O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Fabricio Paiva

Como acabar com as tiranias de síndicos?

Por Fabricio Paiva
Perguntou há mais de 1 ano

Alguns síndicos após se elegerem passam a agir como donos e patrões dos demais condôminos, e daí passam a alterar convenção e RI em atas simples e em assuntos gerais de atas simples, passam a mudar os horários previstos no RI, fecham salas, restringem acesso às áreas comuns, e se aproveitam que em prédios de temporada a maioria nem percebe esses abusos para mandar e desmandar, sabendo também que as adminsitradoras nada fazem contra esses abusos..

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (8)

Ordenar:

Maria Telma Falcão de Carvalho
Maria Telma Falcão de Carvalho

Respondeu há mais de 1 ano

Fabricio,

Voce reclama tanto dos sindicos, porque não se candidata? Quem sabe acabaria com a tirania do sindico do seu prédio.

As pessoas deveriam procurar saber em quem estão votando, pois normalmente são pessoas com quem voce lida no dia a dia, então é só escolher bem.

E àqueles que são tiranos, destituam. Não existe isso de sindico mandar e desmandar; ele tam muita responsabilidade, poder???? nenhum.

O problema é que os condôminos não sabem ler a convenção e o regulamento e exigir do sindico, porque ele também tem que seguir os regulamentos.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Fabricio Paiva
Fabricio Paiva

Comentou há mais de 1 ano

Prezada. Já fui síndico e depois disso é que a turma da panelinha achou que podia me cozinhar. Mas quem tá dando um calor neles agora sou eu....

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Claudinei Wenceslau
Claudinei Wenceslau

Respondeu há mais de 1 ano

Voce pode reunir a massa condomina e fazer uma assembleia destituindo o sindico atual o problema que alguem sempre vai ter que ser sindico, e sempre vai ter alguem que seja contra o melhor e tentar conversar e tentar chegar a um ponto comum.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

Ai ai.

Daqui a pouco você posta a solução, certo?

Axé

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Fabricio Paiva
Fabricio Paiva

Respondeu há mais de 1 ano

Prezados . A minha resposta está em construção. E exige obrigar o correto cumprimento da convenção e RI, agindo como um fiscal de contrato rigoroso, que percebe que a outra parte está querendo trapacear. Advertir, multar e rescindir, ou no caso advertir, processar e anular.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Comentou há mais de 1 ano

Pelo tempo que você já está "se ralando" o que você tem feito não basta. Muda-se o sistema sem traumas apenas estando lado de dentro dele.

Axé

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
luiz gustavo sene roma
luiz gustavo sene roma

Respondeu há mais de 1 ano

o melhor é contratar uma boa e correta administradora que lhe dara um suporte efetivo e o caminho melhor a ser seguido, pois infelismente as vezes o proprio sindico nao tem tempo para acompanhar os problemas nos condominios, eu acho que o melhor é combinar sindico profissional e administradora

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Jussara Cunha
Jussara Cunha

Respondeu há mais de 1 ano

COMO ACABAR COM CONDÔMINOS CONDENCENDENTES?

A maioria dos condôminos são completamente ausentes da administração condominial.
Face a ser uma participação facultativa - no voto de eleição de sindicância e tb nas outras AG qualquer que seja a pauta... Ah, exceto se o assunto for garagem ou aumento do boleto!

Imagine esse espírito condominial, participação menor que 10%, expandida para as votações municipais, estaduaus, federais... 10% de eleitores... Se os condomínio, em sua maioria, não satisfazem a seus moradores, imagine o que seria o Brasil com o voto facultativo!

E os condôminos complacentes, alheios a tudo e a qualquer coisa, desconhecem a Convenção, o Regimento Interno - da mesma forma se comportam como maus cidadãos!

E esses condôminos, que tudo esperam cair do céu, esperam que a administradora faça alguma coisa! Como se a ONU pudesse interferir na prefeitura com vereança roubando IPTU da cidade e que nas urnas, em troca de dentadura, aqueles mesmos lobos receberão os votos dos "condôminos" complascentes cordeiros.

Como acabar com a tirania dos síndicos? Com condômin/cidadãos de melhor qualidade, que realmente se importem com o condomínio e não apenas com os seus umbigos!

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (3)
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Comentou há mais de 1 ano

Adorei JU

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Fabricio Paiva
Fabricio Paiva

Comentou há mais de 1 ano

Se fosse fácil não seria Brasil não é mesmo?

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Jussara Cunha
Jussara Cunha

Comentou há mais de 1 ano

É fácil querer que nasça um síndico legal! O papaizinho ou mamãezinha que virá salvar o nosso condomínio de todas as m&#$@s que malvados do passado fizeram contra nós! ÓÓÓ dóóó...

Viu o caso do Natingui? O síndico usa o CNPJ do condomínio em negócio próprio e os condôminos fazem como a vaca no pasto para isso! Só uma condômina se preocupa com a situação e tenta, quixotescamente, livrar o condomínio do ilegal.
Sabe qdo vão acordar?
Qdo houver a execução de uma dívida em cima do CNPJ que estará envolvido em um esc^ndalo e aí o pessoal descerá feito manada para tentar não pagar o rateio da execução. Por enquanto a pobre´deve ser taxada de maluca que não tem o que fazer!

Síndicos tiranos e incompetentes existirão enquanto houver condôminos cordeiros e egoístas.

E é fácil dizermos sempre "Ah, é Brasil!".
Hoje assistimos de camarote a derrocada financeira do Velho Mundo - os civilizados, os corretos, os que sempre tivemos esfregados na nossa cara como exemplos de condução econômica para nós, os tupiniquins falidos e ladrões.
Não é difícil termos notícias dos buracos que existem nos sistemas de lá - igualzinho os de cá: previdência sendo paga a quem não deveria receber (França, Espanha, Alemanha, Grécia), diretores de FMI que cobram o comprometimento dos países com a arrecadação de impostos mas escandalosamente não pagam 1 cents de imposto de seus altíssimos salários...
Ou seja: essa excrecência é humana e exige que o sistema financeiro tenha monitoração SEMPRE. Até beata da igreja é flagrada por câmera roubando os donativos de N. S. Aparecida em igreja do sul e, ainda faz o sinal da cruz depois de afanar uns trocados.

Então não é Brasil! É nossa preguiça e nossa tendência a achar que quem está tomando conta do nosso patrimônio não falhará por mais diversos motivos - racial, sexismo, naturalidade, idade, etc.

Condôminos e cidadãos acomodados propicia e incentiva os furos e tiranias administrativas-financeiras.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Claudio Matias Peres
Claudio Matias Peres

Respondeu há mais de 1 ano

"Síndicos tiranos e incompetentes existirão enquanto houver condôminos cordeiros e egoístas".

Pensem nos Inquilinos nas mãos desses síndicos déspotas, muitos locatários fazem vistas grossas e preferem não renovar o contrato de locação que se indispor com o "Coroné".

Assinatura: CMatias

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Claudio Matias Peres
Claudio Matias Peres

Respondeu há mais de 1 ano

O síndico executa as determinações da assembleia e deve seguir as regras de convocação previstas na convenção do condomínio ou, na sua falta, na lei civil. Diz-se isso para deixar esclarecido que o síndico não pode, por si só ou conveniência "interpretar" e determinar atos que não estejam previstos nas deliberações assembleares, nem na convenção do condomínio. O síndico deve distribuir cópias autênticas aos Inquilinos e Proprietários sempre que houver alteração no Regulamento Interno ou Convenção do condomínio, deliberadas por Assembléia .

Fonte: SindicoNet

Assinatura: CMatias

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.