O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Cadastrar
Entrar
Cotar Pedir orçamentos
Seja um fornecedor
menu

Pergunta

WhatsApp
LinkedIn
Claudia Peukert

Oficial de Justiça pode ou não pode entrar no condomínio?

Por Claudia Peukert
5 anos

Morador não quer receber o oficial de justiça e fica "fugindo" jogando a responsabilidade para a portaria não deixando o oficial entrar. A portaria e/ou síndico pode impedir o oficial entrar no condomínio?
O oficial entrou mas o morador não atendeu, o que pode acontecer?

Responder esta pergunta

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Conteúdos relacionados

Respostas (5)

Ordenar:

Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez respondeu
5 anos

Nas áreas comuns o oficial entra. Se o condômino quer ou não abrir a porta a briga não é com vocês, ok?

Abraços

Gestora de Imóveis - Graduada Universidade CESUMAR. Pós Graduada SENAC. Mediação e Arbitragem TASP.

contato: mari.marta_imoveis@hotmail.com

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Anônimo
Anônimo respondeu
5 anos

Concordo com a Marisa.

O fato é que quem se prejudica e ele, vcs tem que deixar.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Maria Telma Falcão de Carvalho

Claudia,

No link abaixo tem boas informações a respeito desse assunto.

Quando o morador se recusa o receber o oficial de justiça, eles já estão trazendo uma comunicação com data marcada e aí a pessoa tem que comparecer ao Fórum e se não comparecer , o juiz toma as decisões sem a pessoa.

Semana passado veio um oficial de justiça pela terceira vez e no dia seguinte o juiz determinou execução do seu apto.

www.sindiconet.com.br/9983/Informese/Guia-sobre-Segurana/Oficiais-de-Justia

Telma Carvalho
Síndica profissional

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
EDINALDO GOMES DA SILVA
EDINALDO GOMES DA SILVA respondeu
5 anos

O oficial de Justiça devidamente identificado pode sim entrar no condomínio. A tentativa do porteiro ou síndico de tentar impedir a entrada do oficial de Justiça constitui crime e poderão ser presos em flagrante.

Se o morador se esconder no seu apartamento para não ser citado, poderá ser citado por hora certa. O oficial de Justiça tenta três vezes, mas o morador se esconde. Neste caso basta marcar a hora e se o morador não aguardar, basta intimá-lo na pessoa do vizinho ou do próprio porteiro..

Art. 227. Quando, por três vezes, o oficial de justiça houver procurado o réu em seu domicílio ou residência, sem o encontrar, deverá, havendo suspeita de ocultação, intimar a qualquer pessoa da família, ou em sua falta a qualquer vizinho, que, no dia imediato, voltará, a fim de efetuar a citação, na hora que designar.

Art. 228. No dia e hora designados, o oficial de justiça, independentemente de novo despacho, comparecerá ao domicílio ou residência do citando, a fim de realizar a diligência.

§ 1o Se o citando não estiver presente, o oficial de justiça procurará informar-se das razões da ausência, dando por feita a citação, ainda que o citando se tenha ocultado em outra comarca.

§ 2o Da certidão da ocorrência, o oficial de justiça deixará contrafé com pessoa da família ou com qualquer vizinho, conforme o caso, declarando-lhe o nome.

Alguns mandados (ex., penhora, despejo, reintegração de posse, busca e apreensão) quando o morador se esconde se resolve COM O ARROMBAMENTO, mas deverá ter autorização judicial expressa no mandado.

Quem quiser se aprofundar no assunto poderá ler o manual: CUMPRIMENTO DE ORDENS JUDICIAIS EM CONDOMÍNIOS.
Link: http://www.aojus.org.br/AOJUS/arquivos/MIOLO%20LIVRETO%20-%20TEXTO%20FINAL%2004-05-11.pdf

Fonte: Sindicato dos Oficiais de Justiça do DF (www.sindojus.org.br) Associação dos Oficiais de Justiça do DF (www.aojus.org.br)

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Luiz Leitão da Cunha
Luiz Leitão da Cunha respondeu
5 anos

Se tiver mandado judicial, entra na marra.

Luiz Leitão da Cunha

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...