O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Azaury Alencastro Jr

O síndico é obrigado a responder questionamentos feito por condômino via e-mail?

Por Azaury Alencastro Jr
Perguntou há mais de 1 ano

É correto o síndico escrever somente "ciente" nos questionamentos dos moradores em livro próprio?
E quando o questionamento é feito via e-mail? Há obrigação em responder?

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (7)

Ordenar:

Hasenclever Bloise
Hasenclever Bloise

Respondeu há mais de 1 ano

Azaury, o Síndico é obrigado a cumprir o RI (Regulamento Interno). Seria bom se ele desse ciência do que foi escrito no livro de ocorrências, inclusive dando seu parecer a respeito da queixa/sugestão. Caso algo seja passada por e-mail, também seria legal ele responder, porém como você esta dizendo que isso não acontece, imprima esse e-mail e cole-o no livro de ocorrências.
Eu fico indignado como um Síndico que age dessa maneira. Por que ele se candidatou??? Na próxima AGO, levante um questionamento: cortar o benefício que ele tem (se é que tem) - isenção da taxa condominial. Veja o que acontece. É bem provável que ele renuncie ou retire sua candidatura. Os condôminos teriam que acabar com esse benefício, se o Síndico não cumprir com o mínimo que se espera dele!!!
Boa sorte!

Fonte: www.assessoriaemcondominio.com.br

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Azaury Alencastro Jr
Azaury Alencastro Jr

Comentou há mais de 1 ano

Obrigado pela resposta.
Vou sugerir que seja incluída no RI a obrigatoriedade de resposta a todos os questionamentos.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Angela Merici Grzybowski
Angela Merici Grzybowski

Respondeu há mais de 1 ano

Azauri, cada síndico tem sua forma de atuar e responder os moradores, não estou aqui para julgar, mas estar ciente do que foi escrito já é uma resposta, embora talvez não seja a que o morador esperava.
OK?!

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Azaury Alencastro Jr
Azaury Alencastro Jr

Comentou há mais de 1 ano

Pra mim, escrever "ciente" não é responder. É apenas informar que leu.
Ao se candidatar a síndico a pessoa sabe que vai ser questionada. Creio que se não aceita questionamentos ou não está nem aí para as dúvidas e críticas dos moradores, essa pessoa não está apta a assumir a função.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Eduardo Gimenez Junior
Eduardo Gimenez Junior

Respondeu há mais de 1 ano

Qual foi o seu questionamento para o sindico.
De repente ele entendeu que um 'ciente' bastaria.
Voce pode por exemplo reclamar do vizinho de cima fazendo barulho, ele pode te responder ciente e ir falar com o seu vizinho sem precisar escrever que vai falar com o seu vizinho.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
Azaury Alencastro Jr
Azaury Alencastro Jr

Comentou há mais de 1 ano

Questionei obra que estão realizando.
Estão cimentando uma jardineira (fechando) para "conter" vazamento ao invés de fazer nova impermeabilização.
Indaguei se foi feito teste de estanqueidade para comprovar o vazamento, etc.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Adriano Bortoli Bruhns
Adriano Bortoli Bruhns

Respondeu há mais de 1 ano

Azaury, boa tarde.
É incrível o tamanho do despreparo de algumas pessoas que se dispõem à síndico como a outros cargos. Uma das funções do síndico é "ser informado de problemas e dúvidas" e "buscar soluções e dar respostas", então um ciente é muito bem vindo, desde que posteriormente venha uma resposta, ou como muitos dizem um "feedback". Se ele dispôs aos condôminos um endereço de e-mail para comunicação, ele deveria responde-los com a mesma disposição. O que ele poderia ter feito é determinado dias ou prazos de respostas para que ninguém ficasse esperando indeterminadamente sem a certeza da mesma.
Some os comentários dos colegas acima e busque a saída, mas lembre-se segure-se "nas tamancas" para ter sempre a razão.
Boa sorte.
Att.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
José Claudio
José Claudio

Respondeu há mais de 1 ano

concordo com Adriano.

Fonte: sa

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
José Carlos
José Carlos

Respondeu há mais de 1 ano

Boa noite, vivemos em um condomínio onde muitos só olham para seu próprio umbigo, reclamam de tudo, até mesmo do ar que o vizinho respira. Convenção, Regimento Interno e nem mesmo o Código Civil diz ser obrigatório responder questionamentos via e-mail, agora se for registrado em livro de ocorrência e reclamações ou carta protocolada ao síndico, ai sim tem a obrigação de responder "amparo nas normas condominiais ou até mesmo orientado por um advogado" pois todo cuidado é pouco. Quando você escreve e assina algo você acaba sem responsável pelo que escreveu e vice versa, podendo ser passivo de processo por injuria, difamação, calunia ou abuso de responsabilidade. Então antes de responder todo cuidado é pouco. Para prejudicar tem um milhão e para ajudar todos fogem da responsabilidade. Muitos nem querem saber de nada, muito menos ser síndico, sem falar no inadimplente que sempre espera por uma brecha para poder tirar provei contra o próprio condomínio.

Assinatura: jcncarlos

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
José Carlos
José Carlos

Respondeu há mais de 1 ano

Concordo com o que muitos colegas responderam, se não quisesse ter dor de cabeça não se candidatasse a síndico...tem responder deforma clara, respeitosa e profissional "nada de ciente, isso não é resposta".

Fonte: Boa sorte

Assinatura: jcncarlos

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.