O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×

Pergunta

WhatsApp
LinkedIn
Liana

Qual o dever do síndico e quem pode me ajudar nessa questão, justiça?

Por Liana
36 dias

Moro c minha mãe idosa de 85 anos,c Alzheimer e q toma remédios controlados.Faz 5 meses que estão tirando a paz da mesma. Se mudou p o apt de cima alugado um casal c um casal de filhos pequenos. A questão o menino estando em casa passa o dia todo correndo,pulando,a mãe dele puxando móveis e não dá paz p ninguém que mora abaixo. Já foi notificado,fiz um B.O por causa da minha mãe,a síndica,Conselho,dona do apt,a Imobiliária todos já pediram p dar um jeito. E nada. E agora a síndica diz q n pode resolver nada pq já é assunto pessoal. Fiz uma denúncia p Ministério Público p prenevir sobre a Lei do Idoso. E como não aguento mais a situação digo p porteiro interfonar ou então tenho q me expor e gritar p pararem. Mas a mãe dessas crianças incetiva a eles fazerem mais barulho.

Responder esta pergunta

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (6)

Geraldo Majella da Silva
Geraldo Majella da Silva respondeu
36 dias

Liana - A Síndica quanto afirma que isto é pessoal, ela tem razão e o condomínio, através da sindica, já tomou todas as providências possíveis, notificando a moradora de cima do seu imóvel. A partir deste ponto, o problema passa a ser seu e se achar que a justiça poderá acabar com o barulho produzido pelos filhos da moradora de cima, acione a mesma na justiça, mas isto terá que ser por sua vontade, contratando um Advogado ou recorrendo a Justiça gratuita e não por envolvimento do condomínio ou por decisão deste. 0k

Fonte: Pessoal

Geraldo Majella da Silva

Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez respondeu
36 dias

Já mediu os decibéis para comprovar o incomodo? O que te sustenta além da sua palavra? Porque a se comprovar o mau uso da propriedade e a inércia do condomínio é possível processar a ambos. O problema é a demora judicial. Contrate um bom advogado.

Gestora de Imóveis - Graduada Universidade CESUMAR. Pós Graduada SENAC. Mediação e Arbitragem TASP.
contato: mari.marta_imoveis@hotmail.com

Paulo Rodrigues de Moura
Paulo Rodrigues de Moura respondeu
36 dias

Boa tarde! Há o direito dos dois lados,mas o excesso não resolvido no diálogo só fica duas opções ir ao judiciário ou mudar para uma casa.

Fonte: 12

paulorodrbiguesmoura@hotmail.com
(11) 98440-4093

José Luiz Affonso
José Luiz Affonso respondeu
36 dias

Antes de tudo existe a necessidade de se comprovar o excesso de barulho, principalmente após o horário de silêncio que normalmente vai das 22h às 6/7h da manhã dependendo do Regulamento Interno do Condomínio. Realmente trata-se de um assunto particular e, aparentemente, o Condomínio já tomou todas as providências cabíveis, restando-lhe a via judicial.

José Luiz Affonso
Síndico Profissional

Gilmar Marçal da Rosa
Gilmar Marçal da Rosa respondeu
35 dias

OI LIANA!
BUSQUE UM ADVOGADO PARA DISCUTIR A SITUAÇÃO.
UM ABRAÇO!

MARÇAL - Síndico Profissional - (Porto Alegre - RS)
E-mail: marcal627@gmail.com - Tel.(51) 986366900
Bacharel em Administração de Empresa

carlos eduardo espinoza
carlos eduardo espinoza respondeu
34 dias

é o ruim de morar em predio, se é obrigado a aguentar os sons dos outros,melhor comprar tampao de silicone pra idosa,não tem como proibir crianças do vizinho de caminharem ou bagunçarem em cima em horário normal

Ranking do Mês

Usuários que mais respondem as perguntas

Pontuação
Entenda como funciona
Ranking geral

Faça suas cotações agora:

106.362 Compradores
332.813 Cotações
2.765 Fornecedores

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...