Relacionamento entre funcionários e moradores

As relações humanas são sempre difíceis. Em locais fechados, como os condomínios, é ainda mais desafiador manter o cotidiano nos trilhos e sem problemas.  E quando essa relação envolve hierarquia, há ainda mais pontos a serem trabalhados.

Quando se trata se condôminos e funcionários, há diversos fatores a serem considerados. O síndico é presente? O zelador é eficiente? As regras do convívio e trabalho estão claras para todos e são reforçadas de tempos em tempos? Ajuda se todas essas questões tiverem resposta positiva.

Para quem não respondeu “sim” a todas as perguntas acima, abaixo o SíndicoNet elencou algumas dicas do que fazer e do que não fazer.

O condomínio é um ambiente de trabalho menos formal que uma empresa, por exemplo, mas nem por isso seus funcionários devem se descuidar da postura profissional.
 


Papel do síndico

Também é importante que se chame a atenção para a importância do papel do síndico nesse relacionamento. É ele quem dita as regras – e quem deve prestar atenção para que as mesmas sejam cumpridas, tanto por funcionários quanto moradores.

O síndico não pode, por exemplo, permitir que algum morador – ou vários – dêem ordens ou broncas seguidamente nos funcionários. Dependendo da abordagem, o prestador de serviços pode considerar aquilo como assédio moral,  e ingressar  com ação na Justiça do Trabalho. Se ganhar, todo o condomínio será penalizado.

Mais uma ajuda que o síndico pode oferecer no bom relacionamento entre moradores e funcionários é uma reciclagem periódica para os últimos. Com a possibilidade de fazer um curso de aprimoramento, o colaborador se sente prestigiado e tende a trabalhar mais satisfeito.
 

Terceirizados

No caso de funcionários provenientes de empresas terceirizadas é fundamental que os moradores entendam a diferença entre esses e os do condomínio. Principalmente no caso de terceirizados, queixas e reclamações devem ser enviadas ao responsável pela equipe do condomínio. Para repassar esses comentários, o síndico ou o zelador devem ser acionados.
 

Idosos

Outra face desse relacionamento é a dos funcionários com os idosos. Em muitos locais, vemos que porteiros, zeladores e outros são uma companhia e uma grande ajuda para essa parcela da população. É comum que o porteiro deixe a portaria para ajudar uma senhora com sua sacola de compras ou forneça outros tipos de ajuda. Entretanto, por mais bem intencionado que possa ser qualquer uma das partes, vale ressaltar novamente que esse tipo de "função extra"  não cabe nas atribuições legais dos funcionários. 


SIM

  • Deixar claro qual é a função exata de cada funcionário – tanto para os próprios quanto para os moradores
  • Ter um funcionário “chefe” para servir de ponte entre os outros colaboradores e o síndico
  • Reciclagem e profissionalização dos funcionários
  • Funcionário deve sugerir empresas especializadas ou profissionais autônomos para pequenos reparos, quando solicitado pelo morador
  • Explicar – para moradores e funcionários – a importância de uma convivência cordial
  • Repassar para o síndico ou zelador problemas/comentários frequentes dos moradores (para funcionários)
     

NÃO

  • Funcionário não deve aceitar/oferecer executar reparos ou pequenos serviços nas unidades
  • Morador não deve pedir para fazer favores durante o horário de trabalho – como pedir que dê uma “olhadinha rápida nas crianças”
  • Permitir que qualquer morador dê ordens/broncas nos funcionários
  • Se reunir em roda de bate-papo em área comum do condomínio (para funcionários)
  • Falar mal de um empregado para outro, que não o zelador
  • Achar que o funcionário é seu empregado pessoal

 

Dicas

  • Explique para os moradores as regras de convivência e trabalho com os funcionários (use o cartaz abaixo)
  • Aproveite as assembleias para reforçar isso 
  • Também ajuda se os  moradores souberem o que faz cada funcionário – o que evita que alguém peça ao responsável pela manutenção algum serviço de faxina, por exemplo
  • Reforce a ideia de que os colaboradores são do condomínio, e não das unidades
  • Estimule um clima cordial entre funcionários e moradores
  • Peça que quando houver críticas ao trabalho dos colaboradores, que essas sejam feitas ao síndico ou ao zelador
     


Material de apoio

 


fontes consultadas: José Roberto Iampolsky, da administradora Paris Condomínios, Fabiano Schneider, diretor de condomínios da Auxiliadora Predial, Isabella Abalos, gerente de implantação da administradora Mondexflex, Nilton Savietto, síndico profissional

Página 1 de 2 Próxima Página