O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Responder pergunta

Carlos A Batistela

Não chamar assembléia para gastos além do limite de alçada é razão para não aprovação de contas ?

Por Carlos A Batistela

Outras respostas (2)

Maria Telma Falcão de Carvalho
Maria Telma Falcão de Carvalho

Respondeu há mais de 1 ano

Carlos,

Esses são os trabalhos emergenciais que precisam ser feitos o mais rápido possível e de qualquer maneira. Nesse tipo de ocorrencia você utiliza o fundo de reserva e depois faz uma assemblçéia e comunica a todos o que houve, quais as providencias e pede para que seja ratificada a decisão.
Se você nao tivesse consertado o elevador e os portões , os moradores iam criticar horrores e portão nao pode deixar aberto, tem que ser consertado imediatamente. Você errou apenas em não fazer a AGE, conforme manda o código civil, mas não é motivo para não aprovar as contas, há não ser que tenha tido superfaturamento.

ANTONIO CARLOS EVANGELISTA
ANTONIO CARLOS EVANGELISTA

Respondeu há mais de 1 ano

Ser Síndico, Caro Carlos Xará, é ser Honesto e ter bom senso.
Se não tens fundo de reserva ou qualquer outro meio de suprir estes problemas, jamais vais colocar em risco de assaltos ou qualquer outra indisposição aos moradores de serem obrigados a usar escadas.
Isso porque uma AGE, tem por lei que ser colocada à disposição dos Condôminos com uma antecedência de 8 dias no mínimo. E se houver um dano físico, moral neste período, o Síndico não será responsável Civil e criminal por não ter tomado as devidas providências?
Tens um corpo de Conselheiros, que aliás devem estar cientes da situação. Faça uma reunião com eles, e aprovado, faça o rateio para posterior explanação na AGE.
Porque colocar diversos moradores a mercê da insegurança tanto por permitir que adentre pessoas estranhas, ou mesmo uma morador se acidentar em subir ou descer uma escada quando existe elevadores, a responsabilidade somente cairá sobre suas costas. A autoridade do Sindico e dos Conselheiros é suficiente para posteriormente demonstrar porque tomaram essa atitude.
Claro que existirão outros que vão dizer , não faça uma AGE antes, outros vão dizer retire do Fundo de reserva. Ora se não são responsáveis pelo Condomínio e não possuí o mesmo reserva para tal, é uma emergência que tem que ser resolvida de forma sensata e que todos aceitarão. Caso contrário, peça-o por meio de uma lista de moradores, que irá realizar a AGE. Todavia o que ocorrer até a definição e arrecadação dos numerários para solucionar tais assuntos, livra-o de quaisquer responsabilidades Civis ou Criminais. Se todos assinarem. Passe para a AGE. O Síndico que é Honesto, tem Bom senso, é transparente, e, claramente os moradores irão entender que se trata de algo imprevisível. Embora acho que todo Síndico, antes de iniciar sua Sindicatura, deva fazer um levantamento geral de tudo que é necessário para manter um Condomínio em perfeitas Condições de uso, conclamando logo a seguir e explanando a todos as deficiências que encontrou colocando em votação o que pretendem os Condôminos levar adiante que seja emergencial e depois melhorias. Ocorre que Condômino de modo geral, nunca quer aparecer na Reunião, e quer pagar sua cota sempre pequena, todavia quer tudo do bom e do melhor e nas horas dos problemas quem responde é somente o Síndico.

Ranking do Mês

Usuários que mais respondem as perguntas

Pontuação
Entenda como funciona
Ranking geral

Faça suas cotações agora:

7.146 Compradores
14.703 Cotações
6.000 Fornecedores
Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.