Coleta Seletiva

Lista de materiais recicláveis e não recicláveis

Veja a seguir o que se recicla (ou não) de cada material

Por Mariana Ribeiro Desimone

segunda-feira, 8 de novembro de 2010


O processo de coleta seletiva em condomínios começa dentro das unidades.

E para que dê certo, é crucial que os moradores estejam bem informados sobre quais materiais devem ser separados para a coleta seletiva.

Um material que gera bastante dúvidas é o isopor. Ele está em nossa lista de não recicláveis porque há pouquíssimos lugares que fazem, efetivamente, a sua reciclagem.

Ou seja: é possível, sim, reciclar o isopor. Porém, como a grande maioria dos locais não oferece essa possibilidade, achamos melhor deixá-lo na lista de não recicláveis. 

É como explica o diretor do Instituto Muda, Alexandre Furlan Braz:

"A embalagem longa vida (Tetrapak) é reciclável na cidade de São Paulo porque existe a tecnologia, porém, em Londres, não. Procure se informar e separe o que a empresa ou cooperativa irá coletar em seu condomínio ou casa. Ou seja, se adapte à sua realidade".

E para facilitar a vida de quem separa seus resíduos, o SíndicoNet elaborou uma lista atualizada do que é possível, ou não, reciclar.

Há também um cartaz dessa lista que você pode baixar gratuitamente aqui. Depois é só imprimir e enviar aos moradores ou afixar nos elevadores ou áreas comuns

Não deixe para amanhã, e comece agora a organizar a coleta seletiva no seu condomínio.

PLÁSTICO E ISOPOR*

RECICLÁVEL NÃO RECICLÁVEL
Copos Embalagem Metalizada (Café e Salgadinho)
Garrafas Isopor *
Sacos/Sacolas Cabos de Panelas
Frascos de produtos Espuma
Embalagens Pet (Refrigerantes, Óleo, Vinagre,...) Bandejas de plástico
Canos e Tubos de PVC Acrílico
Caneta (Sem a tinta)  
Tampas  
Embalagens tipo Tupperware  
Embalagens de produto de limpeza  

(*) material possível de reciclar, porém, no Brasil, a tecnologia necessária para esse tipo de reciclagem ainda possui um custo muito elevado. Por isso esse item está na lista de 'não recicláveis'.

PAPEL

RECICLÁVEL NÃO RECICLÁVEL
Jornais e Revistas Papéis Sanitários (papel higiênico)
Listas Telefônicas Papéis Plastificados
Papel Sulfite/Rascunho Papéis engordurados
Papel de Fax Etiquetas adesivas
Folhas de Caderno Papéis Parafinados
Formulários de Computador Papel carbono
Caixas em Geral (ondulado) Papel celofane
Aparas de Papel Guardanapos
Fotocópias Bitucas de Cigarros
Envelopes Fotografias
Rascunhos  
Cartazes Velhos  
Caixa de Pizza  
Cartolinas e papel cartão  
Embalagens longa vida, tipo Tetrapak *  

(*) material possível de reciclar, porém, em algumas regiões a tecnologia necessária para reciclagem ainda possui um custo muito alto. Em São Paulo já é possível, por exemplo. Informe-se com a empresa ou cooperativa de coleta da sua região para saber se já fazem esse tipo de reciclagem.

VIDROS

RECICLÁVEL NÃO RECICLÁVEL
Potes de conservas Espelhos
Embalagens Boxes Temperados
Frascos de remédios vazios Louças
Copos Óculos
Cacos dos produtos citados Cerâmicas, porcelanas, pirex
Vidros Especiais (Tampa de forno e icro ondas) Tubos de TV e monitores
Garrafas Para-brisa de carros

METAL

RECICLÁVEL NÃO RECICLÁVEL
Tampinhas de Garrafas Clipes
Latas Grampos
Enlatados Esponja de Aço
Panelas sem cabo Latas de inseticidas
Ferragens Latas de Verniz
Arames Latas de solventes Químicos
Chapas  
Canos  
Pregos  
Cobre  
Embalagem de marmitex  
Papel alumínio limpo  
Aerossóis  

Veja também:

Fontes consultadas: Instituto Muda e conteúdo SíndicoNet