O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

O conjuge pode participar do conselho fiscal e das voltações na AG ou somente o proprietario?

Por Guedes Junior
Perguntou há mais de 1 ano

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (5)

Ordenar:

Antonio Carlos Meyer
Antonio Carlos Meyer

Respondeu há mais de 1 ano

Apenas uma pessoa pode representar a unidade: ou um procurador ou o proprietário. Se o casamento é no regime parcial de bens o cônjuge pode, na minha opinião, participar, desde que o apto tenha sido comprado depois do casamento ou se for união estável, depois do prazo legal para a(o) companheira(o) ter direitos equivalentes aos do casamento.
Se o regime é de comunhão total de bens, nem há o que falar; porém se for de separação total de bens entendo que não pode sequer participar da AG.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (2)
Guedes Junior
Guedes Junior

Comentou há mais de 1 ano

Grato Antonio.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Maria Telma Falcão de Carvalho
Maria Telma Falcão de Carvalho

Comentou há mais de 1 ano

Olá Meyer, boa noite,

Mas é claro, se for pessoa desconhecida deve sim pedir até a escritura. Quando eu falei que tanto faz ou um ou o outro, é pensando que as pessoas moram no condominio e são conhecidas, ok?
Abraços.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Daniela Bissochi Marto
Daniela Bissochi Marto

Respondeu há mais de 1 ano

Que eu saiba, ele pode ESTAR PRESENTE, mas a decisão cabe apenas a uma pessoa que representa a unidade.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

Oi Guedes

Apenas uma pessoa representa a unidade, mas eu mesma tenho um caso em que o ape foi herdado por quatro pessoas; embora o condomínio esteja no mome da mãe, evidente que nós reconhecemos a legitimidade de qualquer co-proprietário ok? Essa esposa é co-proprietária? Não é? Que pena ele daria uma procuração a ela? Porque não existe nenhuma obrigatatoriedade de membro do conselho fiscal ser condômino.

Axé

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Guedes Junior
Guedes Junior

Comentou há mais de 1 ano

Mais uma vez Grato Marisa, pelo comentario muito pertinente.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Maria Telma Falcão de Carvalho
Maria Telma Falcão de Carvalho

Respondeu há mais de 1 ano

Guedes,

Na minha opinião, qualquer um, marido ou mulher, podem votar. O que nao pode sao os dois votarem. Participar do conselho tem que ser morador, também tanto faz. É muita burocracia querer que eles apresentem a certidão de casamento para saber que regime de casamento é o deles. Duvido que algum condominio faça isso.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (2)
Antonio Carlos Meyer
Antonio Carlos Meyer

Comentou há mais de 1 ano

Telma, já teve um caso que a pessoa caiu de pára-quedas na AG e disse que era dona. Como provar? ninguém conhecia. O apartamento é alugado. Então, apresente a certidão.
Em casos de pessoas conhecidas,até o filho é aceitável, desde que more no condomínio e não tenha restrições dos pais. Mas desconhecidos...

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Guedes Junior
Guedes Junior

Comentou há mais de 1 ano

Mais uma vez muito grato Maria Telma.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
francisco carlos goldbaum sant
francisco carlos goldbaum sant

Respondeu há mais de 1 ano

penso que se na convenção não ha restrições , ou não se exige que somente os proprietários possam ser eleitos conselheiros , não vejo nenhum problema do conjuge ser candidato , ser eleito ou indicado para o conselho , por outro lado também os conjuges são igualmente proprietários , sem entrar no merito do regime da união . Ja no caso de votações em assembléias , somente um dos conjuges poderá se manifestar e votar .

Fonte: auto didata

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.