada dos aparelhos. Quando os equipamentos são novos, o síndico não precisa se preocupar muito com a manutenção durante o período da garantia, os fabricantes dão uma orientação básica somente para a limpeza. Um contrato de manutenção preventiva após o término da garantia é uma forma de evitar problemas e ter os equipamentos sempre bem cuidados. Fique atento aos parafusos e presença de ferrugem.

 

IMPORTÂNCIA DO PROFESSOR

Embora não seja algo comum, ter um professor para acompanhar os usuários na academia do condomínio deveria ser uma prática mais freqüente. Estima-se que somente 1% dos condomínios com academia tenham um professor contratado. A falta de um profissional para orientar os usuários pode gerar problemas para o condomínio, chegando até a uma reclamação judicial. Um exercício mal feito, por exemplo, pode causar lesões ou um acidente. “A contratação de um professor assegura qualidade de vida aos condôminos e ajuda o síndico na gestão do lazer”, informa Robson Mendes, da Coopfit. Gabriel Marques, da RCM Eventos Esportivos, lembra que o Conselho Regional de Educação Física (CREF) exige a presença de um professor em academia. “Esse profissional irá orientar os alunos, montar programa, corrigir exercícios, tirar dúvidas dos alunos, além de preservar o uso dos equipamentos.”

  • A contratação do professor deve ocorrer de acordo com a demanda do condomínio. Uma idéia é dividir o valor a ser pago pelo profissional entre os condôminos que estiverem interessados em freqüentar as aulas;
  • Realize uma pesquisa para saber os horários preferidos para realização das atividades físicas, isso ajudará na definição do horário de trabalho do profissional;
  • Uma grade de 9 horas semanais já possibilita a realização de atividades para todas as idades;
  • Além das aulas na academia, o professor pode implementar outras atividades, aproveitando as demais áreas do condomínio: escolinha de esportes, torneios internos, ginástica, alongamento e tai-chi-chuan na quadra poliesportiva. A piscina poderia receber aulas de natação e hidroginástica para a terceira idade;
  • O professor também pode contribuir com campanhas de incentivo ao exercício físico, estimulando os moradores a utilizarem a academia e as demais dependências do condomínio. Ele poderá sugerir até o uso de cartazes a serem colocados nos quadros de aviso, chamando a atenção dos moradores;
  • Esse profissional poderá também contribuir para uma maior interação entre os condôminos, organizando festas juninas e em outras datas comemorativas.


Serviço

 

Fontes: Conteúdo SíndicoNet; Robson Mendes - Coopfit www.coopfit.com.br ; Jorge Baker ; Gabriel Marques
RCM Eventos Esportivos - www.rcmesportes.net.br


Página 1 de 2 Próxima Página