ganhe pontos, vire um especialista!
Publicidade

Ranking do Mês

Usuários que mais respondem as perguntas

Pontuação

Entenda como funciona a pontuação
  • Início 100 pontos
  • Perguntar -5 pontos
  • Responder 5 pontos
  • Boa Resposta 7 pontos

GARAGEM - URGENTE

Por: Marcos Paulo da Costa

Moro em um prédio que existe o problema comum de vagas de garagem. Existe espaço físico para 12 vagas, mas no total são 16 apartamentos. A atual adm. resolveu em AG (infelizmente eu não puder comparecer) dois assuntos que ao meu ver, eram de extrema importância. O 1º. Aumentar o números de vagas e 2º Distribuir as vagas para os proprietários. A minha indignação começa nesse exato momento. O PROCESSO para a resolução desses assuntos. Para o aumento do número de vagas, eles destinaram uma área ajardinada e com árvores (abacateiro), nesse ponto existe o problema da poda, mas acredito, que eles tenham conseguido a autorização na prefeitura a fizeram.....o outro problema que gera tamanho descontentamento é que, a Adm. (síndico) mais a presença de alguns moradores (não sei a quantidade exata para aprovação de tal medida) entraram em comum acordo que, seria mais justo dividir as "melhores vagas" ( as vagas já existentes e que estão cobertas) entre os que estavam presente na AG., já que as 12 vagas existente seriam preenchidas pelos 11 ou 12 condôminos presentes, e os que não estavam presentes ficariam com as vagas que posteriormente seriam construídas na área ajardinadas. Abominaram o processo de rotatividade, no qual eu vejo que seria o mais justo, pelo ménos até a construção das restantes vagas, e depois de prontas fazer a distribuição. Eu não preciso dizer que acabei ficando impossibilitado de colocar meu carro em algum das 12 vagas existente cobertas, (pois eu era um dos que não estava presente a AG), para ter que colocar o meu carro na área ajardinada, local que segundo um "croqui" muito mal elaborado (feito a mão) especifica uma vaga que também não é minha, pois a minha vaga específicada, por enquanto não existe a menor possibilidade de colocar algum carro. Para finalizar, estão ameaçando em aplicar-me uma multa pois tenho parado o carro em vagas que foram destinadas aos outros condôminos. Gostaria de montar um processo para comprovar todas essas irregularidades cometidas. Conto com a ajuda de vocês. Obrigado . Marcos

1031 dias atrás
Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.

Respostas (25)

  • Marisa Marta Sanchez respondeu há 1031 dias atrás

    Oi Paulo

    Para opinar eu preciso de resposta a duas perguntas:

    1. o que constava do edital de convocação como pauta?:

    2. Vocês estão mudando a destinação da área comum. Alguem está questionando isso?

    Abraços

  • Marcos Paulo da Costa respondeu Marisa Marta Sanchez há 1031 dias atrás

    Oi Marisa,

    1. Não estou com ele em mãos nesse exato momento, mas se eu não me engano dizia o seguinte .: ASSUNTO .: GARAGEM.....bastante sugestivo não acha...de maneira proposital até de certo modo.

    Essa AG, foi convocada devida a "pressão" de alguns condôminos, pois realmente estava um pouco complicado esse problema de garagem, pois é um prédio sem portaria e os espaços estavam sendo usados de maneira abusiva com visitas e tal.

    2. O questionamento da área comum teria sim que ser levantado, pois existia ali uma ÁREA VERDE que esta se transformando em garagem.....eu como engenheiro civil, sempre me defronto com esses "problemas" ambientais....mas nesse caso, não sei te dizer, na verdade é quase certeza que os condôminos pouco estão ligando pra esse assunto, querem ver esse assunto garagem ser resolvido rápido, vista a maneira como relatei o procedimento.

    Agradeço a atenção.

    Abraços

  • Marisa Marta Sanchez respondeu Marcos Paulo da Costa há 1031 dias atrás

    Oi Paulo

    Entendo eu que você consegue pega-los pelo artigo 1342 do código civil: "A realização de obras, em partes comuns, em acrescimo às já existentes, a fim de lhes facilitar o uso ou aumentar a utilização depende da aprovação de dois terços dos votos dos condôminos, não sendo permitidas construções nas partes conums, sucetíveis de prejudicar a utilização, por parte dos condôminos, das partes próprias ou comuns"

    Evidente que você está sendo prejudicado, comece com uma conversa com o síndico mas já se prepare para uma ação judicial.

    E veja o que a Prefeitura diz sobre a derrubada de árvores, na Praia Grande é necessária a autorização da prefeitura.

    ABRAÇOS

  • Marcos Paulo da Costa respondeu Marisa Marta Sanchez há 1030 dias atrás

    Olá Marisa

    Eu realmente ainda estou iniciando/juntando informações sobre todo esse processo de resolução do problema da garagem, que o atual síndico se propôs a resolver, onde o mesmo já o considera resolvido.

    Em relação a criação dessas novas vagas de garagem, eu sou totalmente a favor, visto que em outros prédios do mesmo condomínio já existem essas vagas diferenciadas. Acredito que no prédio ninguém é contra essa criação de vagas, eu não estive na AGE que foi marcada em horário que impossibilitou a minha presença, pois eu estava em aula. O que realmente me revolta foi a maneira que foi distribuída as vagas existente e as não existentes.

    vou resumir o processo pra você.

    1º Convocaram um AGE com os seguintes dizeres.:
    1 ? Composição da mesa diretora dos trabalhos
    2 ? Apresentação do problema das vagas de estacionamento das unidades
    3 ? Organização, demarcação, obras e deliberação de punições

    2º Na AGE decidiram.:
    Foram distribuidas as vagas já existentes entre os condôminos que estavam presentes. Acredito eu que o número de presentes era menor ou igual ao números de vagas existentes, pois a maneira de distribuição de tais vagas foi através do bom senso entre os presentes, levando em consideração quem sempre estacionou em tal lugar .....etc...etc....e as vagas que serão construídas ficaram para os ausentes, tendo estes que comparecer até a adm. para escolhe-las, pois havia um croqui sem medidas e feito precariamente a mão determinando as vagas que serão construídas na área ajardinada.
    Decidiram distribuir os crachas para os condôminos e determinar que os mesmo apartir desta AGE, teriam que estacionar seus veículos nos lugares determinados. Esse ponto é o auge da ignorância de tal procedimento.....COMO VOU ESTACIONAR MEU VEÍCULO EM UMA VAGA QUE AINDA NÃO FOI CONSTRUÍDA..?????....E PIOR, SER MULTADO POR ESTAR ESTACIONANDO MEU VEÍCULO EM UMA VAGA QUE NAO ME FOI ATRIBUÍDA.....


    ......então Marisa, essa é a minha indignação; Que existe vários erros nesse processo, esta mais do que claro, o que eu gostaria é que, até essas outras vagas ficarem prontas, que se estabeleça o método de rodízio, por exemplo, para que não prejudique um ou outro morador.


    ..O síndico esta de férias, na próxima segunda ele estará de volta, ai sim irei conversar com ele sobre o assunto, até então tenho falado somente com o pessoal da administração que não consegue me dar uma explicação plausível sobre a situação.

    ....obrigado pela atenção....

    Abraço
    Marcos

  • Angela Merici Grzybowski respondeu há 1031 dias atrás

    Marcos, vou dar minha opnião, talvez vc não goste.
    Antes de mais nada defina o por que você está brigando com o que foi aprovado em assembleia: vc está descontente com o que foi aprovado? da forma como foi aprovado? vc não quer que essa área seja transformada em estacionamento?
    Se você vai brigar prepare-se para não ter a sua vaga de garagem, pois você vai começar impedindo a transformação da área em garagem, já que não foi aprovado por 100% dos condôminos, uma vez que no mínimo você não estava presente.
    Pois bem, seja lá o que foi feito deverá ser desfeito e voltar a ser o jardim, e aí onde será feita a expansão da garagem?!?!
    POR ISSO é importante participar das assembleias, pra poder expor ideias e tentar impedir que sejam aprovados itens que não atendem à coletividade.
    Você tem que parar e pensar o que pretente ao brigar, o melhor é ter um projeto alternativo para propor ao condomínio.
    Agora, se só há essa área possível de expansão, ao brigar para que não seja feito dessa forma, você só vai atrasar mais ainda a sua vaga.
    Boa sorte.

  • Marcos Paulo da Costa respondeu Angela Merici Grzybowski há 1030 dias atrás

    Ola Angela

    Todas as opniões são muito bem vindas.

    Estou descontente com diversas coisas. Todo esse processo de expansão da garagem, se for levado a fundo, dará pra perceber inúmeras irregularidades, só precisaria ver em quais artigos, normas e regulamentos tal procedimento se encaixa. Eu não estou querendo procurar "pelo em ovo", a única coisa que eu gostaria, no mínimo, fosse implantado um sistema de rodízio de vagas até as vagas da área ajardinadas ficarem prontas e eu poder estacionar na vaga que me restou, pois com a distribuição que fizeram, HOJE EU NÃO TENHO ONDE ESTACIONAR O MEU VEÍCULO, POIS A ÁREA AJARDINADA CONTINUA AJARDINADA. Não estou aqui pra discutir como foi feita a distribuição, se deveria ou não ser feita naquela área ajardinada, pois conheço o pessoal do prédio e ficou bem claro que o síndico não conseguiu segurar a pressão dos moradores e foi "enfiando os pés pela cabeça".

    Obrigado pela atenção

    Abraço
    Marcos

  • Maria Telma Falcão de Carvalho respondeu há 1031 dias atrás

    Prezado Paulo,

    Em primeiro lugar, os participantes da reunião deram uma destginação diferente a uma área que era ajardinada e passarão a utiliza-la como vagas de garagem. Até tudo bem, pois é melhor ter onde colocar o carro do que um jardim. O ruim é deixar o carro na rua.
    Para isso eles deveriam ter uma assembléia com 2/3 dos moradores presentes. Parece que não foi o que aconteceu.

    Em segundo lugar: eles não podem decidir que quem estava presente na reunião seria agraciado com uma vaga coberta e que quem não foi ficaria na vaga descoberta, eles não tm poder para tomar essa decisão. Está errado, o correto é fazer rodízio de vaga, por sorteio.

    No art. 1.335, do codigo civil, diz:" são direitos dos condôminos: II - usar das partes comuns, conforme a sua destinação, e contanto que não exclua a utilização dos demais possuidores (aí eles erraram duas vezes: mudaram a dcestinação e algumas pessoas foram excluidas de usar as vagas cobertas sem que esteja isso na convenção, já qua as vagas foram criadas de forma errada).
    No art. 11.342, diz: " a realização de obras, em partes comuns, em acréscimi as já existentes, a fim de lhes facilitar ou aumentar a utilização, depende da aprovação de 2/3 dos votos dos condôminos, não sendo peremitidas construções , nas partes comuns, suascetíveis de prejudicar a utilização, por qualquer dos condôminos, das partes próprias, ou comuns."

    Como você estacionava antes? Porque vão lhe multar?

    Como eles estõ contra a Lei que é o código civil, não há assembléia que valide a tomada de decisão na AGE, então você pode até entrar com processo de anulação da AGE, porconter vários erros.
    Por gentileza, quais eram os assuntos que constaram da pauta?

  • Marcos Paulo da Costa respondeu Maria Telma Falcão de Carvalho há 1030 dias atrás

    Olá Maria

    "Em segundo lugar: eles não podem decidir que quem estava presente na reunião seria agraciado com uma vaga coberta e que quem não foi ficaria na vaga descoberta, eles não tm poder para tomar essa decisão. Está errado, o correto é fazer rodízio de vaga, por sorteio."


    ....ou pior, quem estava presente ficaria com vaga e quem não estava, teria que aguardar a construção das outras para poder estacionar..!!!!

    Esse é exatamente o ponto do meu questionamento.

    Antes existia um número menor de moradores que utilizavam as vagas, então não tinha muito problema, era chega e estacionar, a gente só se preocupava em estacionar sempre no mesmo local, assim cada um tinha a "sua vaga"....mas com o aumento de pessoas que utilizam as vagas e a falta de bom senso quanto a visitas e quantidade de vagas por apto., as coisas começaram a ficar complicadas.

    Vão me multar por eu estar estacionando na vaga q foi determinada a outra pessoa......a minha esta determinada na área ajardinada q ainda não existe vaga alguma.

    Agradeço a atenção

    Abraço
    Marcos

  • Marisa Marta Sanchez respondeu há 1030 dias atrás

    Marcos, Angela e Telma,

    Na questão do quorum se existem 16 apartamentos e 11 estiveram presentes então havia quorum suficiente para a maioria das deliberações. Só que as assembleias mesmo respeitando os quóruns legais, ainda assim não são soberanas em suas decisões devendo as mesmas serem pautadas na lei. (Ou com certeza eu já teria aprovado da minha assembleia que inadimplentes não poderão mais respirar o ar do prédio).

    Vejamos.: ainda que a lei permita essa mudança de destinação da área comum por 2/3 dos condôminos (alguns juristas entendem ser necessário unanimidade) isso não pode ser feito em prejuizo de ninguém. Uma assembleia jamais poderia determinar a forma de utilização de um estacionamento comum excluindo alguns condôminos fosse por qual motivo fosse. E eles fizeram isso. O estacionamento é comum, o uso tem que ser comum forçosamente, nem inadimplentes podem ser excuidos.

    Nas palavras da Amadinha "Como eles estão contra a Lei que é o código civil, não há assembléia que valide a tomada de decisão na AGE, então você pode até entrar com processo de anulação da AGE,"

    Como eu te falei, isso pode custar algum dinheiro para você porque se não der numa boa conversa você deverá ir para a justiça, mas eu não deixaria barato.

    Abraços

  • João Uller respondeu há 1030 dias atrás

    Marcos:
    Você diz: que existe espaço físico para 12 vagas e são 16 apartamentos.
    Parece que faltou o principal, que é verificar na escritura de constituição do condomínio se todos os apartamentos têm direito a vaga de garagem. Pode ser que somente 12 tenham o direito.
    Se você é proprietário comece verificando isso na sua escritura.
    Depois nos diga.
    Boa sorte.








  • Marcos Paulo da Costa respondeu João Uller há 1030 dias atrás

    Olá João

    Na verdade João, eu sou inquilino e o meu contato com o proprietário é praticamente inexistente, tudo que tenho que tratar desses assuntos falo com o sobrinho do proprietário, que também foge das obrigações e aborrecimentos.....então não sei te dizer se esta discriminado na escritura no imóvel algo sobre a vaga da garagem. Acredito que não, não sei se você é de São Paulo, o prédio a qual me refiro é do programa BNH, predio de 4 andares onde as vagas da garagem são no térreo. Antes de todo esse processo, quando me mudei pra lá a 6 anos atrás, existia pouco moradores que utilizavam a vagas, então sobravam vagas e as pessoas costumavam estacionar sempre nos mesmos lugares. Agora com o aumento de moradores que utilizam as vagas, começou a ficar complicado. Moradores que deixam que visitas utilizem vagas, moradores com mais de um veículo, com tudo isso, moradores com mais tempo de casa do que eu, começaram a pressionar o síndico pra uma decisão. A decisão foi fazer uma AGE, distribuir as vagas e aumentar a área da garagem pra que todos pudessem ter sua vaga ....16 aptos-16 vagas......mas todo esse processo ocorreu da uma forma meio que "nebulosa" , e é isso que me causa descontentamento pois fui claramente prejudicado e por ter faltado a AGE, acabei ficando sem vaga existente, somente com a que virá ser construída, e ai ??!?! até lá eu paro o carro onde, pois ficou certo na AGE, que cada morador deverá estacionar na sua vaga determinada, caso isso não ocorra, será passível de multa.

    Agradeço a atenção

    Abraço
    Marcos

  • Alessandra respondeu há 1030 dias atrás

    Prezado Marcos

    Como você colocou na pergunta: "distribuir as vagas já existentes entre os proprietários", fica minha dúvida: seu apartamento já não tinha a sua vaga correta e descrita em sua escritura?
    Se sim, para que ela fosse mudada, seria necessário unanimidade e não quórum qualificado para mudança, além de grande relevância- dano irreparavel e urgência - de todos para tal feito.
    Se seu prédio adota o sistema de rodízio, deve-se utilizar o critério de sorteio entre todos os moradores adimplentes, primeiramente, e depois os inadimplentes para destinação das vagas cobertas e depois as demais, podendo ser semestrar para dar chance a todos.
    Agora, esse tipo de votação em Assembleia para modificar a área comum, mexendo ainda em lugar arborizado que necessita de permissão da Prefeitura, necessita da aprovação unânime dos condôminos, isto é, proprietários, como reza o artigo 1.343 do Código Civil, e não o artigo 1.342 do Código Civil, equivocadamente colocado para resposta desta pergunta.
    Afinal, não se trata de obras e sim construção de outro pavimento não existente no Condomínio, modificando a planta do mesmo e não arrumando ou agregando somente a área comum como uma simples obra.
    Em suma: para se modificar o aspecto arquitetônico - total ou parcial - do Condomínio, é necessário unanimidade de votos de todos e não somente dos presentes na Assembleia convocada; ademais, é necessário uma Assembleia específica para tal alteração, tendo em vista a complexidade do assunto e o que o mesmo acarreta a todos os envolvidos.
    Você deve sim entrar com uma ação para anulação da mesma e pleitear seus direitos.
    Qualque coisa, estou a disposição!

  • Marcos Paulo da Costa respondeu Alessandra há 1030 dias atrás

    Olá Alessandra

    Então como postei acima, sou inquilo e não tenho acesso a tal documento para que eu possa saber se nele esta dizendo algo sobre a vaga da garagem. Acredito eu (não sei se estou certo) que, por se tratar de uma obra(prédio do programa BNH e antiga) não tenha nada sobre a garagem, não sei na verdade, precisaria ver.

    Como já disse anteriomente, sou a favor da expansão da garagem, sou contra a forma de como ela tem sido feita e a forma de distribuição das vagas.

    Em relação ao aspecto arquitetônico do prédio, essa obra não afetará em seus padrões e nem necessitará de outro pavimento ou algo mais específico. Lógico que com essa obra, novas regularizações terão que ser feitas.

    Agradeço a atenção e a disponibilidade, você é advogada?

    Abraço
    Marcos

  • Alessandra respondeu Marcos Paulo da Costa há 1030 dias atrás

    Prezado Marcos

    Embora você seja inquilino, quando fez o contrato de locação, normalmente quando se aluga o apartamento, consequentemente, se aluga a vaga de garagem destinada a tal apartamento.
    A imobiliária ou o proprietário precisa lhe fornecer esta informação, caso contrário você tem formas de ser ressarcido pela locação e até diminuição de valores, dependendo do caso.
    Caso contrário, você pode pedir a escritura do apartamento no Cartório e tal dúvida será sanada além de possível processo de indenização, se for o caso.
    Quanto a construção é claro que ela trará valorização ao imóvel e assim todos se beneficiarão, entretanto a forma como ela foi distribuida, como escrevi anteriormente, é que foi errada.
    Quanto ao aspecto arquitetônico do Condomínio, toda vez que se modifica a área comum é necessário comunicar a Prefeitura, Corpo de Bombeiros e modificar a planta da mesma, sendo assim, quando descrevi pavimento, é o local onde será feito a colocação das garagens e consequentemente, dos novos carros.O que precisa ser aprovado por unanimidade dos proprietários e não por quórum qualificado, pois não é uma obra para reparação ou termino de algo iniciado, e sim, nova destinação de uma área já existente.
    Sou advogada condominial sim!
    Abçs

  • Marcos Paulo da Costa respondeu Alessandra há 1022 dias atrás

    Olá Alessandra

    Agora um pouco mais interado do assunto, vamos lá...

    Descobri que a área da qual estamos falando NÃO É GARAGEM, e sim área comum.
    A administração convocou um AGE, onde junto com o moradores presentes, aprovaram a destinação de uma outra área (ajardinada) para estacionamento e em seguida distribuiu as 11 "vagas" já existentes na área comum entre os moradores que estavam presentes na assembléia, e aos que não estavam presente foram distribuídas as "vagas" que serão construídas futuramente. Achei isso um absurdo e quero a anulação dessa AGE.

    O advogado da adminstradora me barra com seguintes argumentos.:

    1º EU NÃO ESTAVA PRESENTE NA AGE
    2º PRECISO DE UMA PROCURAÇÃO DO PROPRIETÁRIO PARA PODE TER UMA CÓPIA DA ATA DA AGE.
    3º PRECISO DE UM ABAIXO ASSINADO DOS MORADORES QUE CONCORDAM COM A ANULAÇÃO DA AGE.

    ....uma dúvida Alessandra, mesmo tendo esse artigo do código civil ao meu favor (pelo o que eu entendi)...existe mesmo a necessidade dele me exigir esses itens acima...?!?!?

    Art. 1.335. São direitos do condômino:

    II - usar das partes comuns, conforme a sua destinação, e contanto que não exclua a utilização dos demais compossuidores;


    Obrigado
    Marcos

  • Angela Merici Grzybowski respondeu Marcos Paulo da Costa há 1022 dias atrás

    Marcos, você não é condômino, como inquilino você é morador, condômino é o proprietário da unidade e o condomínio só se relaciona com o condômino, afinal, o condomínio não assinou seu contrato de locação, certo?!?
    O advogado está certo em exigir a procuração do proprietário para que você fale em nome dele, que é o condômino; mesmo que você tivesse comparecido nessa AGE, só teria direito a participar efetivamente se já tivesse a procuração do proprietário da unidade.
    Se não houve irregularidades na convocação e na realização da AGE, é isso mesmo, somente com o abaixo assinado dos condôminos (ainda assim duvido muito) você conseguiria anular essa AGE, uma vez que não havendo irregularidades ela é válida e todos devem acatar o que ficou deciddido nela.
    Você deve conversar com o proprietário para que ele interceda e também te esclareça essa história da vaga de garagem, pois corrtor aluga / vende tudo, mas nem sempre esse tudo está incluso no contrato de compra / venda / locação e depois de assinado, começa o problema.
    Aqui um inquilno alugou um apto achando que a quadra que fica ao fundo do nosso terreno é nossa, veio me perguntar como fazia para alugar às quintas-feiras para o futebol dos colegas de trabalho, qdo disse que não poderia usar a quadra pois ela não é nossa, ele não acreditou, ficou frustrado por ter sido enganado pela corretora.
    Enfim, converse com o proprietário sobre aprocuração antes de mais nada.
    Boa sorte.

  • Marcos Paulo da Costa respondeu Angela Merici Grzybowski há 1022 dias atrás

    Olá Angela

    Então, o fato de eu ter a procuração para poder falar em nome do proprietário, eu entendo.

    A irregularidade cometida na AGE, ao meu ponto de vista, incide no art. 1335 do Código Civil, onde eu fui excluido da utilização da nova destinação da área comum (no caso virou garagem), pois a minha vaga não existe, ela ainda será construída, então no momento eu fui excluído pois não existe a vaga fisicamente falando entende......

    Art. 1.335. São direitos do condômino:

    II - usar das partes comuns, conforme a sua destinação, e contanto que não exclua a utilização dos demais compossuidores;

    Obrigado pelos comentários
    Marcos

  • ANTONIO CARLOS EVANGELISTA respondeu há 1030 dias atrás

    Marcos Paulo.
    Essa Assembleia pode tranquilamente tornar-se nula:
    Artigo 1335 do Código Civil: item II: Usar as partes comuns, conforme sua destinação e contando que não exclua a utilização a utilização dos demais compossuidores
    Artigo 1342: A realização de obras em partes comuns em acréscimos às já existentes a fim de lhes facilitar ou aumentar a utilização. Depende da aprovação de 2/3 dos votos dos Condôminos, não sendo permitidas construções nas partes comuns, suscetíveis de prejudicar a utilização por qualquer dos Condôminos das partes próprias ou comuns.
    Abraços

  • Marcos Paulo da Costa respondeu ANTONIO CARLOS EVANGELISTA há 1030 dias atrás

    Olá Antonio

    Se a conversa que teria com o síndico assim que ele voltar das férias não for nada produtiva, vou recorrer de todos os meios para a anulação dessa AGE por causas de diversos erros nela contida.

    Agradeço a atenção

    Abraço
    Marcos

  • Marisa Marta Sanchez respondeu há 1021 dias atrás

    Marcos, desculpe mas todos nós deixamos passar um fato importante: você não é o condômino e por isso não tem legitimidade para entrar em ação contra o condomínio por irregularidade (suposta ou real) ocorrida em assembleias.

    Eu acho radical o advogado exigir uma procuração para te dar a cópia da ATA porque a gente as registra justamente para torna-las públicas, mas ele vai complicar a sua vida no máximo que ele puder.

    O que regula a sua relação com o seu locador é a lei do inquilinato, você alugou com vaga na garagem, tiraram a sua vaga: vá para cima do locador.

    De qualquer forma no meu entendimento não se pode fazer obras que prejudiquem os demais, isso foi feito, você pode ameaçar e pressionar o seu locador, seja para que pague o seu estacionamento enquanto você estiver na rua, seja para diminuir o valor de auguel já que as regras mudaram e você não pode mais usar o que antes usava. Mas claro, veja direito o seu contrato.

    Abraços

  • Angela Merici Grzybowski respondeu há 1021 dias atrás

    Marcos, como falei no início, você deve escolher pelo que vai brigar: se brigar pela vaga que ainda não existe pois foi aprovada de forma irregular em assembleia, terá sua área ajardinada de volta e NADA de vaga de garagem; se brigar pela vaga de garagem que deveria ser rotativa (no seu ponto de vista), o melhto é esperar que a sua vaga fique pronta.
    Veja o que consta em seu contrato de locação, você tem ou não direito a essa vaga de garagem, se tem, ESPERE até o condomínio construir essa vaga, do contrário, você vai ficar se desgastando e atrapalhar o condomínio e, pior ainda, não vai conseguir nada.
    Se deveria ter vaga e não tem, brigue com o proprietário e se for o caso, cancele o contrato, pois você alugou um acoisa e no fim tem outra.
    Pense bem em entrar nessa briga, vai ter despesas, desgaste e não vai adiantar em nada, a relação do condomínio é com o condômino, não com o inquilino, você não tem procuração, então, não tem representatividade junto ao condomínio.

  • NILO respondeu há 1015 dias atrás

    Marcos,

    Você pode utilizar do artigo de Impugnação da Assembléia, uma vez que foi bem evasivo o assunto e não constava decisão de "dar" garagens cobertas de brinde aos presentes.
    Até por que, se você estivesse presente, como dividiriam as vagas?
    Uma vez que teria 1 pessoa a mais, do que a quantidade de "brinde" a ser dado.
    Veja o link abaixo:

    www.sindiconet.com.br/6808/Informese/Assembleias-de-condominio/Impugnaao-de-Assembleias

    Abraço

  • andré fernandes guirro respondeu há 699 dias atrás

    Marcos, te aconselho deixar seu carro nas imediações do prédio e esperar até que sua vaga fique pronta, pois o maior problema, que é a falta de vaga, já foi resolvido, já foi aprovada a construção da sua vaga. Tenho um problema maior aqui, moro em um condomínio com também 16 apartamentos, foram feitas apenas 4 vagas que foi rateada entre 4 apartamentos de proprietários antigos que já até venderam ou alugaram seus aptos com respectivas vagas. O problema, ainda este espaço está na terra, sem calçamento, e os outro moradores não querem fazer vagas, então, o restante do espaço está em mato, e meu carro fica na rua, pois ninguem quer gastar dinheiro com vagas de garagens, seja por não ter dinheiro no caixa do condomínio, seja por não quererem fazer por conta própria. E ainda estão me barrando de eu mesmo fazer a cobertura da minha vaga em um determinado espaço. Ou seja, o seu problema é esperar o fim da obra, o meu é conseguir a iniciação da obra.

  • César Oliveira respondeu andré fernandes guirro há 699 dias atrás

    Colega, te aconselho antes de responder a uma pergunta aqui no fórum, a observar a data da última resposta, que no caso da questão em pauta foi há mais de 1 ano atrás. Para não ser tachado de "coveiro" (aquele que num fórum desenterra questões muito antigas).
    Acredito que o colega já tenha resolvido o seu problema e/ou a obra já tenha sido construída. Saudações.

  • andré fernandes guirro respondeu César Oliveira há 698 dias atrás

    Colega, apenas comentei aprovitando por eu ter um problema semelhante e, no meu caso já dura mais de cinco anos, portanto, nem tudo se resolve rápido.