José Elias de Godoy

Fragilidade na segurança

Ladrão pula muro para roubar condomínio. Veja como evitar essa situação

Por Mariana Ribeiro Desimone

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017


Por José Elias de Godoy*

Mais uma vez a imprensa paulista noticiou uma invasão e furto em condomínio na cidade de Santos/SP.

O fato se deu num condomínio no bairro Gonzaga, no centro da cidade de Santos, sendo veiculado da seguinte forma

Homem usa cavalete para escalar prédio e furtar apartamento em Santos. Imagens de câmeras de monitoramento de um prédio no bairro Gonzaga, em Santos, no litoral de São Paulo, flagraram a ousadia de um criminoso ao invadir um apartamento durante a madrugada desta quarta-feira (4).

O suspeito entra pela garagem e como percebe que o local está vazio, usa um cavalete e uma lixeira para escalar o edifício e entrar e furtar objetos de um apartamento no primeiro andar. O crime aconteceu por volta das 2h, quando o criminoso entrou na garagem do prédio.

Ele usava bermuda e camiseta e calmamente olhou se alguém estava na área. Em seguida, mexeu em gavetas à procura de objetos de valor.

(Fonte: http://g1.globo.com/, de 09/01/2017)

Com isto se percebe a fragilidade em que se encontram os condomínios e a ousadia dos ladrões em invadirem locais, teoricamente seguros, e ainda escalarem seus muros para assaltarem condôminos dentro de suas próprias residências.

Este tipo de modus operandi demonstra que os meliantes estão burlando os sistemas de segurança implantados e se aproveitando das falhas percebidas facilmente nos condomínios residenciais.

Portanto, faz-se necessário observar os pontos críticos e vulneráveis do condomínio a fim de sanar suas deficiências, aumentando assim seu grau de proteção.

Por isso mesmo é que há a necessidade de se manter barreiras físicas compatíveis com a realidade do condomínio, complementados por equipamentos eletrônicos e por regras de procedimentos para moradores e funcionários.

Com a instalação de equipamentos eletrônicos de segurança, para se estabelecer uma barreira perimetral, pretende-se detectar a intrusão ou evasão de qualquer indivíduo pela área perimetral no menor intervalo de tempo possível e com a intenção de evitar a invasão do patrimônio.

Para tanto faz-se necessário que tais equipamentos estejam ligados e em perfeito funcionamento a fim de não ser surpreendido por ações delituosas deste estilo.

Os gestores dos condomínios devem estar atentos para que a manutenção dos equipamentos não tenham falhas, quer seja a preventiva ou mesmo a corretiva, tudo para que funcionem corretamente e de forma que não causem surpresas no momento de necessidade e urgência.

Porém o sistema de segurança somente será eficiente se houver a Integração entre todos os interessados bem como a  participação dos funcionários que devem ser treinados, orientados  e monitorados de perto, a fim de que se tenha uma maior qualificação e valorização, buscando-se uma Proteção mais eficaz.

* JOSÉ ELIAS DE GODOY é especialista em segurança em condomínios e autor dos livros “Manual de Segurança em Condomínios’’ e “Técnicas de Segurança em Condomínios”.Maiores informações: elias@suat.com.br