O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Arrastão em condomínio

Quadrilha alugava apartamentos em SP

sexta-feira, 22 de março de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Polícia procura quadrilha que aluga apartamentos para fazer arrastão em condomínios em SP

Três já foram presos, mas a investigação ainda quer localizar outros cinco integrantes que estão foragidos. Eles atuaram em São Paulo, Bahia, Paraná; além de cidades do litoral e interior paulista

A polícia procura cinco integrantes de uma quadrilha que aluga apartamentos em condomínios para depois fazer um arrastão na vizinhança do prédio. Outros três criminosos já foram presos e denunciados pelo Ministério Público.

Os presos vão responder pelos crimes de organização criminosa, furto triplamente qualificado, porte ilegal de armas e estelionato.

Segundo a polícia, a quadrilha aluga apartamentos por até um ano. Nos ataques, eles usam luvas cirúrgicas, bonés e perucas para dificultar a identificação.

No bairro da Aclimação, os ladrões moraram num prédio por 15 dias. Foi o tempo que precisaram para estudar os hábitos dos moradores, escolher os apartamentos e fazer um arrastão, na véspera do Ano Novo.Eles levaram mais de R$ 200 mil entre dinheiro, eletrodomésticos, armas e joias. Também roubaram um carro de luxo e ninguém percebeu nada.

O grupo falsifica documentos como extratos bancários, comprovantes de endereço e declarações de imposto de renda. E dá até garantias de pagamento. Segundo a investigação, um homem depositou R$ 10 mil da caução para alugar um apartamento no Centro de São Paulo.

Quem falsifica os documentos, segundo o Ministério Público, é uma mulher que os investigadores ainda não sabem o nome verdadeiro. Ela usa vários RGs: na Bahia ela é Justina, no Paraná, se apresenta como Cynira. Em uma foto ela aparece em um cartório, autenticando documentos para alugar um imóvel.

“A falsidade é muito bem feita, ao ponto de ter sido obtida reconhecimento de firma nos documentos apresentados no próprio tabelionato”, disse o promotor Nathan Glina.

Segundo o Cybergaeco, grupo de promotores que apura crimes eletrônicos, o mesmo bando fez arrastões da mesma maneira em Pirituba, na Zona Norte, em Praia Grande, no Litoral, e nas cidades de Guararema e São José dos Campos, no Vale do Paraíba. Quem tiver informações sobre os integrantes da quadrilha pode mandar e-mail para os promotores: cybergaeco@mpsp.mp.br

“Eles escolheram justamente vésperas de feriados, monitoraram os apartamentos para fazer o crime com o menor risco possível deles serem pegos ou ter confronto. Especialmente prédios com pessoas idosos ou aqueles que eles já sabiam que não tinha gente morando naquele momento”, disse o promotor.

Fonte: g1.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...