O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Serviços e Conveniências

Espaço Pet em Condomínios: dicas e ideias para criar um ambiente amigável

O espaço pet em condomínios é uma área especialmente projetada para acomodar animais de estimação. A área proporciona um ambiente seguro e adequado para que os pets possam se exercitar e socializar, contribuindo para a qualidade de vida dos animais

08/01/24 09:04 - Atualizado há 3 meses
WhatsApp
LinkedIn
Cachorro preto na entrada de um condomínio.
Espaço Pet traz conforto aos moradores que são tutores, qualidade de vida aos pets e valorização patrimonial
pexels

O Brasil é um dos países com maior número de animais de estimação em casa. De acordo com um levantamentodo do Euromonitor, o nosso país conta com cerca de 168 milhões de animais domésticos, sendo o terceiro país do mundo com maior concentração de pets.

Por conta desses números, tem sido cada vez mais comum encontrar espaço pet em condomínios, afinal, um ambiente exclusivo para os amigos de quatro patas traz muitas vantagens para os tutores e para os animais. Isso porque eles podem contar com um local seguro para brincar e adaptado às suas necessidades.

Sendo assim, muitos condomínios que se preocupam com a qualidade de vida não só dos moradores, mas dos bichinhos de estimação, têm investido na criação de áreas exclusivas para pets.

Isso ajuda a aumentar, inclusive, a segurança do condomínio, já que o fluxo de pessoas saindo para passear com eles tende a ser menor, além de ajudar a valorizar o empreendimento.

Continue lendo este texto para entender como funciona o espaço pet em condomínios, o que deve ser levado em consideração na hora de criar esse ambiente e como ele deve ser administrado para que todos possam usufruir dessa área da melhor forma possível!

O que diz a lei sobre animais em condomínios?

Segundo a legislação brasileira, o condomínio não pode proibir um morador de ter um ou mais animais de estimação na sua unidade.

Contudo, a administração do empreendimento pode estabelecer algumas regras para que a convivência entre os moradores não seja afetada pela presença dos pets. Algumas das normas mais comuns nesses casos são:

  • Somente circular com os pets nas áreas comuns do condomínio se eles estiverem de coleira ou no colo do tutor;
  • Não permitir que o pet atrapalhe o sossego dos outros moradores, como latidos excessivos, principalmente no horário de silêncio;
  • Não deixar o pet solto sozinho no condomínio;
  • Limpar toda a sujeira que o pet fizer nas áreas comuns.

Portanto, se você tem um animal de estimação, leia atentamente as regras do condomínio acerca do convívio com os pets para evitar ter problemas com outros moradores e com a administração do local.

O que é espaço pet em condomínios?

O espaço pet em condomínios é uma área exclusiva para animais de estimação, como cães e gatos. No entanto, na maioria dos empreendimentos, esses espaços são dedicados aos cachorros.

Essa área possui uma estrutura segura e adequada para que os amigos de quatro patas possam brincar com segurança e socializar com outros animais. Além disso, esse espaço precisa ser cercado, para que não haja risco dos pets fugirem e se envolverem em acidentes.

É comum que os condomínios invistam em brinquedos específicos para as espécies que vão frequentar o espaço pet, para que elas possam aproveitar o máximo possível essa área.

Geralmente, no espaço pet os cachorros podem ficar sem coleira, para poderem circular livremente pelo ambiente, o que contribui para o seu desenvolvimento e bem-estar.

Quais os benefícios de ter um espaço para animais no condomínio?

Existem vários benefícios em ter um espaço para pets em um condomínio. Um dos principais é que, por mais que o apartamento seja grande e possua uma varanda, muitos bichinhos de estimação, especialmente cachorros, precisam de um amplo espaço para brincar.

Por isso, os condomínios que oferecem esse tipo de ambiente contribuem para o bem-estar e para a saúde da sua população animal.

Além disso, um espaço exclusivo para cães em um condomínio ajuda a reforçar a segurança dos tutores e dos próprios pets que vão passear com o cachorro na rua, especialmente em regiões com elevado nível de criminalidade.

Já quem mora em um condomínio que oferece uma área pet pode, levar o animal de estimação para se divertir nesse espaço exclusivo sem correr nenhum risco.

Outros benefícios que esse tipo de ambiente pode trazer para os condôminos e para os animais de estimação são:

  • Incentivar a convivência entre os moradores, já que os tutores dos pets possivelmente vão se encontrar com frequência nesse local;
  • Trazer mais comodidade para os condôminos, visto que eles não vão ter que sair e procurar um local adequado para os pets brincarem;
  • Promover o desenvolvimento dos animais de estimação, já que eles terão mais espaço e brinquedos, além de estar em contato constante com outros pets.

Como criar um espaço pet no condomínio?

Antes de criar um ambiente exclusivo para os animais de estimação no condomínio, é preciso fazer uma assembleia de moradores para deliberar e aprovar a ideia.

Caso a criação do espaço pet seja aprovada, será necessário escolher, preparar e equipar uma área para essa finalidade. É importante que o ambiente tenha espaço suficiente para que os animais possam brincar livremente e com segurança.

Além disso, ao criar esse espaço é preciso escolher com cuidado os seguintes elementos:

  • Piso: é importante que o assoalho do local seja confortável para evitar acidentes. Uma boa alternativa para esse tipo de ambiente é a grama sintética, que é um material macio, de fácil limpeza e manutenção. Além disso, essa grama é higiênica e não estimula a proliferação de insetos e microrganismos que possam infectar os pets;
  • Cerca: é fundamental cercar esse espaço para protegê-los e impedir que fujam do local;
  • Fontes de água: para contribuir com o bem-estar animal, é essencial instalar algumas fontes de água nesse espaço, para que os pets possam se hidratar enquanto brincam;
  • Plantas: para melhorar a sensação térmica do ambiente, é essencial investir em plantas;
  • Sacos plásticos: para manter o espaço pet sempre limpo, é importante deixar sacos plásticos e lixeiras em locais bem visíveis para que os tutores possam limpar todos os dejetos e sujeira que o pet fizer no local;
  • Bancos: para aumentar o conforto dos tutores, especialmente daqueles que forem idosos, é importante instalar alguns bancos nessa área para que os moradores possam se sentar enquanto os animais de estimação brincam.

Quais regras devem ser estabelecidas para a criação do espaço pet?

Para estabelecer uma convivência harmoniosa entre os moradores, é preciso estipular algumas regras de uso desse espaço, como:

  • Somente permitir que os animais de estimação vacinados utilizem a área;
  • Exigir que os tutores mantenham em dia a higiene do animal de estimação;
  • Somente permitir que animais adestrados, ou que estejam em período de adestramento, frequentem esse local;
  • Exigir que os animais de estimação sejam levados até o espaço pet na coleira ou no colo.

Alguns estados brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Pernambuco e Rio Grande do Sul exigem que algumas raças de cães utilizem focinheiras quando estiverem fora de casa.

Sendo assim, essa legislação deve ser considerada no momento de estabelecer as regras de uso do espaço pet. Algumas raças de cachorro que precisam usar esse acessório são:

  • Pit bull;
  • Rottweiler;
  • American Staffordshire Terrier;
  • Mastim Napolitano;
  • Dobermann;
  • American Bully;
  • Fila Brasileiro.

Além disso, é fundamental estabelecer um horário de uso do espaço pet, para que o descanso dos condôminos não seja prejudicado pelo barulho dos animais.

Também é necessário deixar claro que qualquer dano causado pelo animal de estimação será de responsabilidade dos moradores. Com regras como essas, todos poderão usufruir harmoniosamente de um espaço pet em condomínio.

Agora que mostramos quais são as vantagens de ter esse tipo de ambiente no condomínio e como administrá-lo, você já pode propor a criação de um espaço como esse no local onde você mora.

Mas, se você quiser garantir que o espaço pet não vai atrapalhar o sossego dos moradores, saiba o que diz a lei sobre barulho no condomínio!

Conteúdo SíndicoNet

Web Stories

Ver mais

Newsletter

Captcha obrigatório

Confirmar e-mail

Uma mensagem de confirmação foi enviada para seu e-mail cadastrado. Acesse sua conta de email e clique no botão para validar o acesso.

Esta é uma medida para termos certeza que ninguém está utilizando seu endereço de email sem o seu conhecimento.
Ao informar os seus dados, você confirma que está de acordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso do Síndico.
Aviso importante:

O portal SíndicoNet é apenas uma plataforma de aproximação, e não oferece quaisquer garantias, implícitas ou explicitas, sobre os produtos e serviços disponibilizados nesta seção. Assim, o portal SíndicoNet não se responsabiliza, a qualquer título, pelos serviços ou produtos comercializados pelos fornecedores listados nesta seção, sendo sua contratação por conta e risco do usuário, que fica ciente que todos os eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da contratação/aquisição dos serviços e produtos listados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do fornecedor contratado, sem qualquer solidariedade ou subsidiariedade do Portal SíndicoNet.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Não encontrei o que procurava Quero anunciar no SíndicoNet