O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

edna siqueira

fui humilhada o que faze?

Por edna siqueira
Perguntou há mais de 1 ano

como dito antes teve assembleia aqui fui humilhada pela sindica ao fazer questionamentos.na sua eleição q não foi discutida e nem aprovada sua isenção nem consta na ata.Então questionei anteriormente varias vezes e atraves de AR, nada, aí durante a a.g.e falou q sou inconviniente deu de ofendida reverteu a situação e a panelinha presente concordou na isenção retroativa,pode? E ainda ela ficou como presidente, ninguém se manifestava como secretario aí eu me manifestei mas opinaram contra. e toda vez queria manifestar sobre algo não permitiam. o que posso fazer como proprietaria civil e criminalmente?

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (4)

Ordenar:

Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

Edna exatamente o que você tem observado de errado na administração dela?

Porque se for só a isenção, a assembleia já sacramentou ok? Essas várias vezes que você questionou, inclusive com AR, quais foram os questionamentos?Lembro que prestação de contas o síndico deve apenas para a assembleia; individualmente ele não precisa nem mesmo responder "bom dia".

Outra coisa: presidente e secretário foram eleitos? E quem não permitiu que você se manifestasse? A mesa ou outros condôminos? O que a sua convenção diz sobre exibição de documentos e condução de assembleias?

Numa eventual demanda, você consegue testemunhas?

Aguardo ok?

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (1)
edna siqueira
edna siqueira

Comentou há mais de 1 ano

a presidente foi a propria sindica que elegeu a secretaria -la a sua conselheira, e somente 02 moradores

teno testemunha e tb gravei pois tive orientação q a age por ser publica

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

Agora que eu vi: somos vizinhas. Atuo na região de Arthur Alvim.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Angela Merici Grzybowski
Angela Merici Grzybowski

Respondeu há mais de 1 ano

Edna, desculpe-me franqueza, mas pelo pouco que descreveu, dificilmente vai considerar provar algo na justiça, ser taxada de inconveniente no calor da discussão de uma assembleia é agressivo, mas será difícil vc levar isso adiante.
Aconselho a mudar sua estratégia, ao invés de um embate direto e sozinha, vá em busca de provas das irregularidades e mobilize os demais condôminos, só conseguindo aliados pra poder reverter o que encontrar como irregular, bater de frente, não vai dar em nada, e vc vai se desgastar demais.
Boa sorte.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
marcelo barbieri
marcelo barbieri

Respondeu há mais de 1 ano

Edna, o que diz a sua convenção? Ela prevê isenção para síndico condômino? Se não prevê, não poderia ser dada a isenção através de simples assembléia, teria de ser uma assembléia específica para alteração da convenção com 2/3 de votos da totalidade dos condôminos. Reúna 1/4 de condôminos descontentes com a situação e marque nova assembléia para discutir o assunto. Para isto você precisa se articular para não ser voto vencido. De qualquer forma atos praticados que não estão convencionados, podem e devem ser questionados judicialmente,com retorno ao caixa de quantias gastas de forma errada. Se a isenção consta em convenção, ela é legal.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.