Coluna: De Olho no Mercado

A energia solar está mais próxima do seu condomínio

Projeto Promo Solar, encabeçado pelas empresas CPFL Paulista e ANEEL, dá desconto de 50% para condomínios residenciais que instalarem sistema

Por Thais Matuzaki

14/05/19 03:51 - Atualizado há 10 dias


A energia solar consiste na conversão da luz/calor do Sol em energia elétrica através de painéis fotovoltaicos (mesmo em dias nublados). Essa tecnologia entrou em evidência no momento em que veio à tona a questão sustentável, e com ela, as dúvidas sobre a principal fonte de energia do mundo atualmente: a elétrica. 

O Brasil tardou a investir em fontes renováveis como a energia solar, mas segundo o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), ela ganhou protagonismo e está se difundindo rapidamente. 

Desde 2017, quando o país entrou para o ranking mundial do setor solar, o número de placas fotovoltaicas instaladas subiu de 7,4 mil para 49 mil. Isso representa um aumento de 562% em apenas dois anos. 

Além do encarecimento da energia elétrica, a justificativa para o boom desse número tem a ver com a “popularização” do sistema. Quando essa tecnologia começou a ganhar visibilidade, o seu preço inicial era pouco viável para a maioria dos brasileiros. No entanto, com o passar do tempo, projetos como o Promo Solar tornaram essa alternativa possível economicamente.

O que é e quais são os pré-requisitos do projeto

O projeto Promo Solar é simples: na compra e na instalação de placas solares, condomínios residenciais ganham um desconto de 50%

Esse subsídio se deu graças à parceria com a ANEEL, a qual determinou que parte do lucro da CPFL Paulista deveria ser revertida em projetos de incentivo à eficiência energética no Brasil, como o Promo Solar.

Tal programa é focado em condomínios de casas, que estejam localizados num raio de até 100 km da cidade de Campinas/SP (área de concessão da CPFL Paulista). Condomínios verticais também podem participar do projeto, porém, deverão passar por uma análise de viabilidade mais criteriosa.

A instalação das placas solares fotovoltaicas, que está sob responsabilidade da empresa Envo, abrange apenas áreas comuns, como garagens, academias, portarias, churrasqueiras, salas administrativas, salões de festas e até mesmo no solo. Ou seja, não vale para unidades autônomas. 

Além disso, o condomínio deve estar adimplente com a CPFL Paulista e ter potência mínima de 10kWp, o que equivale a uma conta com valor médio de R$ 700. 

Para acomodar os painéis solares escolhe-se o local com maior incidência de luz solar, o que habitualmente é obtido nos telhados. Por isso, eles devem estar em bom estado de conservação, do contrário, o condomínio deve passar por algumas obras, como o reforço da estrutura, por exemplo. Mas, se houver espaço no condomínio, os equipamentos também podem ficar no chão.

Outro requisito importante é que o condomínio deve providenciar uma conexão Wi-Fi para que o inversor possa transformar a corrente contínua em alternada. 

De qualquer forma, todas essas condições são avaliadas previamente por engenheiros especialistas, que analisam o local e elaboram um projeto de acordo com as necessidades do condomínio. 

Como fazer para ser beneficiado pelo programa?

Para participar do Promo Solar, é preciso se cadastrar no site oficial do projeto e aguardar a vistoria técnica da equipe da Envo, que será agendada conforme a ordem de cadastramento. Essa visita vai dizer se o local tem condições de receber as placas solares.  

Segundo a CPFL Paulista, não há um número exato de condomínios que serão contemplados pelo projeto, mas a estimativa é instalar uma capacidade de até 700 kWp, em Campinas e regiões próximas. 

As vantagens do Promo Solar

Quando a energia solar estreou no cenário mundial, naturalmente, o preço para a implantação dessa tecnologia era dispendiosa. Com o passar do tempo, projetos como o Promo Solar tornaram a alternativa viável do ponto de vista econômico.

Olhando por esse lado, além de adquirir o sistema pela metade do custo, o condomínio que for beneficiado pelo Promo Solar poderá reduzir a conta de energia das áreas comuns em até 95%

Isso sem falar na valorização do patrimônio de um condomínio que se importa com a questão sustentável e adota um sistema totalmente limpo, que não emite gases poluentes, nem consome recursos naturais. Muito diferente da energia elétrica, que utiliza, entre outras fontes de energia, água, carvão e petróleo.

 

Nota: a coluna “De olho do mercado” se refere a informes publicitários. Esse tipo de texto publicitário serve para que um anunciante escolhido pela equipe do SíndicoNet explique como funciona seu produto ou serviço de maneira diferenciada. O SíndicoNet não trabalha com matérias pagas, e essa é a nossa maneira de lhe dizer que esse conteúdo é publicitário, e que foi escolhido cuidadosamente para você, nosso leitor. Caso tenha dúvidas sobre outros conteúdos publicitários no nosso portal, por favor, nos escreva aqui. Isso reafirma o nosso compromisso com a transparência do nosso conteúdo.