O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Responder pergunta

Fabricio Paiva

Movimento de pinça contra síndicos tiranos?

Por Fabricio Paiva

Outras respostas (3)

Jussara Cunha
Jussara Cunha

Respondeu há mais de 1 ano

?

Eduardo Gimenez Junior
Eduardo Gimenez Junior

Respondeu há mais de 1 ano

É assim que começaram as tiranias, alguem acha que esta sendo prejudicado e quer tomar o poder a qualquer custo.
No futuro será mais um tirano e tera oposição para fazer com ele o que ele fez com outros.
Assumir o cargo de sindico antes de tudo é ter responsabilidade e transparencia, mesmo que para alguns seja status de poder. É gerir o que ninguem mais quer, é exercitar a paciencia poir os seres humanos não são faceis de se lidar.
É tolerar a falta de conhecimento de leigos que acham e se acham., etc...,etc...

Tania Pereira
Tania Pereira

Respondeu há mais de 1 ano

È Verdade , nao podemos julgar , temos que compreender, acontece sim este tipo de tirania, aonde algumas pessoas ao se tornarem "sindicos" se acham acima do bem, e do mal, e deixam de lado o bom senso, o velho e bom dialogo, e resolvem "punir" aqueles que discordam ou questionam a sua administração, agruras e prazeres de se morar em comunidade,

Ranking do Mês

Usuários que mais respondem as perguntas

Pontuação
Entenda como funciona
Ranking geral

Faça suas cotações agora:

7.146 Compradores
14.703 Cotações
6.000 Fornecedores
Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.