O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Karine C. Martin

Como fazer para solicitar uma auditoria em Assembleia?

Por Karine C. Martin
Perguntou há mais de 1 ano

Como fazer para solicitar uma auditoria em Assembleia? Não estando na pauta , é possível fazer a votação ou perde a validade?
Teremos as eleições agora em março e gostaríamos de exigir uma auditoria nessa fase em que haverá a troca dos síndicos (ou reeleição da atual), mas teríamos que pedir na própria assembleia da eleição, pois não teremos AG antes .
É possível?

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (8)

Ordenar:

nilo de araujo borges junior (advo)
nilo de araujo borges junior (advo)

Respondeu há mais de 1 ano

Karine Vamos por partes. Primeiro: Para sugerir a contratação de uma auditoria para uma assemblei você tem que levar circunstâncias, elementos, fatos concretos que justifiquem a contratação de uma auditoria, o que não é nada barato. Enfim, você tem que convencer os demais condôminos, que com você vão pagar a tal auditoria de que ela é necessária. segundo: você tem que pedir ao atual síndico que coloque a matéria para discussão na próxima assembleia. Se for AGO que seja AGO e AGE. Se o síndico não colocar a matéria para discussão, o que é mais do que provável, você tem que arrumar 1/4 do total dos condôminos para convocar uma AGE para discutir o tema. Nilo de Araújo Borges Junior

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Karine C. Martin
Karine C. Martin

Respondeu há mais de 1 ano

Obrigada Nilo !
Vou checar o que/como procederemos.

Obs: ao levar o assunto e tentar 'mostrar' os tais motivos que nos levariam a uma auditoria, a sindica/conselho não poderiam entender que é uma acusação velada ?
o motivo de querermos é falta de transparencia e dificuldade para vermos as pastas, alem de termos conta POOL com a ADM e não sabermos nunca o real fluxo e saldo bancario.

Eu pergunto sobre acusação pois já sofremos isso recentemente - e por coisa menor. Em uma AGO gerente da ADM estava explicando um assunto simples (contratação das cameras e previsão da instalação) a um condomino, porém sabiamos que não era a versão correta pois participamos das reuniões e comissões da época e tinhamos o historico , enquanto a pessoa da ADM era mais recente e falou em AGO o que ela achava/sabia .
Ao pedirmos explicações para sindica+conselho, o retorno foi de que nós é que tinhamos que provar o contrário, não eles, e que se insistíssemos seriamos processados!
Imagina então levar à AG assunto como este (Auditoria) .......

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
nilo de araujo borges junior (advo)
nilo de araujo borges junior (advo)

Respondeu há mais de 1 ano

Karine Pelo que você me disse pedir auditoria é um exagero. auditoria só quando existir fundados indícios de desvios de numerários ou outros fatos graves. Dificuldades em ver pastas todos condomínios têm. eu sou conselheiro e quando quero ver a pasta tenho que ir ao apto do sindico, bater papo tomar café e pedir a pasta. Ele quer se sentir importante. Fazer o que ? se candidate a conselheira. Assim mensalmente você terá as pastas nas suas mãos. Um média 30 dias após encerrado o mês. e, na assembleia vocês podem sugerir que as contas do condomínio sejam separadas das demais contas administradas pela administradora. A administradora pode continuar a movimentar a conta, mas ela é privativa do condomínio, tendo acesso a ela o síndico e a administradora. a movimentação será exclusiva da administradora ou do sindico simultaneamente com uma conselheiro. Cerquem os pontos que vocês acham que mereçam uma atenção especial. Nilo de Araújo Borges Junior

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
nilo de araujo borges junior (advo)
nilo de araujo borges junior (advo)

Respondeu há mais de 1 ano

Karine Esta história de processar é arma de "vagabundo pé de chinelo" me desculpe a expressão. Falar até papagaio fala e cachorro que ladra não morde. Não acuse ninguém e mande o "cara" procurar os seus direitos e aguardar a resposta. Nilo de Araújo Borges Junior

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

Karine Você tem o CNPJ do prédio e da administradora? Verifique se ambos (principalmente a administradora) tem CND e ações judiciais.

E se você não tem uma experiência prévia não vai ser fácil investigar uma conta Pool, mas primeiro será preciso ter acesso a essa conta, certo?

Meu melhor conselho: não peça auditoria, peça para que o item "prestação de contas" seja retirado da pauta por umas poucas semanas até que vocês tenham tempo de examinar as pastas. Tua posição fica mais forte se você encontrar restrições no condomínio ou na administradora.

Tente se fazer eleger presidente da mesa, assim ninguém manipula a ata. E ponha juízo na cabeça desse povo; se você não depositaria seu dinheiro na minha conta porque depositar o dinheiro do condomínio na conta da administradora?

Boa sorte

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Karine C. Martin
Karine C. Martin

Respondeu há mais de 1 ano

obrigada pessoal.

Sobre os 'motivos' ... eles existem... infelizmente.
A questão é que pra gente vira 'ovo ou a galinha', já que para pedir auditoria precisamos mostrar motivos (provas ou indícios), e pra mostrá-los precisamos de uma auditoria.
Para realmente mostrar que o custo é necessario, teríamos que expor as informações que colhemos , enquanto gostaríamos que fossem mostradas formalmente via auditoria.

Vamos ver o que faremos!

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Jose Alberto da C. Cordeiro
Jose Alberto da C. Cordeiro

Respondeu há mais de 1 ano

Oi Karine

Veja a matéria abaixo, talvez te ajude:

Auditorias em condomínios

Como e quando podem ser úteis no combate a desvios e fraudes

Clausuras
Quando começam a acontecer muitas arrecadações extras, e o condomínio continua em mau estado de conservação, pedindo melhorias, ou o síndico ou a administradora nunca consegue prestar contas ao condomínio, sinal vermelho. Pode ser que a arrecadação esteja tomando um rumo diferente do que deveria.

Por isso, conversamos com três especialistas em auditoria condominial: Valter Piovan, sócio da empresa Planners, Ivo Caetano de Lana, da Technoaudi, e a auditora independente Evelyn Reis. Eles elencaram alguns pontos a serem observados para evitar que esse tipo de deslize ocorra e sugerem uma auditoria por ano no condomínio.

O primeiro passo para evitar fraudes na gestão condominial é uma boa prestação de contas. Essa deve ser feita mensalmente, pela administradora ou síndico, com os documentos originais de pagamento ou recebimento. Tanto o conselho quanto os condôminos devem ficar atentos à prestação de contas: ela é a chave para saber como está a saúde financeira do condomínio.

Quando há alguma desconfiança na prestação de contas, uma dica é estudar cada nota fiscal, para saber se a documentação não é ?fria?. Cheque o telefone e endereço das empresas citadas.

O ideal é que haja uma conferência mensal das contas do condomínio por parte do conselho, assim, evita-se que apenas uma vez por ano as contas sejam checadas. Também é importante que os moradores acompanhem as contas mensalmente.

Vale lembrar que os condôminos têm direito de ver a pasta mensalmente, mas devem marcar um horário com o síndico, ou na administradora, para fazê-lo. E os moradores não podem levar a documentação para a sua casa: o manuseio deve ser feito na frente do responsável.

Essa pasta é o demonstrativo financeiro do condomínio. Lá devem estar todos os lançamentos referentes às entradas e saídas do local.

Outro ponto que pode inspirar desconfiança dos condôminos é a presença de fornecedores que sejam muito próximos do síndico, ou de alguém da administradora, como familiares ou amigos próximos. Não há problema em contratá-los, desde que tenham passado por concorrência com outras empresas e o serviço ou produto oferecido tenha qualidade e preço similar.

Há casos em que o síndico por falta de organização, preparo, ou boa fé mistura suas finanças com as do condomínio, e acaba utilizando o caixa para pagar suas despesas pessoais. Ele pode acabar devolvendo a quantia que acredita estar devendo ao condomínio, porém, a situação gera constrangimento para todos os envolvidos. É importante que isso não aconteça, para mostrar lisura com as finanças do condomínio.

Para contratar uma auditoria para o condomínio, o ideal é que o profissional seja um contador, com registro no CRC (Conselho Regional de Contabilidade). Também vale procurar um profissional mais experiente, indicado por síndicos/profissionais que já tenham precisado desse tipo de serviço. Não é recomendado que a Administradora do condomínio se encarregue dessa tarefa, a auditoria deve ser sempre independente.


Má gestão

Apesar de não ser considerado tão grave quanto ?roubar? dinheiro do condomínio, o síndico pode lesar as contas do local de outras formas, como fazendo acordos com inadimplentes com descontos superiores aos permitidos em assembleia.

Também pode, por pressa, contratar sem urgência e sem concorrência um fornecedor com preço mais alto que o de mercado.


Fraudes comuns

Não lançar acordos ou recebimentos de inadimplentes, feitos diretamente com o síndico ou a administradora
Saques da conta do condomínio sem justificativa
Superfaturamento em compras/serviços
Contratação de serviços desnecessários
Não pagamento à Receita Federal e ao INSS de impostos devidos
Desvio de materiais do condomínio para uso particular
Uso de notas falsas

O QUE FAZER QUANDO...

... O ex-síndico, ou o atual, é suspeito de fraude?
O ideal é chamar um contador especializado ou uma empresa de auditoria. Só dessa forma se tem o embasamento necessário para uma ação judicial. Caso fique provada a má gestão, o ex-síndico deverá reembolsar os cofres do condomínio, além de poder sofrer sanções cíveis e criminais.

... A administradora é suspeita de fraude?
Caso haja qualquer suspeita a respeito da lisura do trabalho da administradora, além da auditoria, o condomínio pode trocar de empresa prestadora de serviços, de acordo com cada contrato. E, é claro, se ficar comprovado fraude ou qualquer outro dano ao condomínio, é possível pedir ressarcimento na justiça.

Fonte: Sindiconet

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Fernando
Fernando

Respondeu há mais de 1 ano

Prezados, boa noite.

Atuo como auditor independente, com mais de 8 anos em experiências em grandes instituições (nacionais e internacionais, além de condomínios).

Permaneço a disposição para todos os esclarecimentos e dúvidas sobre auditoria em condomínios.

Abaixo segue contato:

fernaumdo@hotmail.com

Fonte: Auditoria em condomínios

Assinatura: Fernando Augusto
fernaumdo@hotmail.com
Independent Audit

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.