O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Ana Maria Chiarella

Como exigir que o síndico troque os cabos de energia ?

Por Ana Maria Chiarella
Perguntou há 12 dias

Comprei um apto e descobri que os fios que chegam na caixa dos disjuntores são de 6 mm e nem fio terra tem , já fui levada ao relógio central e pude constatar que lá tem fio terra e os fios passam de 16 mm , porque só levaram fios de 6mm ? em outros Aptos e o mesmo fio de 6mm, acredito que tendo torneira elétrica , chuveiro , ar condicionado, ferro de passar roupa , está bitola de fio não aguente e o fio terra nem chega no quadro , o síndico me informou que foi feita está reforma há mais de 10 anos e que o prédio tem 60 , o que fazer para que o síndico troque os cabos e possamos ter mais segurança no condomínio ?

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (8)

Ordenar:

Marisa Marta Sanchez
Marisa Marta Sanchez

Respondeu há 12 dias

Ana você se adapta ao condomínio e não o condomínio a você. Se num prédio de 60 anos você não teve o cuidado de ver se a instalação de antigamente comporta todos os equipamentos elétricos de agora só te resta convencer seus pares dessa necessidade.

No meu próprio prédio, também com fio de 6 mm, a esmagadora maioria dos condôminos está satisfeita e não querem nem ouvir falar de despesa (é cara) para mudança. Fazer o quê, né? Enquanto não for exigência legal o síndico só muda de a assembleia quiser.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Ver todos os comentários (2)
Ana Maria Chiarella
Ana Maria Chiarella

Comentou há 12 dias

O prédio tem 60 anos , mas os cabos foram trocados há 10 Anos , não tem piscina não tem academia, e a fiação no quadro geral chega a passar de 16mm. Como não estava no momento da compra e sim minha mãe . Sim eu não sou obrigada a me adaptar ao condomínio e tão pouco entendo como o corpo de bombeiros permite algo assim !!! Ou não compete ao corpo de bombeiros averiguar a rede elétrica ??.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
CLAUDIO FAGUNDES SARAIVA FILHO
CLAUDIO FAGUNDES SARAIVA FILHO

Comentou há 12 dias

As pessoas devem se adaptar ao condominio.
O condominio adapta a instalacao para todos, equanimemente, se a melhoria e' aprovada em assembleia.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
CLAUDIO FAGUNDES SARAIVA FILHO
CLAUDIO FAGUNDES SARAIVA FILHO

Respondeu há 12 dias

Ana,

Imagine o seguinte: o condominio tem contratado da concessionaria uma carga de energia. Mas vamos considerar para fins praticos que essa carga seja em Amperes, que e' a corrente eletrica que faz as coisas funcionarem.
Entao o condominio, ha 60 anos chegou para a concessionaria e disse que precisava de 400 A para o predio todo.
Dividos assim: 100A para areas comuns (bombas elevadores, etc) e 30A para cada unidade.
Entao toda a instalacao, desde o transformador na rua, fiacao ate a caixa de entrada e dela para as unidades, foi feita para esta demanda de corrente.
Hoje, 60 anos depois, as pessoas tem outras necessidades e a demanda por energia aumentou. Antes, o melhor chuveiro tinha 3500 (15A a 220V), hoje o minimo que se encontra e' de 5500W. Fora aquecedores, forno eletrico, AC, secadores de cabelo, lavaroupas e lava loucas com aquecimento de agua.
Entao claramente a instalacao de 60 anos nao atende `a demanda atual.
Se o condominio contratou e fez toda sua instalacao para X amperes, qualquer aumento deve ser regulamentado por um novo "contrato", isto e' um pedido de aumento de demanda para a concessionaria.
Somente com a aprovacao dela e' que o condominio pode entao contratar o servico de mudanca dos cabos do transformador para a caixa de entrada.

Detalhe, normalmente, a fiacao da caixa de entrada para as unidades e' por conta da unidade.
As vezes, quando o condominio ja faz a obra toda, para garantir preco e qualidade, ja negocia tambem esta parte da obra e rateia os custos de uma vez.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Luiz Leitão da Cunha
Luiz Leitão da Cunha

Respondeu há 12 dias

O aumento de carga, não é uma simples troca de fiação, mas uma obra cara, que depende de projeto a ser aprovado pela concessionária de energia. Não se trata, portanto, de "obrigar" o sindico a trocá-los, e sim de verificar se a maioria dos condôminos tem essa necessidade de aumento de carga. Se for um ou outro, eles terão de se adaptar, reduzindo o uso de ar condicionado, por exemplo.

Assinatura: Luiz Leitão da Cunha - Síndico Profissional - Jornalista Especializado, colunista da revista Direcional Condomínios
Vieira Souto Gestão Condominial
Área de atuação: Jardins e Pinheiros
https://luizleitaosindicoprofissional.wordpress.com/

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Eliasar Pereira Eduardo
Eliasar Pereira Eduardo

Respondeu há 12 dias

Ana Maria, a fiação que vai do medidor até a sua unidade é de sua responsabilidade, você mesmo poderá troca-la, o que precisa saber é se o DG (distribuidor geral), suporta um aumento de carga, uma vez que você precisar de cabos de 16mm e chave de 60A, pode ser que a concessionária não consiga atender essa demanda. Contrate um engenheiro ou um eletricista para te ajudar.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Geraldo Majella da Silva
Geraldo Majella da Silva

Respondeu há 12 dias

Ana você nem imagina o valor das despesa para a troca dos fios que levam energia a todas as unidades. Há 60 anos atrás era usado conduítes de ferro os quais, hoje já estão enferrujados e ao retirar o fio, a ferrugem vai junto, entupindo o tubo e com isto uma nova passagem deverá ser projetada em toda a edificação e embutindo os novos conduítes de PVC. Então a obrigação caberá a você realizar o serviço individualmente e deixar o que foi quebrado ou danificado da mesma forma que encontrou. Fios de 6 mm levando a energia dá perfeitamente para qualquer tipo de unidade residencial e o aterramento só era exigido pelas empresas de energia elétrica somente nos relógios, evitando com isto, incêndios. Este acontece, muita das vezes, por culpa do usuário que liga diversos aparelhos encima de uma só rede (fio de distribuição de energia).
Uma aparelho de ar condicionado de 10.000 BTUs o fio usado dentro do imóvel, é recomendado fios de 2,5 mm, do relógio até o imóvel 6 mm é o suficiente. Portanto, não vejo a necessidade da sua exigência pela troca dos fios e acrescentando nesta troca o fio terra. Se fizer uma pesquisa o Brasil, acredito que seja o único País no MUNDO onde existe o fio terra, imposta por um governante. Se o eletricista que contratar realizar a distribuição interna adequada, você estará bem servida, desde que o relógio seja trifásico, mas esta troca de relógio e aumento de carga e por conta do usuário, aquele que consta na boleta da conta de energia elétrica. Neste caso o condomínio não tem nada com isto. 0k

Fonte: Pessoal

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Paulo Rodrigues de Moura
Paulo Rodrigues de Moura

Respondeu há 12 dias

Bom dia! E quem disse que o fio que vai para unidade tem que ser de 16 mm?
Do centro de medição a sua unidade é por sua conta.

Fonte: 12

Assinatura: paulosindicoprofissional@outlook.com 11 98440-4093.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Izaias Godoi
Izaias Godoi

Respondeu há 8 dias

Ana, Não sei se sua conta é individualizada mas caso não seja um monitoramento inteligente através de aplicativo pode lhe ajudar na comprovação e exigência da troca.

Duvidas, pode enviar por e-mail - contato@infoe.com.br

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Paulo Miller
Paulo Miller

Respondeu há 7 dias

Cabo de 6mm chegando na sua caixa de disjuntores é para aguentar uma boa carga, um fio somente desse aguenta 36A de carga. Sua rede interna é monofásica, bifásica ou trifásica ?

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.