O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Leticia

Meu vizinho do lado só faz barulho de noite

Por Leticia
Perguntou há mais de 1 ano

Ele só faz barulho de noite umas 23:00 da noite e 1: hora da manhã ,moro em condomínio e tem síndico e fiscal só que a minha mãe que é a dona reclamou com eles e eles não fizeram nada pois ele é amigo do meu vizinho .
O que tenho que fazer para acabar com isso ? Ainda mais minha mãe é dona da casa dela já e própria e o vizinho é de aluguel , como faço para ele parar de fazer barulho ?

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (6)

Ordenar:

Futari Portaria e Serviços
Futari Portaria e Serviços

Respondeu há mais de 1 ano

Após as 22:00hrs, conforme a maioria das regulamentações é proibido ligar aparelhos sonoros em alto volume, pois é o limite e ficou estabelecido como horário do silêncio

Fonte: Propria

Assinatura: FUTARI PORTARIA E SERVIÇOS

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Futari Portaria e Serviços
Futari Portaria e Serviços

Respondeu há mais de 1 ano

Após as 22:00hrs, conforme a maioria das regulamentações é proibido ligar aparelhos sonoros em alto volume, pois é o limite e ficou estabelecido como horário do silêncio

Fonte: Propria

Assinatura: FUTARI PORTARIA E SERVIÇOS

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Paulo Rodrigues de Moura
Paulo Rodrigues de Moura

Respondeu há mais de 1 ano

Boa tarde! As regras são para ambos , já olhou o regulamento interno?
Uma opção seria dá ciência ao titular do imóvel e esperar o resultado.

Fonte: 12

Assinatura: paulorodrbiguesmoura@hotmail.com
(11) 98440-4093

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
JOSE LOPES
JOSE LOPES

Respondeu há mais de 1 ano

Leticia - algumas possibilidades:

1 - conversar com o vizinho e mostrar os prejuízos que vem trazendo ao vizinho.
2- enviar carta protocolada ao Sindico exigindo obediência a lei do silêncio.
3- escrever ao proprietário relatando os acontecimentos e pedindo a ele providências junto ao seu inquilino.
4- ação judicial exigindo do Sindico o cumprimento das normas (convenção condominial, regulamento interno, código civil e demais normas que regem o bom relacionamento.

Assinatura: José Lopes (lopesjg@uol.com.br)- Consultoria em RH/DP e Sindico Profissional. Gestão e Assessoria em analise de prestação de contas e operação.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
BURITHI Transformando Conflitos
BURITHI Transformando Conflitos

Respondeu há mais de 1 ano

Olá Leticia, tudo bem?

Convidar seu vizinho para um café para entender o motivo do barulho a essa hora e contar pessoalmente o incômodo que essa situação vem lhe causando, fazendo um pedido objetivo para que ele reduza os ruídos, pode ser um primeiro passo para estabelecer uma conexão mais direta e um diálogo positivo entre vocês. Vale a tentativa!

Assinatura: Carina Alvarenga
BURITHI Transformando Conflitos
carina@burithi.com
(11) 98313-4241

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Gilmar Marçal da Rosa
Gilmar Marçal da Rosa

Respondeu há mais de 1 ano

Oi Letícia!
Se sua administração não deu importância, tem que verificar o que está acontecendo?
Por que , cabe ao síndico cumprir o regulamento interno e a convenção.
Um abraço!

Assinatura: MARÇAL - Síndico Profissional - (Porto Alegre - RS)
E-mail: marcal627@gmail.com - Tel.(51) 986366900
Bacharel em Administração de Empresa

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.