O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Administração

Administração contestada

Moradores inconformados com apagão em condomínio

segunda-feira, 8 de julho de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Após corte de energia, moradores reclamam e cobram explicações no Condomínio Jaborá, em Cascavel (PR)

Os condôminos exigem transparência por parte da administração do local e questionam ações da síndica

Moradores do Condomínio Jaborá Silver, no Bairro Brasmadeira, estão indignados com o corte de energia realizado na tarde desta quinta-feira (4) e que afeta o pátio do residencial. 

Uma equipe da Copel teria ido ao local, à tarde, para fazer o corte.

A situação representa insegurança para os moradores, visto que os carros, motos e bicicletas ficaram no escuro. Até mesmo o portão do estacionamento acabou ficando aberto devido a falta de energia.

Os moradores também fazem uma série de reclamações quanto a administração do condomínio.

A moradora e diarista, Débora Marques, falou sobre os transtornos e cobra explicações quanto ao caso.

Ocorre que parte dos moradores não contribuem, deixando de pagar corretamente o condomínio, o que teria levado ao corte. Segundo os moradores, há informações que circulam internamente no residencial de que apenas 40% do número de moradores paga o condomínio em dia. Porém estes que pagam, exigem que o dinheiro seja gasto corretamente em prol dos moradores e de forma transparente.

A atual síndica do condomínio, que estaria atuando há cerca de um ano, também é alvo de reclamações. Conforme os relatos da moradora Sandra Carla Vieira da Silva, existe uma grande dificuldade em conseguir contato com a síndica e quando isso ocorre, os assuntos pertinentes ao condomínio não são debatidos ou esclarecidos, nem mesmo em conversas com o advogado pago pelos condôminos.

A dona de casa Clarice Borges fala sobre os desrespeitos quantos as normas e o regimento do condomínio. Ela também cobra mais transparências quanto aos gastos do condomínio.

Entre as reclamações quanto ao dinheiro dos moradores que foi gasto no condomínio está a instalação de um 'varal comunitário' para secar roupas, que teria custado mais de R$ 3 mil, cujo pagamento seria feito em duas vezes pelos moradores. Este varal teria sido colocado no pátio sem que os moradores tivessem sido consultados, segundo os relatos dos condôminos.

Os moradores alegam que só ficam sabendo das contas e das manutenções feitas quando chegam as faturas. Eles também dizem não receberem informações sobre as contas em atraso, como é o caso da energia, que acabou cortada. Por conta disso, são cobradas também informações quanto a situação dos inadimplentes.

Também há relatos de que duas zeladores que atuam no condomínio estariam com salários atrasados, sendo que uma delas deixou de trabalhar por falta de pagamento e o serviço ficou acumulado para apenas uma trabalhadora da limpeza.

Fonte: www.cgn.inf.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...