O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

ELVIRA RODRIGUES DE ASSIZ

quero renunciar ao cargo de conselheiro

Por ELVIRA RODRIGUES DE ASSIZ
Perguntou há mais de 1 ano

Por motivos particulares necessito renunciar ao cargo de conselheiro no condomínio,
é um condomínio atípico. 1 síndico, 1 sub síndico e 7 conselheiros. Não há designação para fiscal,deliberativo ou consultivo. todos são conselheiros/colaboradores.
Um condominio com 9 blocos e 6 apartamentos por bloco. Sendo 1 conselheiro por bloco, auxiliando o síndico. 1 bloco não tem representante.
Fiz uma carta informando a necessidade de me afastar definitivamente e consultei no meu bloco se há interesse em ficar, mas não houve interesse.
Todos assinaram ciente e informaram não ter interesse,

Entreguei à síndica, e ela não quer aceitar e diz que sou obrigada a ficar.
Qual o procedimento correto?
Não posso ficar e ela diz que terei que responder pelo bloco até a próxima assembléia em fevereiro?

Somos colaboradores, mas sem remuneração e eu não posso ficar.

como proceder neste caso?
qual a obrigação jurídica de estar respondendo pelo bloco? a minha impossibilidade acarreta o quê?

aguardo retorno.
Obrigada.

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (5)

Ordenar:

Paulo Rodrigues de Moura
Paulo Rodrigues de Moura

Respondeu há mais de 1 ano

Boa noite! Mesmo que alguém do seu bloco mostrasse Intesse não poderia ficar porque o cargo é eletivo.
A síndica não pode impor a sua permanência valhe a sua intenção ,ou seja você que decide e não acarretará nada para o seu lado juridicamente.

Fonte: 12

Assinatura: paulorodriguesmoura@hotmail.com

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Jean Machado
Jean Machado

Respondeu há mais de 1 ano

Todo conselheiro tem o direito de renunciar ao cargo, bastando apenas, fazer uma carta aos cuidados do atual síndico, informando que, devido problema pessoais, está impossibilitado de continuar no cargo, deixando o mesmo, a partir do recebimento desta carta.

Faça em duas vias e assine e protocole com o Síndico, que na primeira oportunidade deverá convocar uma assembleia para tentar eleger os substitutos.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há mais de 1 ano

A lei não disciplina nem mesmo renúncia de síndico muito menos renúncia de conselheiro. Se a sua convenção for omissa o correto seria renunciar na assembleia. Você não estaria disposta a pagar o custo de uma assembleia para resolver o assunto? É o mínimo que você pode fazer em consideração a quem confiou em você o suficiente para te eleger.

Assinatura: Gestora de Imóveis - Graduada Universidade CESUMAR. Pós Graduada SENAC. Mediação e Arbitragem TASP.
contato: mari.marta_imoveis@hotmail.com

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
DT Advocacia
DT Advocacia

Respondeu há mais de 1 ano

Prezada Elvira, acho que você tomou todos os cuidados necessários, no sentido de deixar todos informados.
Entendo que você não é obrigada a permanecer do cargo, ok?
Atenciosamente, Danielle.

Assinatura: Danielle Tung - advogada especialista em Direito Condominial. E-mail: dtung.adv@gmail.com; Telefone: (11) 3271-3323/ (11) 98946-2039

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Eduardo Stefanes Santamaria
Eduardo Stefanes Santamaria

Respondeu há mais de 1 ano

Você tem direito a renunciar a qualquer momento. O correto, é o condomínio convocar uma assembleia já para eleger um substituto.

Assinatura: Eduardo Santamaria - advogado e síndico em Cuiabá/MT.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.