O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Responder pergunta

ALCY

BARULHO A NOITE

Por ALCY

Outras respostas (2)

E. Rui Franco
E. Rui Franco

Respondeu há mais de 1 ano

Alciene, você é a Sindica ? Não há regimento interno, se a pessoa em questão é ninfomaníaca, paciência mas se estiver conbrando, providência há de ser tomada, com relação ao afluxo de estranhos, eles circulam pela área comum ? Mas acho que tem gente que fica acordada só para ouvir barulhos, não é não ? De qualquer forma, os tribunais já rejeitaram ação contra vizinha que " fazia muito barulho na hora do sexo ". Pois ela estava na intimidade do lar. Mas todo dia, que fôlego hem !

Jussara Cunha
Jussara Cunha

Respondeu há mais de 1 ano

Vc é a síndica? Se sim, esse prato de sopa quente come-se pelas beiradas.
Em sendo alguém usando o condomínio residencial como se fosse motel - seja homem ou mulher - comece a "brochar" da entrada:
1 - Coloque uma câmera na entrada da portaria;
2 - Estabeleça que por questão de segurança para os moradores do condomínio, as visitas noturnas serão todas cadastradas e as imagens registradas. Diga que houve uma tentativa de assalto em hall de apto e, as medidas INICIAIS serão essas.

Só isso faz efeito de balde de água fria em qualquer mercado sexual: nem as putas gostam de ficar fornecendo RG p/ porteiro qdo chamadas e, MUITO MENOS os miches e garanhões.

A portaria TEM QUE SER FIRME. Cadastro das visitas como se fosse entrada de pessoal da Net, carpinteiros, encanador no condomínio (usualmente de dia). Aqui eu usei isso em função de um apto de rapaz sozinho que era ponto para os amigos virem maconhar! Sumiram todos e, de tabela, as putas que vinham atender ao morador do 201. Ele acabou se mudando!

Todo visitante que a minha portaria desconfia, eles cadastram. Os mais frequentes são amigos que vem maconhar c/ moradores que moram sozinhos.

Qto ao escândalo na hora do sexo, chamem a polícia. Diga que tem uma moradora sendo atacada e todos estão assustados. Qdo a polícia chegar, receba como se fosse a pessoa sendo atacada dentro do apto, gritos incompreensíveis e as pessoas acordaram assustadas. A polícia sobe e bate na porta. Putz! Imagina o freguês, de cuecas, tendo polícia na porta! Não volta mais! Já basta ter cadastro na porta, câmera filmando e ainda polícia na porta?!
BO de pertubação de sossego e pode-se ir a processo sim. BASTA QUE O ADVOGADO E OS CONDÔMINOS segurem a língua e não saiam tachando a mulher de puta, piranha, grita como filme porno, etc. Ela apenas grita toda a noite e atrapalha o sossego do condomínio. "O que ela grita?" "Olha, é tanta coisa que é difícil distinguir! Afinal o condomínio acorda assustado e não temos interesse em distinguir palavras! Acho que é em ;ingua estrangeira."

Gritar é gritar e o importante é que está importunando e tirando o sossego.

Atenção para não sair rotulando a moral da pessoa que incomoda. Só os registros da portaria é que dirão se trata-se de homens diferentes ou não. E ter homens diferentes em casa não é infração regimento. Gritar sim! Comércio em residencial tb, mas ninguém pode afirmar nada que aconteça dentro do apto, exceto os gritos incompreensíveis! ENTENDEU?

Ranking do Mês

Usuários que mais respondem as perguntas

Pontuação
Entenda como funciona
Ranking geral

Faça suas cotações agora:

7.146 Compradores
14.703 Cotações
6.000 Fornecedores
Aviso importante:

As recomendações contidas nesta seção são realizadas pelos próprios usuários do Portal SíndicoNet, que não revisa nem controla as respostas apresentadas. Desta forma, o Portal SíndicoNet não assume nenhuma responsabilidade, a qualquer título, pela correção ou exatidão das respostas apresentadas, que são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Neste sentido, o Portal SíndicoNet não se responsabiliza por nenhum dano, a qualquer título, decorrente da utilização das recomendações contidas nesta seção. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.