O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Mayra

Um síndico profissional pode ser morador do próprio prédio que ele administra?

Por Mayra
Perguntou há mais de 1 ano

Houve uma assembleia no meu prédio para eleição de síndico ou contratação de síndico profissional. No caso ou seria ele ou ele, pois o morador já era síndico do prédio e optaram por contrata-lo como síndico profissional

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (5)

Ordenar:

Paulo Rodrigues de Moura
Paulo Rodrigues de Moura

Respondeu há mais de 1 ano

Boa tarde! A resposta da sua pergunta encontra-se na Convenção dê uma olhada.

Fonte: 12

Assinatura: paulorodriguesmoura@hotmail.com
(11) 98440-4093
E

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Gilmar Marçal da Rosa
Gilmar Marçal da Rosa

Respondeu há mais de 1 ano

Oi Mayra,
Não tem nada que impeça, um morador ser síndico profissional do seu condomínio, a não ser sua convenção.
Um abraço!

Fonte: Pessoal

Assinatura: Marçal - Síndico Profissional
marcal627@bol.com.br
Bacharel em administração
30 anos de experiência no ramo imobiliário.
(51) 986366900

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
LUCIANO REIS
LUCIANO REIS

Respondeu há mais de 1 ano

Boa tarde Mayra,

Se a convenção ou o regime interno não proíbe não tem problema algum.

Assinatura: Boa sorte
lucianorpreis@hotmail.com - (11) 98243-8468

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Anônimo
Anônimo

Respondeu há mais de 1 ano

Sra. Mayra,

Boa noite,

O síndico profissional não pode ser um dos condôminos pois, nesse caso, ele seria um sindico. O síndico profissional é um terceiro, não condômino e não morador, que exerce a função de síndico.

Sendo assim, de acordo com a legislaçao e decisões do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, o condômino NÃO pode ser síndico profissional do próprio condomínio, podendo ser síndico profissional para outros condomínios. Ele poderá ser síndico do próprio condomínio, mas jamais síndico profissional.

Este é o procedimento que tenho adotado com sucesso em situações como esta.

**Minha resposta não é um parecer jurídico, baseia-se nos dados fornecidos em sua pergunta e pode ser alterada havendo fatos não citados ou não detalhados.

Um abraço,

******** (São Paulo e FORTALEZA)
ADVOGADO, palestrante, administrador de condomínios e síndico profissional
Especialista em Direito Imobiliário e de Condomínios (15 anos de experiência)
*WHASTAPP (11) 99398-4151 das 09h às 19h*
https://www.instagram.com/luc008/
http://www.facebook.com/juridicoluciano

“O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo.
Arrependei-vos e crede no Evangelho”
Marcos 01:15

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Julio Cesar Recalde
Julio Cesar Recalde

Respondeu há 4 meses

Ola, Mayra

Não há vedação expressa na lei (codigo civil) deixando a cargo da convenção condominial dispor sobre determinado assunto, com base no principio da legalidade, extrai se que se a lei não veda é permitido, logo a ausência de disposição impeditiva tanto na lei como na convenção torna o ato legal.
Lembrando que por se tratar de atos de gestão condominial o correto/indicado é que o assunto seja abordado pela convenção não pelo regimento, no respectivo quorum de alteração da convenção.
É o ponto que defendo por conta da falta de regulamentaçao da profissão e do livre exercicio da profissão, alem do fato que a qualificação profissinal para o cargo de sindico atualmente está exigindo cada vez mais do ocupante do cargo e sendo este formado como tal julgo justo que assim seja reconhecido independente de ser morador a função é a mesma.

Julio Cesar

Bacharel em Direito e formado como sindico profisional pela sindiconet.

Contato: (11) 95043-3077
Região de São Paulo proximidades com a ZN.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.