O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Pergunta

Semi lacerda

Condomínio pode multar por barulho de criança devido a quarentena?

Por Semi lacerda
Perguntou há mais de 1 ano

Bom dia! Moro em um condomínio com vários idosos! Inclusive a Sindica já è uma senhora mais velha e todos tem uma tolerância quase zero quando se trata de crianças! Meus filhos tem 2 e 4 anos! Acordam entre 6-7h30 e dormem as 20h da noite! Desde que e entrei as reclamações são as mais diversas inclusive já recebi ligações da Sindica e vizinho as 14h 18h reclamando de barulho as crianças não podem dançar na sala pq faz barulho e incomoda! Brincar de legos ou carrinho também gera reclamação! Estamos em plena quarentena e as crianças não tem como sair de casa e recebo reclamação quase diária! Recebi agora uma carta de advertência!
Mesmo sabendo que são crianças e estão trancadas dentro de casa o condomínio pode me multar? Me sinto assediada pelo condomínio!

Responder esta pergunta
WhatsApp
LinkedIn

Aviso: O portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo ou mensagens veiculados nesse espaço.


Respostas (4)

Ordenar:

Paulo Rodrigues de Moura
Paulo Rodrigues de Moura

Respondeu há mais de 1 ano

Bom dia! Barulho incomoda a qualquer momento do dia.

Não tem como proibir esse tipo de barulho,mas você pode atenuar o problema.

Fonte: 12

Assinatura: paulorodrbiguesmoura@hotmail.com
(11) 98440-4093

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Luiz Leitão da Cunha
Luiz Leitão da Cunha

Respondeu há mais de 1 ano

Nesse momento de crise, com todos confinados, é preciso haver tolerancia mutua. Um pouco menos de barulho das crianças, um pouco mais de paciencia dos demais moradores. Dificilmente um juiz haveria de validar uma multa por barulho de criança brincando durante o dia, ainda mais na atual situação.

Assinatura: Luiz Leitão da Cunha | Atuação em São Paulo, nos bairros Jardins, Pinheiros, Bela Vista, Paraíso e Itaim-Bibi.
https://luizleitaosindicoprofissional.wordpress.com
Colunista da revista Direcional Condominios

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
DURVAL FERAZOLI
DURVAL FERAZOLI

Respondeu há mais de 1 ano

Neste momento de epidemia é preciso ter bom senso e toleráncia por parte dos vizinhos e síndico. Crianças nessa idade não podem ser amordaçadas. Procure seus direitos se ocorrer abuso de autoridade.ou atos que atentem aos direitos da criança.
A melhor forma de evitar conflitos é estabelecer o diálogo.

Assinatura: Durval Ferrazoli
Advogado Projuris
OAB 439.458
Especialista em Direito Civil e Imobiliário

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn
Suzana
Suzana

Respondeu há 4 meses

Meu nome é Suzana

Estou enfrentando o mesmo problema, os vizinhos de baixo mudaram em agosto/2020, em setembro iniciaram as reclamações, de barulho, falam que arrastamos móveis, que deixamos nosso filho pular e correr, e vem piorando, começaram a bater no teto, falaram palavras ofensivas pela janela e vão até a nossa porta nos intimidar.
Não sabemos mais o que fazer, forramos todo nosso apartamento com eva, tapetes, não consigo limpar a casa direito devido a isso, meu filho todo dia acorda e espirra muito, acredito ao pó que não consigo limpar. Coloquei feltro em baixo dos móveis. Meu filho agora fez 3 anos, algumas ações dele não consigo controlar, por exemplo quando faz birra. Já reclamaram quando ele estava brincando de bloco de montar. Hoje a vizinha veio reclamar na minha porta de novo, me ofendendo e ofendendo meu filhó, em tom alto e desproporcional, até tentou me agredir, o porteiro que impediu. As reclamações são em horários de dia, as 11, 15 horas.
O diálogo já não sei se é mais possível, eles ofenderam meu filho, eu que sou a mãe.
Prefiro resolver judicialmente, como posso fazer?
O síndico já foi acionado, foi marcado umaconversa com eles mas na época estes estavam com suspeita de covid.
Peço ajuda.

Compartilhar
WhatsApp
LinkedIn

Conteúdos relacionados

Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.