Fernando Augusto Zito

Energia solar ou fotovoltaica nos condomínios

Tecnologia traz inúmeros benefícios e linhas de crédito já viabilizam implantação

Por Thais Matuzaki

16/10/19 05:06 - Atualizado há 54 dias


Por Fernando Zito*

Já imaginou seu condomínio produzindo energia través de placas fotovoltaicas?

Hoje isso já é possível.  

Mas o que é isso? Tecnologia solar fotovoltaica é a transformação direta da luz do sol em energia elétrica – feita através das placas solares. E a utilização dessa fonte de energia limpa é a que vem recebendo maior investimento, inclusive dos países em desenvolvimento.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) já regulamentou a utilização de energia solar por meio da geração compartilhada (entre todos os apartamentos e também nas áreas comuns) através da resolução 687/2015. Claro que será necessário apresentar diversos documentos junto à concessionária de energia para aprovação, mas nada que os condomínios já não tenham feito quando da construção de poços artesianos durante a crise hídrica.

São inúmeros os benefícios para os condomínios. Após a produção da energia, as placas podem servir para o aquecimento de água, fato que trará economia de eletricidade e/ou gás. E o valor economizado poderá ser revertido para outros benefícios aos moradores do condomínio.

Esse tipo de geração de energia (compartilhada) também é vantajosa para o Governo, pois reduz o uso de sua rede de transmissão além de ser sustentável. Diante disso, está incentivando o uso dessa tecnologia através de linhas de financiamento voltadas única e exclusivamente para a implantação do sistema fotovoltaico. Os demais bancos também estão realizando financiamentos nessa área.

Em razão dos benefícios, seja econômico ou social os condomínios já podem solicitar orçamentos para empresas especializadas e buscar uma linha de crédito para realizar a implantação de energia solar nos edifícios.

(*) O autor é advogado militante na área de Direito Civil; especialista em Direito Condominial; pós-Graduado em Direito Tributário pela PUC/SP; pós-graduado em Processo Civil pela PUC/SP; diretor jurídico da Assosindicos (Associação de Síndicos de Condomínios Comerciais e Residenciais do Estado de São Paulo); colunista dos sites especializados “SíndicoNet”, "Viva o Condomínio", da revista “Em Condomínios” e palestrante.