Finanças

Check-list para Otimização de Custos do condomínio

Tabela com gastos médios das principais áreas de custos em condomínios

Por Mariana Ribeiro Desimone

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010


Conhecer bem para onde vai o dinheiro arrecadado mensalmente é o primeiro passo para uma boa administração do condomínio. Para ajudar no controle de gastos, o SíndicoNet montou uma tabela descritiva com gastos médios abarcando as principais áreas de custos em condomínios.

Com esse pequeno mapa da mina é possível perceber para onde está indo a contribuição mensal, se ela está sendo bem gerida ou se algumas áreas estão absorvendo mais gastos do que o necessário.

Vale ressaltar que essa tabela é apenas um exemplo, serve apenas como referência, e não é a única forma de dividir os gastos em um condomínio. Pode servir como um guia ou ser utilizada apenas para comparar as finanças. Também é útil para quando se quer diminuir os custos em uma área específica, já que conta com as sugestões de economia.

DESPESAS SUGESTÕES

FOLHA DE PAGAMENTO Aproximadamente 65%*

(salários e encargos, como 13° salário, férias, folgas, horas extras, FGTS, PIS, INSS, cesta-básica, vale-transporte, dissídio anual,... ou custo da Terceirizadora)

Saiba mais: - Guia sobre Terceirização - Escala de funcionários - Acúmulo de funçõesFunções do zelador - Funções do auxiliar geral

  • Uma escala racional de serviço, com poucas horas extras, ajuda a reduzir custos
  • Evite que funcionários acumulem funções. Isso também é bastante oneroso
  • Priorize funcionários que morem nas proximidades do condomínio: o número de conduções a ser pago é menor e a probabilidade que chegue no horário é maior
  • Repense o papel do zelador: o funcionário pode ter um papel-chave de liderança com os outros empregados, cobrando-os sobre horários, faltas, elaborando orçamentos, fazendo compras de materiais, etc. Se ele apenas executa pequenos serviços, pode-se cogitar, em seu lugar, um ajudante-geral
  • Caso o condomínio opte por funcionários terceirizados, desconfie sempre de preços muito baixos e certifique-se que a empresa contratada mantém em dia suas obrigações com os empregados, como recolhimento de INSS, FGTS e outros
  • Mesmo sendo custoso, pode-se contratar um treinamento a cada seis meses para porteiros, melhorando assim a qualidade do serviço prestado

MANUTENÇÃO Aproximadamente 8%* (Portão, elevador, bombas, equipamento de segurança, interfone, pára-raios, gerador...)

Saiba mais - Manutenção de elevadores - Contratação de Serviços - Guia: Inspeção Predial - Manutenção de piscinas

Serviços - Consultoria em elevadores - Cotações com fornecedores

  • Elevadores: avalie qual o contrato mais adequado para o seu condomínio. Contratos de Manutenção que incluem troca de peças são mais adequados para equipamentos antigos. Já os novos, o ideal pode ser um Contrato de Conservação, sem reposição de peças. Saiba mais
  • Interfones antigos tendem a demandar muita manutenção e troca de peças. Um modelo atual pode consumir menos peças e ser mais efetivo
  • Certifique-se do que é melhor, analisando preço e rapidez do atendimento: vários contratos pequenos de manutenção (uma empresa cuida de cada item) ou a centralização dos serviços em uma companhia maior
  • Agende visitas mensais com as empresas. Dessa forma é possível haver manutenção preventiva
  • Não espere que os equipamentos quebrem. Se o portão está com um barulho diferente do usual, já chame a manutenção. Isso ajuda a acelerar o reparo e a evitar um dano maior. Oriente o seu zelador quanto a isso
  • Instalações elétricas também pedem atenção. Chame empresa especializada a cada um ou dois anos para dar um diagnóstico preventivo e evitar gastos mais vultosos no futuro
  • Piscina com manutenção em dia gasta menos, seja de tempo de funcionários ou de produtos para limpeza. Cobrir a piscina em épocas de pouco uso, como no inverno, ajudam a economizar com a manutenção
  • Gerador necessita de manutenção para que esteja apto ao uso quando necessário. Certifique-se que a troca de filtro de óleo e de baterias está sempre em dia

ENERGIA ELÉTRICA Aproximadamente 4%* (Iluminação das áreas comuns, elevador, portão, bombas, equipamentos de segurança, aparelhos em áreas comuns, aquecimento da piscina)

Saiba mais - Guia: Economia de Energia - Elevadores - economia - Consultoria em Elevadores

Serviços - Consultoria em elevadores - Instalações elétricas

  • Uso de sensores de presença
  • Uso de lâmpadas econômicas (algumas inclusive têm garantia de 24 meses)
  • Desligamento de alguns postes e luminárias, como em quadras após as 22h, e garagens
  • A contratação de uma consultoria em economia de energia pode parecer desnecessária e cara em um primeiro momento, mas deve impactar rapidamente no consumo mensal
  • Sistema que permita que o porteiro desligue as luzes da guarita evita que ela fique abandonada ou que haja outro funcionário para fazer isso
  • Garagem não precisa ficar com todas as luzes acesas durante a  noite. Se possível, use sensor de presença nas luminárias sobre as vagas
  • A troca ou modernização de elevadores mais antigos, podem gerar uma economia considerável de energia e de manutenção. Entretanto, como o custo é elevado, não deixe de checar se o seu equipamento realmente necessita dessa intervenção. O SíndicoNet disponibiliza um serviço de consultoria em elevadores que pode auxiliá-lo nesse caso
  • Elevador pode ser programado para não descer ao térreo todas as vezes em que for utilizado
  • Escadas não precisam de iluminação durante a noite. Nesse local, vale também o uso de sensores de presença
  • Nas áreas comuns onde não há muita circulação, durante a noite, usar um poste ligado e outro desligado
  • Investir em campanhas educativas para os moradores e funcionários
  • Durante o dia, funcionários podem passar em áreas como sala de ginástica, salão de festas, halls comuns e apagarem luzes acesas sem necessidade ou desligar aparelhos que ninguém esteja usando
  • Piscina pode ter um protetor de calor, para ser usado à noite, o que evita que a água esfrie muito rapidamente no inverno

ÁGUA Aproximadamente 12%* (Consumo das unidades, piscina, limpeza das áreas comuns, torneiras de áreas comuns)

Saiba mais - Guia: Economia de Água - Inspeção contra vazamentos - Individualização hidrômetros - Cartazes de economia

Serviço - Inspeção de vazamentos

  • Inspeção semestral contra vazamentos nas áreas comuns e também nas unidades pode trazer econmia de até 30% (saiba mais)
  • Verificar diariamente o consumo de água no condomínio. Um dia que haja grande diferença, será possível perceber se há vazamento ou outro problema
  • Campanha educativa com moradores e funcionários para uso consciente da água
  • Individualizar os hidrômetros de cada unidade costuma ser uma opção que ajuda a diminuir a conta no total. Verifique se é viável em seu condomínio
  • Funcionários não devem se utilizar da água do condomínio para, por exemplo, lavar carro de morador, mesmo que fora do seu horário de trabalho
  • Não se deve usar o jato de água como vassoura para varrer folhas
  • Piscina com manutenção em dia evita que tenha de ser esvaziada com mais periodicidade. Moradores também ajudam se não usarem bronzeadores ao entrar na água
  • Aqui também vale contratar uma consultoria especializada para evitar gastos maiores no futuro
  • Escadas e áreas com pouca circulação não precisam ser lavados toda semana. Reveja também a necessidade de lavar alguns locais todos os dias

DESPESAS DIVERSAS Aproximadamente 6%*

(Seguro do condomínio, taxas bancárias, gás, telefone, atestados, material e produtos de limpeza, pequenas peças de reparo elétrico, uniforme de funcionários, jardinagem)

SAIBA MAIS - Guia: Seguros Condominiais - Guia: Limpeza condomínios - Dicas de jardinagem - Manutenção de piscinas

  • Melhor investir em produtos de limpeza de qualidade superior, que duram mais, limpam melhor e não dão alergia nos funcionários
  • Para evitar que os funcionários usem de maneira excessiva o telefone, é possível fazer uso de temporizadores de ligações. O uso de senhas para ligações para celular e de longa distância também ajudam a diminuir a conta de telefone
  • Pequenos reparos, dependendo do caso, podem ser feitos pelo próprio zelador. Veja se ele conta com o instrumental necessário para trabalhar e se as peças solicitadas para o conserto são as necessárias
  • Compre uniformes de boa qualidade, em lojas de fábrica. Assim, é necessário providenciar a troca apenas duas vezes por ano,e o funcionário estará sempre apresentável
  • Utilize na piscina os insumos (e sua quantidade) recomendados pelo fabricante ou empresa responsável pela manutenção
  • As apólices de seguro devem estar sempre em dia. Veja com a administradora o momento certo de renová-la. Saiba mais sobre seguros condominiais
  • Antes de renovar a apólice, sempre faça uma pesquisa para saber se o preço da companhia continua competitivo. Na hora na renovação, também é possível pedir desconto. Cote aqui
  • Saber a época certa para a poda e adubação das plantas ajuda a economizar. Também verifique a necessidade de haver um jardineiro contratado durante todo o ano.
  • É importante, de toda forma, manter o jardim conservado. Caso a área fique abandonada ou extremamente mal conservada, a substituição costuma apresentar gastos elevados (saiba mais)

 

ADMINISTRAÇÃO Aproximadamente 5%*(administradora e síndico)

SAIBA MAIS - Guia: Administradoras - Remuneração do síndico

  • A administradora pode ser um custo que ajuda a diminuir outros. Veja se a sua não oferece alternativas ao condomínio
  • Os honorários do síndico ou o desconto nas taxas mensais, caso seja considerado alto pela maioria, pode ser re avaliado e um novo montante poderá ser oferecido

(*) As porcentagens apresentadas nesta tabela são meras estimativas, que podem variar dependendo do porte e infraestrutura disponível do condomínio

Zeferino Velloso Neto, da VIP inspeções prediais, Rodrigo Matias, da administradora Matias, Nilton Savietto, síndico profissional, Luiz Antonio Rodriguez, consultor condominial, José Roberto Iampolsky, da Paris Condomínios, Gabriel de Souza, da administradora Prop Starter