ganhe pontos, vire um especialista!
Publicidade

Ranking do Mês

Usuários que mais respondem as perguntas

Pontuação

Entenda como funciona a pontuação
  • Início 100 pontos
  • Perguntar -5 pontos
  • Responder 5 pontos
  • Boa Resposta 7 pontos

Posso usar a água de uma mina que passa sob o condomínio?

Por: Sandro Araujo

A Sabesp determinou que a água fosse canalizada em levada para as galerias de águas pluviais. Posso captar e usar na limpeza e para regar os jardins?

1031 dias atrás
Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.

Respostas (12)

  • Osni Sindico respondeu há 1031 dias atrás

    Sandro. Se sua pergunta não tivesse a complementação "a Sabesp determinou" eu teria respondido que sim. Entretanto se a Sabesp foi consultada á porque o assunto não tão simples como me pareceu ser no início de uma "mina" que eventualmente pudesse ser canalizada para uma caixa e ser reaproveitada. Fico, portanto, com a determinação da SABESP!

  • Sandro Araujo respondeu Osni - PROCOND há 1031 dias atrás

    A qyuestão é que a mina existe desde a fundação do prédio há 35 anos. A água era jogada na rede de esgotos. A Sabesp determinou a mudança para que ela fosse canalizada para a rede pluvial. O que eu quero fazer é pegar a água e colocar em uma caixa. O excedente eu mando para a rede pluvial e o que eu usar no prédio para a rede de esgotos. Isso é possível? O artigo 1292 do Código Civil parece autorizar.

  • ANTONIO CARLOS EVANGELISTA respondeu há 1031 dias atrás

    Sandro Barbosa.
    Acho estranho que a Sabesp determine que vocês façam a canalização quando o interesse é deles embora passe dentro de vosso Condomínio que poderia até ser discutido e o Condomínio ter alguma vantagem.
    Mas o que se quer de resposta, é se pode regar os jardins? Claro que faça, até que eles venha lhe informar o que pretendem realizar porque esta obra não lhes compete e sim da parte deles..
    Acho que que minha informação deva estar correta por estar dentro de vossa propriedade e quando eles deram o habite-se já tinham conhecimento do fato, porque não encanaram de imediato?
    Abraços.

  • Sandro Araujo respondeu ANTONIO CARLOS EVANGELISTA há 1031 dias atrás

    A qyuestão é que a mina existe desde a fundação do prédio há 35 anos. A água era jogada na rede de esgotos. A Sabesp determinou a mudança para que ela fosse canalizada para a rede pluvial. O que eu quero fazer é pegar a água e colocar em uma caixa. O excedente eu mando para a rede pluvial e o que eu usar no prédio para a rede de esgotos. Isso é possível? O artigo 1292 do Código Civil parece autorizar.

  • Osni Sindico respondeu Sandro Araujo há 1031 dias atrás

    Sandro, Vamos apenas supor. A água é depositada em uma caixa e depois usa-se para regar plantas, lavar calçadas etc. Acho louvável.
    Entretanto uma criança acaba por beber dessa água e morre (issó é possível ou não)?
    Descobre-se, depois que bebeu água contaminada que a SABESP tinha determinado que fosse jogada em "águas pluviais". É apenas um (macabro) exemplo. Mas e ai?

  • Sandro Araujo respondeu Osni - PROCOND há 1031 dias atrás

    Todos os moradores receberão um alerta sobre a água. Ao lado de cada uma das troneiras haverá uma placa ; Água não potável. Não beber. Além disso, o laudo já atestou que a água é potável.

  • ANTONIO CARLOS EVANGELISTA respondeu Sandro Araujo há 1031 dias atrás

    Senhor Sandro
    Boa Noite.
    Veja só, a Sabesp, quer que o senhor canalize a agua para ir desperdiçada ( calanizada para áquas pluviais, vão para onde? Para os rios, mares, etc ou no Brasil já possue aproveitamento dessas águas?
    Não tenha medo em utilizar algo que será útil para comunidade e para as plantas e não jogada fora.
    Utilize, faça uma Assembleia, e mencione que irá fazer para que obtenha o maior número possível de votos e amanhã não venham dizer que foi somente o Senhor que tomou essa atitude sem consultar a ninguém.
    Que a Sabesp, venha agora, depois ou não venha posteriormente canalizar, mas já terás feito sua caixa de reserva, e eles façam a parte deles. Porque se não entra dentro do hidrômetro, ela não tem como exigir ou determinar que vocês façam algo que ela é quem não quer que o Condomínio seja beneficiado, preferindo jogar fora , algo que o Condomínio certamente dará muito mais proveito sem prejudicar ao que já pagam a SABESP ainda que diga que pertença a esse Órgão.
    Isso depois de pronto, é assunto para entrar na jusrisprudência para julgamento e acredito, que o Condomínio já deveria ter realizado esse reservatório há muitos anos atrás.
    É meu pensamento sobre o assunto. E sem essa de jogar parte para águas pluviais.
    Jogar água fora quando se tanto fala em economizar água no planeta? Quem está querendo jogar água fora? Vocês ou a SABESP? POR GANÂNCIA ?

  • ANTONIO CARLOS EVANGELISTA respondeu ANTONIO CARLOS EVANGELISTA há 1031 dias atrás

    Sandro Barbosa
    Boa Noite.
    Agora, mais do que antes, estou vendo que você afirma já possuir um laudo de que a agua é potável?
    Verifique por quem foi feito essa análise, se é realmente uma Empresa de Conceito Junto a SABESP.
    Caso afirmativo, para ficar mais ainda tranquilo, leve mais outra porção da água e procure outro laboratório de análise credenciado e constate se realmente o primeiro está correto.
    Estando de acordo, sua caixa, de água, deverá ser lavada como a outras conforme a lei determina de tempos em tempos e não importa que tenha uma ou mais torneiras ao lado para regar plantas, porque estará coberto por dois documentos que lhe garante a potabilidade da água. Passe estes Laudos a todos Condôminos e coloque um placa, avisando que desejar utilizar da mesma,é destinada para utilização dos Jardins( coloque torneiras altas que somente por meio de escadas possam ter acesso, e um aviso, que embora seja essa utilidade, não apresenta nenhuma risco a nenhum morador ( já terão os laudos em mãos ), crianças não terão acesso por estar as torneiras em local alto onde somente os empregados poderão ter acesso por escada ligando mangueiras e não abra mão de algo que lhe pertence.

  • César Oliveira respondeu há 1031 dias atrás

    Pode, porém mesmo sendo somente para rega de jardins, é de extrema importância a análise laboratorial desta água para assegurar que não esteja contaminada.
    Como criança pode não saber ler, ou na sua inocência, beber essa água, deixo como sugestão: as torneiras provenientes desse reservatório podem ficar encerradas dentro de um compartimento trancado a cadeado ou chave, sendo acessíveis somente ao síndico/ zelador ou jardineiro.

  • Angela Merici Grzybowski respondeu há 1031 dias atrás

    Sandro, antes de mais nada devo dizer que não tenho amigos na SABESP e nem interesse algum nas soluções que você possa dar pra essa água.
    Esclarecido isso, vamos lá.
    A SABESP, é claro, irá mandar você se desfazer dessa água, afinal ela é a nossa fornecedora de água e cobradora do serviço de esgoto, certo?!?!
    O primeiro passo é mandar fazer uma análise criteriosa dessa água, não me pergunte onde, uso uma empresa chamada CONTROLBIO para a análise das nossas Caixas d'água pós limpeza, mas não sei se são qualificadas para analisar essa sua fonte, procure pelo telefone e ligue pra elas.
    Se essa água for consumível mesmo sem tratar, você deve fazer a rede em paralelo a atual (onde corre a área da SABESP) e sinalizar como " ÁGUA DE BICA NãO TRATADA", assim com torneiras em separado e TODAS sinalizadas, você pode utilizar essa água para a rega de jardins e lavagem de garagens.
    Porém, é meu dever te avisar, se algum cachorrinho ou criança acabar por consumir dessa água (seja lá como for) e passar mal, você pode e será responsabilizado criminal e civilmente por isso.
    Enfim, é isso que eu precisava te orientar, agora cabe a você e seus conselheiros decidirem, mas lembre-se que só você responde pelo conodmínio na jusitça.
    Boa sorte.

  • Enio Peixoto respondeu há 1031 dias atrás

    Pode usar a água sem problemas! Seu questionamento não ficou completo no início. Por isso, eu e a maioria das pessoas, que responderam antes, não entenderam o porquê da SABESP mandar canalizar a água para a galeria de águas pluviais.

    Após um comentário seu em uma das respostas, acho que entendi o motivo.

    No seu comentário, você diz o seguinte: ""A qyuestão é que a mina existe desde a fundação do prédio há 35 anos. A água era jogada na rede de esgotos. A Sabesp determinou a mudança para que ela fosse canalizada para a rede pluvial''

    A Sabesp "mandou" jogar a água na rede pluvial, porque essa água NÃO pode ser "jogada" na rede de esgoto, como sempre foi.
    Motivo: A rede de esgoto não suporta ou não foi dimensionada para receber água de chuva, de mina, etc. Ela é dimensionada para receber de volta, apenas uma parte da água que a mesma SABESP fornece. Se jogar água pluvial na rede de esgoto, ela vai transbordar ou se romper. Qualquer sistema de esgoto de é assim.

    Se a ligação está feita assim a 35 anos, ela está errada a 35 anos. Na época, com certeza, alguém fez errado e a SABESP não ficou sabendo ou então não foi fiscalizado devidamente.

    Voce pode captar a água desta mina e usar para limpeza e rega de jardim sim. Só que deve informar isso à SABESP e canalizar o restante para a galeria pluvial conforme ela determinou.
    O volume de água que você usar no condomínio e for canalizada para a rede de esgoto, poderá será cobrado pela SABESP na conta, como parte do esgoto. Ela vai estimar esta quantidade.
    Toda concessionária de água, cobra o volume de água fornecido e mais uma porcentagem deste volume, que volta pelo esgoto. A Empresa fornece a água e recolhe o esgoto. São DOIS serviços e ela cobra ambos.

    É prudente colocar um aviso, informado que a água não é potável, conforme orientação da Angela e também verificar a possiblidade de fazer tratamento com cloro.

  • Maria Telma Falcão de Carvalho respondeu há 1031 dias atrás

    Prezado Sandro,

    Como você é de São Paulo, posso lhe dizer da experiencia que tive e que deu muito certo: temos muita água "minando" do nosso terreno, dentro do condominio e essa água ficava parada em vários locais e apareciam de todos os cantos, inclusive na garagem. Chamei um engenheiro que estava prestando em serviço para nós e pedi uma opinião e ele me disse qe sempre por ocasiao das chuvas nós íamos ter esse problema e que nós só resolveríamos se fizéssemos algo para reaproveitar e que eu procurasse os órgãos responsáveis por isso.

    Liguei na SABESP que me informou: se a água não vai para o esgoto, não precisa da autorização da SABESP e pediu que procurasse a subprefeitura que mandou procurar a CETESB e de todos os órgãos responsáveis fui informada que eu poderia reusar a água para rega de plantas e lavagem de áreas comuns, desde que mandasse examina-la e não tivesse nenhum problema.

    Colhemos a água conforme o Instituto Adolfo Lutz pediu (eles dão as instruções e uns recipientes deles mesmos para nós colhermos essa água. Analisaram e o resultado e deu que a água não era potável mas poderia ser utilizada para reuso, devendo fazer nova análise anualmente.

    Comprei uma cisterna de 2.800,00 litros, instalamos e começamos a coleta da água através de encanamentos que mandamos fazer aqui no condominio e a água caá diretamente na cisterna.
    Resultado: economizamos de 3.000,00 a 6.000,00 de água, pois fizemos tudo nas áreas comuns com ela. As torneiras são abertas pelos funcionários e já têm a informação de que deverão estar sempre fechadas. para evitar que as crianças manipulem a água.

    Ontem li na Folha de SP que no Rio de Janeiro vai ser obrigatório a implantação de reuso de água nos scondominios, mas ainda está sendo vgotado. Essa é uma tendencia, já que se desperdiça muita água.

    Boa sorte!

    Telma