O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Ana Claudia

O Ex síndico tem direito de entrar com danos morais depois de uma auditoria?

Por Ana Claudia
Perguntou há mais de 1 ano

O Ex síndico tem direito de entrar com danos morais depois de uma auditoria?

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (9)

Ordenar:

jorge hugo alves de azevedo
jorge hugo alves de azevedo

Respondeu há mais de 1 ano

Por que?Ele foi acusado por algo que não se comprovou?Se foi,pode e deve.

Assinatura: eço

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Angelina Somolanji R. Oliveira
Angelina Somolanji R. Oliveira

Respondeu há mais de 1 ano

Ana:
Se o ex-síndico foi acusado de desvios e não foi comprovado nada em auditoria ele tem este direito sim.

Fonte: Eu

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Geraldo Majella da Silva
Geraldo Majella da Silva

Respondeu há mais de 1 ano

Ana - Uma auditoria pode ser autorizada em assembleia pelos condôminos, mas isto não quer dizer que o sindico possa ser um ladão ou estar desviando dinheiro do condomínio. Condôminos não são contadores e muitas das vezes nem sabem olhar a própria prestação de contas exibidas pelos síndicos. Neste caso eles pode contratar um auditoria para verificar as prestações de contas apresentadas pelo síndico. Esta auditoria também isentará o síndico de suspeitas sem consistências jurídicas. Portanto, se não lhe acusaram de nada, nada poderá requerer sobre está auditoria. Lembrando que isto não impedirá do sindico recorrer a Justiça por qualquer motivo, mas todos, terão que ser comprovados, para que ele tenha sucesso em um possível processo. O processo existindo, o condomínio se defende dos fatos apresentados, contratando um Advogado. 0k

Fonte: Pessoal

Assinatura: Geraldo Majella da Silva

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Anônimo
Anônimo

Respondeu há mais de 1 ano

“Aquele que beber da água eu Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna”
João 04:04


Sra. Ana Claudia,

Boa tarde,

O ex-sindico tem direito constitucional de ajuiza uma açao a qualquer tempo, independente de have ru não uma auditoria. Contudo, o fato dele ter direito de ajuizar uma ação não quer dizer que ele vencerá a ação.

Este é o procedimento que tenho adotado com sucesso em situações como esta.

À disposição para maiores esclarecimentos,

******** (São Paulo)
ADVOGADO palestrante, Especialista em Direito Imobiliário e de Condominial
Coach em administração de condomínios
WHASTAPP (11) 99398-4151
https://www.instagram.com/luc008/

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
WP Auditoria Condominial
WP Auditoria Condominial

Respondeu há mais de 1 ano

Prezada Ana Cláudia, boa noite!

Pelo simples fato do síndico ter sido submetido a uma auditoria não caracteriza dano moral.

O dano se configura apenas se antes ou após a auditoria, o mesmo tenha sido acusado injustamente.

Assinatura: João Carlos dos Santos Júnior
WP Auditoria Condominial
wpauditoria.com.br

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Eacon Serviços
Eacon Serviços

Respondeu há mais de 1 ano

Ola Ana,

A auditoria é um instrumento valioso para o síndico. Se ela for realizada de maneira técnica, se atentando a documentos, pode auxiliá-lo a corrigir procedimentos incorretos, apurar impostos não recolhidos em épocas próprias, o que beneficia o condomínio se fiscalizado, bem como estipular padrão de contratação e comprovação de receitas e despesas.
Se usada como o instrumento que ela é, só traz vantagens para o sindico. Porém se a administração conta com a desordem na prestação de contas para obter benefícios escusos, a auditoria é mal vista. Uma gestão que sucede outa cujos procedimentos foram incorretos, poderá, com base no relatório de auditoria, corrigir e melhorar suas ações.
A simples realização da auditoria não abre precedente para o síndico mover qualquer processo. A atitude dos moradores e de seus sucessores é que pode abrir. Deixando as paixões de lado, ao receber o relatório de auditoria, o novo corpo diretivo deverá dar conhecimento ao ex-síndico cujas contas foram auditadas, para que ele apresente esclarecimentos. Tanto o parecer quanto seus esclarecimentos devem ser levados à assembleia geral de moradores e ali, que é o foro correto, serem aprovadas ou rejeitadas as contas.
Se o processo for levado dentro da lisura e comprometimento que apregoa a auditoria, não, não caberá ação de danos morais pelo ex-síndico.

Edite Colaço

Fonte: Edite Colaço é sócia da empresa EACON Assessoria Contábil, empresa especializada em auditoria de condomínios. Visite nossa página www.eacon.adm.br

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Destaque Auditores Independentes
Destaque Auditores Independentes

Respondeu há mais de 1 ano

Boa tarde Sra. Ana Claudia.
Tudo bem?

Qualquer pessoa, independentemente de ser síndico profissional ou morador, membro do conselho ou simplesmente condômino, tem direito de promover ação por danos morais em caso de eventuais calúnias e difamação. Entretanto, o simples fato de se pedir e fazer auditoria nas prestações de contas de um síndico não causa-lhe nenhum dano moral ou constrangimento, pois ao contrário do que muito imaginal, os trabalhos de auditoria tem como objetivo principal certificar de que as contas prestadas pelo síndico estão livres de quaisquer prejuízos financeiros e distorções (ocorridos por erro ou desvio) chegando-se a conclusão de que estão ou não estão aptas para aprovação.

É de suma importância que a administração do Condomínio e o auditor tenha o máximo de cautela, com relação a maneira de apresentação do resultado da auditoria para que não haja entendimentos equivocados pelos condôminos e consequentemente a inadequada divulgação dos fatos, o que pode ocasionar eventuais ações por danos morais.

À disposição para eventuais esclarecimentos adicionais.

Assinatura: Danilo Sidney Lima Oliveira
Auditor e Perito Contador especialista em Condomínios
Sócio Diretor da empresa Destaque Auditores Independentes
Contato

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Raphael
Raphael

Respondeu há mais de 1 ano

Ana, caso todo o procedimento (AUDITORIA) tem transcorrido de maneira legal, e previamente aprovada numa assembleia, sem excesso de nenhum dos lados, não vejo motivos para ação judicial e se acontecendo, não seguirá adiante ou o síndico não obterá sucesso! Boa sorte.

Fonte: Pessoal

Assinatura: Ex-síndico, consultor e contador - especialista em auditoria // ferrarezi.raphael@gmail.com

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Não existe qualquer impedimento para um ex-síndico entrar com ação de danos morais em virtude de relatório de auditoria.

No entanto, o juiz vai analisar se a questão atende aos pressupostos de uma ação judicial, para desenvolver o processo. O fato de entrar com a ação, por si só, não significa e tampouco garante continuidade do andamento processual, visto a possibilidade do magistrado rejeitar o pedido.

Importante frisar que caberá ao ex-síndico comprovar que houve dano, pois o ônus da prova é dele na parte inicial do processo. No decorrer da ação, é possível a inversão do ônus da prova, mas tudo depende do alegado nos autos.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.