Segundo enquete realizada no SíndicoNet, problemas de infiltrações costumam atingir mais de 83% dos condomínios. São gotejamentos na garagem, paredes com mofo, fachadas comprometidas, coberturas com infiltrações constantes, etc.  Quem é ou já foi sindico, sabe o quanto isso é comum, desgastante e dispendioso. 

O fato é que para saber lidar com esta questão, é preciso ter um mínimo de conhecimento técnico para não cair em armadilhas.

As dicas abaixo foram levantadas com Engenehiros especilistas, para que o síndico, que muitas vezes é leigo no assunto, saiba lidar com este problema.

 

Maiores incidências e prevenção

  • Locais como lajes de cobertura de apartamentos garagens e jardins, seguidos de fachadas. As prevenções são as vistorias antecipando os problemas que diminuirão os custos de reparos.
  • Em condomínios que tem manutenção e vistorias constantes, deverá haver uma programação para execução de serviços de impermeabilizações após os períodos de chuvas
  • Nenhuma infiltração tem início de um dia para o outro, em geral a impermeabilização vai se deteriorando e o vazamento vem aparecendo aos poucos
  • Fazer uma limpeza geral de calhas e condutores de águas pluviais, bem como drenos de floreiras dos apartamentos, para que haja o escoamento das águas.
  • Fatores que danificam a impermeabilização

- Ação do tempo
- Movimentação natural da estrutura da edificação
- Cupins subterrâneos
- Movimentação de veículos sobre a laje impermeabilizada
- Raízes profundas de algumas plantas

Contratação e manutenção

  • A impermeabilização é um componente essencial de proteção da estrutura do prédio. Por isso, problemas em impermeabilizações exigem rápida resolução.
  • Antes de contratar uma empresa, veja se ela faz uma inspeção gratuita avaliando: as áreas com pontos de umidade/vazamentos, disponibilizando um orçamento de custo e informando o material que será utilizado.
  • A contratação de uma inspeção prévia feita por um engenheiro independente pode trazer economia e diminuir riscos. Muitas vezes a obra diagnosticada pelo condomínio apenas atua sobre os sintomas de um problema, sem eliminar a causa. O profissional deverá apontar os problemas reais da edificação.
  • O orçamento para impermeabilização não é possível sem uma vistoria técnica: pode-se ter a impressão, por exemplo, que a infiltração tem origem na laje, e na verdade é um problema com um cano.
  • Contratar uma empresa que tenha garantias reais para dar, visto que as infiltrações podem voltar se o trabalho não for bem feito, e ou ocorrer alguma movimentação anormal na obra.
  • Na aplicação de uma nova camada de impermeabilização, a camada antiga deve ser retirada.
  • Aplicações de produtos impermeabilizantes devem seguir as Normas Técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

 

Formas de tratamento

Local Modo de tratamento e materiais
Lajes Antes da aplicação deve-se analisar a situação da estrutura da laje, certificar-se se está com trincas etc. O procedimento adotado é a utilização da manta asfáltica. A manta é aplicada e sobe cerca de 30 cm do chão para a parede, impedindo que a água penetre por debaixo da manta.
Infiltrações em geral Premer (tinta preta) que é aplicado no chão das lajes e nas regiões onde ocorrem infiltrações. Em muitos casos não é eficiente, pois o problema é maior e deve-se realizar um tratamento mais aprofundado.
Jardins Prédios que são construídos em cima de laje e possuem jardim em cima da garagem, por exemplo, devem aplicar a manta anti-raiz, à base de petróleo e poliéster. É um material que impede que as raízes das árvores penetrem no subsolo, provocando infiltrações (quanto maior o tamanho das árvores, maior a espessura da manta, de 3mm, 4mm).
Janelas de fachada de vidro Impermeabilização através de silicone, aplicação na parte externa da fachada. Em alguns casos, devido à exposição ao tempo, a água da chuva se infiltra nas vigas das janelas.

  • A manta asfáltica não é recomendada para caixas d'água, pois contamina o líquido. Para estes lugares, é melhor uma mistura de resina acrílica com cimento especial.
  • Em lugares expostos às intempéries (chuva, sol etc.), deve-se proteger a manta asfáltica de impermeabilização com um acabamento de concreto ou ardósia. 


Serviço


Fontes consultadas: Engenheiro Antonio Simonetti, Veda Laje Impermealização; Renato dos Santos, Engenheiro Civil, LVM Brasil; Engenheiro Velloso, VIP Inspeções

Página Anterior Página 9 de 22 Próxima Página