Elevadores

Passageiros presos em elevadores

Como agir

Normalmente elevadores param – e deixam quem está dentro deles neste momento presos – por questões elétricas, mecânicas ou até por falta de manutenção. Essas são situações que, claro, causam pânico em muitas pessoas e exigem uma providência rápida.

Mas, afinal, que medidas devem ser tomadas se um elevador parar e, dentro dele, houver alguém preso?

PARA O PASSAGEIRO

  • Se o elevador parar entre andares, os ocupantes devem manter a calma, pois o perigo não é iminente;
  • Muitos elevadores têm luzes de emergência, que funcionam por algumas horas sem energia elétrica, e interfones de comunicação com a portaria;
  • Segundo os fabricantes, os elevadores têm ventilação necessária para respiração;
  • Acionar o botão de alarme e/ou utilizar o interfone para pedir ajuda;
  • Não force as portas e se o elevador parar entre andares e a porta abrir, não tente sair por conta própria;
  • O elevador pode voltar a funcionar no momento em que você estiver saindo. Aguarde a sua estabilização.

 

 

PARA O SÍNDICO

  • Não tente resgatar a pessoa presa, nem permita que um funcionário do condomínio o faça. Somente as empresas de manutenção de elevadores e o Corpo de Bombeiros são habilitados para fazer isso com segurança.
  • O resgate por pessoas não-habilitadas (funcionários do condomínio, por ex.) traz risco de vida tanto ao passageiro quanto ao resgatante.
  • Chamar imediatamente a empresa conservadora ou o Corpo de Bombeiros.
  • Em caso de incêndio, não se deve utilizar os elevadores, o abandono do edifício deve ser feito pelas escadas

 

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo

Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada, confirme em seu email.

carregando...