O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Uso do salão de festas, para fazer trabalho escolar, sem o pagamento da taxa.

Por SUELDA WANDERLEY DO NASCIMENTO
Perguntou há mais de 1 ano

Uma adolecente , moradora do condominio mim pediu para usar o salão de festas durante o dia para fazer um trabalho de escola com alguns colegas, vão usar notebooks, não vão pagar taxa de utilização, vão usar a energia do predio, costumamos alugar apenas para festas, Os pais dela são muito legais , que fazer devo liberar, fico com receio de depois todos os outros que desejarem fazer trabalhos ou principalmente nas férias querer utiliza´-lo também para ficar jogando baralho, domino etc como já mim solicitaram outras veses e eu neguei.
E querer transforma-lo em salão de jogos, como agir sem criar inimizade. A garota alega que não pode fazer em seu ap. porque o seu irmão ( +- 9 anos) faz muito barulho e não a deixa estudar em paz

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (6)

Ordenar:

Maria Telma Falcão de Carvalho
Maria Telma Falcão de Carvalho

Respondeu há mais de 1 ano

Suelda,

Não é de bom tom você abriri mão para essa jovem, pois vai abrir precedentes e os outros vão querer fazer também e aí haja salão para os jovens fazerem traalho junto com seus colegas de escola, que, normalmente, costumam fazer bagunça.Existem bibliotecas publicas onde os estudantes podem fazer seus trabalhos.

Diga delicadamente que não pode, que o salão é apenas para uso de festas. Se você tem mais de um salão de festas e quiser transformar um em salão de jogos, terá que fazer uma assembléia para mudar a destinação com o quorum de 100%.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Osni - Assembleia.Click
Osni - Assembleia.Click

Respondeu há mais de 1 ano

Suelda, A melhor maneira de não errar numa decisão é se basear no que foi aprovado pela maioria em assembleia.
No caso - mesmo sendo por uma causa justa - pode sim abrir precedente que lhe comprometa no futuro. Minha sugestão é que siga o que está determinado como uso no RI, e, se for o caso, na próxima AGE decidam o assunto.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
SUELDA WANDERLEY DO NASCIMENTO
SUELDA WANDERLEY DO NASCIMENTO

Comentou há mais de 1 ano

Obrigada pela resposta, , nunca teve assembléia para isto, o Salão até agora só foi ALUGADO, para festas, não se libera jamais para outra coisa a não ser para fazer Assembléias . por isto procurei a opinião de vocês. não abro precedentes . Não temos REGIMENTO INTERNO o Salão foi um improviso que fizeram , o Edificio não tinha Salão de festas.pELO QUE CONHEÇO DOS MORADORES NÃO DE VO colocar NEM O ASSUNTO EM aSSEMBLÉIA.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Edina Becher
Edina Becher

Respondeu há mais de 1 ano

Sra Suelda todos os condôminos devem receber o mesmo tratamento. Não poderá liberar só pra quem as senhora acha legal. Se liberar para ela deverá liberar para todos e vou dizer por experiência própria é arrumar dor de cabeça liberar o uso do salão para brincar. As mães soltam os adolescentes e crianças lá no salão para não sujar, bagunçar a casa e só é incomodo para os funcionários do condomínio e a síndica. Eles acabam levando bebidas, namoram, etc

Se quer transforma-lo em salão de jogos deverá aprovar em assembléia, mesmo porque haverá despesas para adequar o espaço , comprar equipamentos, etc. E aprove também as regras de uso.

Acho que enquanto isso é melhor continuar dizendo que o salão de festas é só para festas.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
SUELDA WANDERLEY DO NASCIMENTO
SUELDA WANDERLEY DO NASCIMENTO

Comentou há mais de 1 ano

oBRIGADA PELA RESPOSTA, não pretendo transforma-lo em salão de jogos, jamais pensei nisso, .

è o que estou fazendo digo que o Salão é só para festas e tem que pagar a taxa de aluguel, sugeri a ela que colocasse mesas no hall de entrada que é grande mas não quiz disse que era perigoso, ficar usando notebook lá , e ainda ia ficar usando a energia do condominio.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Angela Merici Grzybowski
Angela Merici Grzybowski

Respondeu há mais de 1 ano

Suelda, vcs têm só esse espaço que ela pode usar?
Como é para estudo eu liberaria, para jogos aí é outra história, pois aí é lazer não estudo.
O melhor é levar o assunto para a assembleia e regulamentar isso, ate lá não pode.
OK?!

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

Suelda não seria um precedenfe perigoso? Adolescentes simplesmente não são "criaturas confiáveis", é da natureza deles. Mesmo em sala de aula quando a gente dá uma pequena vacilada eles já estão nas redes sociais.

Tenho duas certezas: o pimpolho de nove anos já entende um "cala a boca" e na escola da irmã há de ter espaço para estudo.

Eu até acho uma ideia legal dar ao salão de festas também o uso pedagógico mas melhor disciplinar isso com a assembleia.

Boa sorte

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marcia
Marcia

Respondeu há mais de 1 ano

Suelda,
Não se sinta obrigada a resolver problemas particulares de moradores, senão você vai acabar até emprestando dinheiro para os que ficarem desempregados.
Síndico só deve se envolver com problemas da área comum e fazer cumprir o regulamento interno e já é bastante coisa para se preocupar. Aprenda a dizer não, mesmo que o morador seja legal, afinal, é o seu papel.
Abraço.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.