O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Big Brother

Todos os dias SP instala dez novas câmeras, condomínios são maioria

Publicado em: terça-feira, 19 de junho de 2012

 A cada dia, SP tem dez novas câmeras

SP tem hoje um milhão de equipamentos de vigilância eletrônica; aumento no número de roubos eleva a procura por dispositivos
 
A falta de segurança está transformando a capital paulista cada vez mais em um verdeiro “Big Brother”. Hoje, no caminho entre a casa e o trabalho, o paulistano tem seus passos registrados por, em média, dez câmeras diferentes. No total, São Paulo conta hoje com um arsenal de um milhão de equipamentos de vigilância eletrônica com imagens, segundo estimativa da Abese (Associação das Empresas de Sistemas  Eletrônicos de Segurança).
 
O presidente da entidade, Carlos Alberto Progianti, destaca que a iniciativa privada é  quem mais investe na compra de equipamentos de monitoramento: sete em cada dez câmeras em funcionamento na cidade estão em condomínios e em prédios residenciais e comerciais. Os outros 30% são da PM, GCM e órgãos da prefeitura como CET e  SPTrans.
 
De acordo com Progianti, o crescimento do número de roubos é um dos fatores que levam à procura cada vez maior por câmeras. Somente no primeiro trimestre deste ano, foram registrados 27, 5 mil roubos na capital, número 4% superior ao verificado no mesmo período do ano passado.
 
“É uma reação à sensação de insegurança. Desde 2007, o setor de vigilância mantém um crescimento médio anual de 11%”, diz Progianti.
 
Os condomínios, alvos constantes de ataques de quadrilhas especializadas, são os que mais procuraram novidades no mercado de vigilância eletrônica. Carlos Alberto conta que os empreendimentos de classe média alta e de alto padrão estão investindo em um modelo de câmera de vigilância cujo software, por meio imagens pré-definidas, analisa
o potencial de risco oferecido por uma pessoa que circula pelo entorno do condomínio. 
 
Após essa  avaliação de perfil, o equipamento envia um aviso de alerta para a central de monitoramento do empreendimento. 
 

Setor público

 
Hoje, São Paulo conta com cerca de três mil câmeras de vigilâncias instaladas pelo poder público, sendo que 270 delas pertencem à Polícia Militar. O restante é utilizado no monitoramento de parques, praças, prédios públicos e do tráfego. No Orçamento para este ano, a prefeitura prevê o investimento de R$ 23 milhões para o monitoramento do tráfego (CFTV) e mais R$ 22 milhões em um central de monitoramento integrado.

Fonte: http://www.band.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...