ganhe pontos, vire um especialista!
Publicidade

Ranking do Mês

Usuários que mais respondem as perguntas

Pontuação

Entenda como funciona a pontuação do canal Tira Dúvidas
  • Início 100 pontos
  • Perguntar -5 pontos
  • Responder 5 pontos
  • Boa Resposta 25 pontos

Posso proibir o uso do celular durante os expediente, e como faze-lo?

Pergunta aberta

Por motivos de segurança fisica do pessoal da manutenção como tambem da segurança os funcionarios tem se destraido muito com o uso do celular, é possivel proibir o uso e como faze-lo.

771 dias atrás
Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.

Outras Respostas (8)

  • Edvaldo santos santos respondeu há 771 dias atrás

    creio que sim, pois nos bancos aqui, é proibidos, para clientis mais eu lhe aconselho entrarr em contato com sindicato.

  • Nival Veles Santos respondeu Edvaldo santos santos há 771 dias atrás

    Já pensou se tivéssemos que proibir o porteiro de almoçar na guarita ou no seu local de trabalho,não esqueçam da regra bom censo é tudo, se não o militarismo volta a imperar.

  • Edvaldo santos santos respondeu há 771 dias atrás

    Olá, vc deve procurar um expecialista, para ver a melhor forma de resolver este problema.

  • Angelina Somolanji R. Oliveira respondeu há 771 dias atrás

    Eugenio:
    Proibir fica díficil, mas você pode passar circular para limitar o uso do celular em trabalho. Em qualquer empresa você tem que se adequar as condições do trabalho. Na portaria realmente o uso excessivo pode atrapalhar distraindo a atenção.
    Fale com eles ou passe uma circular, pois se houver excesso de uso que atrapalhe o bom andamento do trabalho você pode dar advertência.

  • Jussara Cunha respondeu há 771 dias atrás

    Proibição expressa não pode.
    E tb se pudesse, para que proibir? Quem irá monitorar a proibição?

    Cabe ao zelador e/ou supervisor da equipe monitorar e corrigir os modos inadequados da operacionalidade do condomínio!
    Aqui o zelador corrige todos esses aspectos, até na forma de usar banheiro com civilidade!
    "Olha o telefone! Presta atenção no teu serviço! Deixa para falar no telefone na hora do almoço! Fala no telefone na hora que eu te render!"

    E o zelador rende os 2 postos para tomarem um cafezinho, irem ao banheiro fazer "número 2" (demora mais, né?!). A noite tem ronda e isso acontece de modo mais natural.

    Temos telefone fixo na portaria, sem cadeado - claro! - e nem as ligações do fixo ultrapassam a barreira do aceitável. Já houve excesso e o zelador foi em cima! Nem tanto pelo valor das ligações - foram baratas - mas pelo tempo das ligações!

    Não adianta estabelecer proibições e não ter quem as monitore o cumprimento e, mais importante, corrija os vícios de operação. Graças a Deus, a equipe dos funcionários trabalha bem e são terceirizados! Ao entrarem no condomínio aprendem como trabalhar direito e adequam-se bem trazendo um bom funcionamento para o condomínio.

    Mas Sr. Severino marca junto, sempre atento e alertando!

    Porém se vc não tem zelador, ou tem zelador que nem entra na guarita... aí vc tá perdido! Funcionário terá vício de trabalho e se não for o síndico atuando de supervisor de equipe, vais ficar rezando para aparecer o funcionário pronto e perfeito!

  • Maria Telma Falcão de Carvalho respondeu há 770 dias atrás

    Eugenio,

    Eu reclamo e abuso cometids, funcionário toda hora grudado no celular, ,mas acho que proibnir totalmente não deve.Use o BOM SENSO.

  • Angela Merici Grzybowski respondeu há 770 dias atrás

    Eugenio, o problema não é proibir, é como fiscalizar isso.
    Então, o melhor é orientar e pedir que em serviço os funcionários atendam o mínimo possível, até para o bem deles, afinal uma distração pode causar um acidente de trablaho.

  • Dona Síndica respondeu há 759 dias atrás

    Olá Eugênio,

    Já vivi esse problema e analisei as respostas dos colegas e comparei com as atitudes tomadas pelo síndico aqui, e funcionou.

    Isso nada tem a ver com a lei das agências bancárias onde o foco é impedir que assaltantes se comuniquem entre si para abordar clientes que sacam quantidades atrativas.

    Estávamos num ponto em que o bom-senso não estava mais funcionando.

    Todos os funcionários assinaram um documento onde constam as regras de comportamento e definição de funções.

    Neste documento consta um item sobre celulares dizendo que o uso dele é proibido, salvo em casos de emergência.

    Mesmo assim um funcionário foi pego por diversas vezes falando no celular como se estivesse na sala da casa dele. Foi advertido verbalmente, o problema continuou e foi advertido por escrito.

    Ás vezes precisamos tomar atitudes mais severas quando o funcionário não tem postura profissional em horário de trabalho.

    Não existe nenhum artigo na CLT ou na Convenção Coletiva dos Sindifícios de São Paulo que mencione se o empregador pode ou não proibir o uso de celular..

    Assuntos particulares são para serem tratados fora do horário de trabalho, não é necessário se contratar um especialista para te esclarecer sobre isso.

    Faça um comunicado protocolado para todos aqueles que serão afetados com essa exigência, para não alegarem ignorância e se continuar, comece as punições.

    Quando o bom-senso não funciona, devem-se tomar atitudes mais duras ou militaristas.