O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Precavida

Como saber que a procuração foi concedida pelo proprietário do imóvel?

Por Precavida
Perguntou há mais de 1 ano

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (3)

Ordenar:

Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

Marilene

No meu prédio não margem para esse tipo de dúvida porque nós listamos na ATA todos os apes que votam por porcuração. Já imaginou o condômino não ter dado a procuração para ninguém e aparecer voto na unidade dele? "Tô presa", crime de falsidade ideológica.

Mas nem todos trabalham assim, o que facilita a fraude, então existem alguns planos antes de pensarmos em ir para a justiça ok:

a) busque apoio de alguns amigos antes da AG e peça para se eleger prsidente da mesa. Será sua obrigação confirmar se todas as procurações são legítimas.

b) ainda que você não consiga se eleger presidente e logo no inicio da AG peça ao presidente que informe quais os apes votam por procuração e que isso conste da ATA; daí é só bater nas portas e perguntar. Certo?

c) vá até a administradora e peça para ver o livro de ATA e as procurações. Se não te mostrarem isso amiga, as chances são de que tenha "gato na tuba".

Daí é gastar grana e ir para a justiça. Te garanto que vale a pena, no meu caso o susto de ser descoberta já bastou para que a ex-sindica saisse do p´redio de "rabo entre as pernas".

Boa sorte

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Precavida
Precavida

Comentou há mais de 1 ano

Marisa, muito obrigado pelas dicas. Eu recebi uma ata que constava o meu apartamento como tendo comparecido a uma AG que eu ão estive presente. Reclamei, o síndico disse que foi um erro e ficou por isso mesmo. Agora temos uma nova gestão e eu faço parte do conselho e estou assustada por tudo que desconhecemos. O que devo fazer se descobrir que uma das procurações apresentadas é falsa? Eu descobri que na gestão anterior consta recibo de pagamento de obra que não foi executada. O que devo fazer? Existem lojas de material enviando notas fiscais cobrando dívidas de fevereiro, nossa gestão iniciou em primeiro de maio. nota fiscal não tem que acompanhar a mercadoria?

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Angela Merici Grzybowski
Angela Merici Grzybowski

Respondeu há mais de 1 ano

Marilene, não cabe ao condomínio provar isso e nem teria como, especialmente com os tais contrtos de gaveta; mas é bom ter a lista de proprietários e verificar que foi feita (dados cadastrais) pelo proprietário, então vc registra que a unidade tal está presente por procuração e o procurador se identifica e assina a lista de presença; se a procuração não foi concedida pelo proprietário, cabe ao proprietário se manifestar qdo ler a ata e aí quem apresentou a procuração falsa vai ter que se explicar direitinho.
A adminsiradora pode, por precaução, ligar para osproprietários ou a imobiliária que adminsitra a unidade no dia seguinte à assemlbie paara se certificar que eles concederam mesmo a procuração, mas nem sempre isso é fácil ou possível.
Para o condomínio também será um problema, pois o voto dessa pessoa deverá ser desconsiderado, se foi decisivo para algo, muda o resultado da votação.
Implantando esses simples procedimentos duvido muito que quem estiver de posse de procuração falsa vai querer apresentá-la.
Boa sorte.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (2)
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Comentou há mais de 1 ano

Angela existem condomínios que nem ao menos fazem constar da ATA quem estava presente. Muito menos quem votou por procuração. Eu fiquei "verde" quando soube disso, mas parece que a prática é mais comum do que se imagina; e um convite a fraude porque a gente vê por aqui mesmo que tem síndico que não mostra nada, só via justiça (já passei por isso).

De qualquer forma você deu uma nova interpretação à pergunta, eu tinha entendido que a Mari é condômina preocupada e não a síndica.

Abraços

Beijo

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Precavida
Precavida

Comentou há mais de 1 ano

Oi Angela, obrigado por ter respondido. O condomínio onde moro sempre foi administrado por um mesmo síndico do tipo ditador, que sempre apresentava várias procuraçõese se reelegia sempre. Marcava sempre as assembléias para votação em datas entre feriados prolongados, assim poucos condôminos compareciam. Este síndico efetuou autogestão por quinze anos. Uma administradora foi contratada apenas para gerir de cinco anos para cá e faltam diversas documentações. Não tínhamos nem cadastro de quem mora no prédio. Enfim conseguimos agora em abril uma nova síndica e eu faço parte do conselho. A minha pergunta é pq não se sabe quem é proprietário de vários imóveis alugados, cujas procurações o antigo síndico tem. Nós poderíamos, na convocação da asembléia exigir que uma cópia da procuração, além da original com firma reconhecida, seja levada para ser anexada ata? Assim teríamos como verificar se quem está concedendo a procuração é o proprietário.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
juarezferreiraalves@hotmail.com
juarezferreiraalves@hotmail.com

Respondeu há mais de 1 ano

Peça uma xerox simples da folha do registro do imóvel no Cartório de Registro de Imóveis. Lá mostra o proprietário legítimo de qualquer imóvel. Já uma Escritura Definitiva que não foi registrada lá, não legitima nenhum proprietário. Existe uma situação que quase ninguém pede procuração. É quando alguém se muda para o Condomínio com uma simples carta de uma Imobiliária qualquer, que se diz administradora do proprietário e como tal, não pedem, mandam. Acontece que nenhum Condomínio sabe oficialmente, quem tem poderes para administrar o imóvel desse ou daquele. CUIDADO, cartas são fáceis de se falsificar e podem facilitar o acesso de qualquer invasor, situação na qual o Condomínio é Co-responsável. Não autorize nenhum inquilino a mudar-se, sem que além da carta da imobiliária, ele esteja munido de procuração do proprietário do imóvel, dando plenos poderes àquela Imobiliária de administrar seu imóve. Essa xerox de procuração ficaria no arquivo do Síndico. ACREDITEM, É MAIS FÁCIL SER INVASOR NUMA BOA DE UM CONDOMÍNIO, DO QUE ASSALTÁ-LO.
Conheco caso de duas invasões em épocas diferentes num único Condomínio.

Fonte: juarezferreiraalves@hotmail.com 25 anos de Experiência em Manutenção Predial.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (2)
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Comentou há mais de 1 ano

Juarez

No meu prédio, assim como em qualquer prédio que não tenha portaria 24 hs, principalmente se esse prédio for de temporada, a invasão é fácil de acontecer. E cada um que cuide de si e dê o seu jeito. Muito fácil dizer que basta exigir documento... E quem vai exigir quando o prédio mal e mal tem um funcionário para fazer a faxina? Quem "monta acampamento" na portaria? Existem realidades e realidades e nunca verdade absoluta. Você conhece só dois casos de invasão??? Eu conheço mais. E não é responsabilidade pessoal do síndico verificar isso; o prédio têm funcionários a quem o síndico pode delegar a tarefa ou não os tem.

E você está enganado quanto à necessidade de o nome constar do RGI para que o cidadão seja considerado o condômino. Titulares de direito através de contrato de compra e venda tambem o são. Eu ajuizo sossegadamente contra esse pessoal, só com o contrato de gaveta. E até agora a justiça aceitou 100% das ações.

Axé

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Precavida
Precavida

Comentou há mais de 1 ano

Obrigado pela dica. Isto é feito na convocação da assembléia?

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.