ganhe pontos, vire um especialista!
Publicidade

Pontuação

Entenda como funciona a pontuação
  • Início 100 pontos
  • Perguntar -5 pontos
  • Responder 5 pontos
  • Boa Resposta 7 pontos

A Lei 12740 (periculosidade de 30%) valerá para funcionários que trabalham em condomínios?

Por: LUCIANO DOS REIS SOUZA

A Lei 12740 ( periculosidade 30%l) valerá também para os funcionários que trabalham em condomínios?

635 dias atrás
Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.

Respostas (4)

  • Bloqueado
    Anônimo respondeu há 634 dias atrás

    Luciano, conforme escrito no artigo:
    Art. 193. São consideradas atividades ou operações perigosas, na forma da regulamentação aprovada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem risco acentuado em virtude de exposição permanente do trabalhador a:
    I - inflamáveis, explosivos ou energia elétrica;
    II - roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal ou patrimonial.

    Ou seja, se voce tem esse tipo de exposição dos funcionários do prédio ao item I ou se tem VIGILANTES (item II), sim terá de pagar.

  • Angela Merici Grzybowski respondeu há 634 dias atrás

    Luciano, agora vai começar a "guerra" de intrepretações, eu entendo que quem tem Vigilante e Segurança em seu quadro, deverá pagar o adicional, porém quem tem apenas Porteiro, no meu entender, não tem que pagar.

  • André de Pauli respondeu há 630 dias atrás

    Tardará, contudo será inevitável o pagamento deste adicional aos profissionais de segurança privada.
    A condição "tardar" decorre, segundo advogados e recomendação da própria federação patronal das empresas de segurança privada. Alegam a necessidade de aguardar a regulamentação da referida Lei, através da NR 16, quando também será definido se haverá retroatividade do crédito ao trabalhador.
    Uma outra questão importante e que será regulamentada, diz respeito ao seguinte: O adicional de periculosidade é pago em função das caracteristicas do posto de trabalho, independente da categoria profissional que nele atue. Assim sendo, espera-se que haverá muita demanda trabalhista envolvendo postos nos quais hoje atuam vigilantes e que passarão a ser ocupados por porteiros.

  • Sidnei Santos respondeu há 615 dias atrás

    A Lei é clara, para aqueles que exerce a função de vigilantes patrimonial e pessoal, logo porteiros não terão direito a esse acréscimo no salário, Vigilante como diz a lei de 7102/83 tem que ter o registro da Policia Federal e ter sido formado por uma academia de vigilantes..........Acredito que as empresas irão querer substituir alguns postos de trabalho, mas não creio que sera tão fácil assim, após a regulamentação do Ministério do Trabalho. Acredito que você deve buscar aperfeiçoar-se e então enquadrar nesse termo.