O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Maria de Fátima da Costa Pinto

Salário de síndico

Por Maria de Fátima da Costa Pinto
Perguntou há mais de 1 ano

Na convenção do meu prédio, está estabelecido que o sindico poderá retirar uma contribuição de dois salários mínimos, e ficar isento da taxa de condomínio. Estou me candidatando ao cargo por achar isso um absurdo, porém quero abrir mão desses dois salários e ficar somente com a isenção da taxa de condomínio. Como devo proceder para que isso conste na convenção, seria uma simples alteração no artigo e registrar? Tenho apoio da maioria.

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (5)

Ordenar:

JORGE PEREIRA
JORGE PEREIRA

Respondeu há mais de 1 ano

Maria , veja bem , voce está abrindo mão de um direito " adquirido " inclusive constante na convenção. Voce não pode deixar este legado para o proximo síndico , mudando tudo simplesmente com uma alteração . Pode ser que próximo não abra mão. da retirada . Acho , eu disse acho , que vc nunca foi sindica e posso te garantir que é uma " barra " . É lógico que a maioria apoiará sua ideia , pois pode inclusive gerar uma redução da taxa condominial ou então irá sobrar mais dinheiro para o condomínio usar. Agora para que realmente fique valendo, voce deverá mudar sua convenção com aprovação de 2/3 dos proprietários , em uma assembleia convocada para este fim ( alteração da convenção condominial paragrafo tal , art. tal ) . e aprovando esta modificação , voce com certeza irá gerar uma debandada de futuros candidatos ao " maravilhoso " cargo de sindico.
Portanto , se vc não precisa desta retirada , faça-a e ajude por exemplo alguma instituição de caridade durante sua " estada " como síndica .
Boa sorte

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

oi Amadinha

Absurdo é síndico trabalhar de graça, só pela isenção. Eu propus este ano um pró-labore para o síndico (qualquer que fosse a vítima da vez, eu não me candidataria) deste ano de um salário mínimo. A escolha ficou entre o meu candidato e um outro que deixou claro que pagar ao síndico seria um absurdo e que ele trabalharia só pela isenção.

Pois bem, a incompetencia também custa dinheiro, por sorte esse cidadao não teve nem o voto dele mesmo, todos preferiram pagar.

Um síndico responde com os seus bens pessoais pelas besteiras que fizer. Embora o cargo não seja "bicho de sete cabeças" o sindico precisa entender, ao menos no macro: legislação trabalhista e tributária, cobranças (judiciais e extrajudiciais) contratos com fornecedores e empreiteiras, mudança de convenção ( e respondendo à sua pergunta, mesmo para mudar só esse item é preciso que você tenha a aprovação de 2/3 dos condôminos. É interessante que isso fique registrado e o cartório vai abrir todas as matriculas para ver se quem assinou é realmente o condômino, e mais, vai querer firma reconhecida dessas assinaturas todas, e não vai registrar só um item, registra-se novamente toda a convenção).

Mas você tem maioria, boa sorte.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Andréia Cristina
Andréia Cristina

Comentou há mais de 1 ano

Eu não recebo salário e ainda pago o condomínio, na última Assembléia falei que pelo menos isenção do Condomínio teria de ter e todos, obviamente, concordaram. Na Convenção diz que morador eleito a síndico não tem direito a remuneração só se não for morador. Eu gostaria de mudar para ter esse direito, que é justo!

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Humberto Fernandes
Humberto Fernandes

Respondeu há mais de 1 ano

Aconteceu o mesmo na minha candidatura, outro morador se candidatou e ao ter a palavra apenas defendeu que abriria mão da isenção.
Ele teve apenas 5% dos votos, se reelegeu para o Conselho e nunca compareceu em uma reunião.

Tenho a isenção de 320,00! E tenham certeza que se fosse por $$ eu não aceitaria esse cargo nem por R$1.000,00.

A grande questão é que muitos falam e não fazem nada e eu sou do grupo que preferem tomar a frente e fazer do que simplismente reclamar frente a TV.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
roseli de freitas ramos
roseli de freitas ramos

Respondeu há mais de 1 ano

Bom se você for eleita e tem a maioria concordando com você,otimo.Pois para alterar a convenção será exigida 2/3 dos votos para alterar a sua convenção.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Jardel Crovatto Faciroli
Jardel Crovatto Faciroli

Respondeu há mais de 1 ano

O cargo de síndico é extremamente difícil, pois além de responder por tudo e ter direito a quase nada, muitos condôminos após a AGE não cumprem com suas obrigações e você síndico tem que fazer o papel do bruxo. Sua fala é muito bonita e concordaria com ela a um ano atras, quando eu estava me candidatando. Pois bem, fui eleito sozinho por unanimidade, peguei uma gestão com zero de caixa, 80 mil reais em taxas não recolhidas, 50 mil reais em dívidas, com possível corte de água e luz, sem CNPJ pois a Incorporadora vacilou feio, e fui assim, implantando tudo, descobrindo cada fornecedor, desbravando cada vício de obra, batendo todo mês na construtora, primarizando todo os serviços para economizar, gerando um crédito anula de 24 mil reais, automatizando lampadas, motores, treinando pessoal, enfrentando a turma de teóricos que só falam na AGE, no dia a dia nem te cumprimenta... Aprovamos três salários para o cargo de síndico e pago o condomínio normalmente (Minha decisão, pois o síndico tem que saber quando dói no bolso por mês), e falo para você de coração: Valeu apena pelo conhecimento, mas adoeci com todos os problemas (Equipe, banco, fornecedor, administradora, construtora, incorporadora, condôminos e outros), mas só. Espero ter iluminado você, e boa sorte!

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.