O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Ataque homofóbico

Casal é vítima do preconceito, em condomínio onde mora, em BH

Publicado em: terça-feira, 5 de maio de 2015

Casal gay sofre ataque homofóbico em pichação de prédio

Vítimas foram até uma delegacia, mas não conseguiram registrar uma ocorrência
 
Um casal homossexual sofreu preconceito no condomínio onde mora em Belo Horizonte. Eles foram alvos de uma pichação homofóbica na parede do prédio, onde estava escrito: "Morte aos viados e gays".  
 
Após o fato, eles tentaram fazer um BO (boletim de ocorrência) junto a uma delegacia de  Polícia Civil, mas foram informados de que não havia efetivo suficiente para registrar esse tipo de ocorrência. Além disso, os investigadores teriam dito que o casal precisaria de provas para registrar o fato  
 
Diante das dificuldades, eles decidiram fazer um ofício denunciando o caso a todos os moradores do edifício e, em anexo, colocaram uma foto da pichação que foi feita contra eles. Além disso, a administração do condomínio informou que irá ceder as imagens das câmeras de segurança do prédio para que eles possam voltar à polícia.  
 
Há cerca de dez anos juntos, o administrador de empresas, de 50 anos, o hoteleiro, de 45, contam que a situação gerou muita indignação e medo também.  
 
— Porque, a partir do momento em que se fala em morte, a gente se sente ameaçado. E dentro da nossa casa.  
 
Após o ato de vandalismo, funcionários do edifício limparam a parede do prédio, mas as marcas da pichação permaneceram.Mas, o casal conta que mora no local há cerca de quatro anos e que esta não foi a primeira vez que eles foram alvo de preconceito no condomínio.  
 
— Meu carro já foi arranhado e também já esvaziaram os quatro pneus.  
 
Inclusive, depois que a reportagem da TV Record deixou o prédio, o veículo do casal foi novamente alvo de vandalismo. O limpador do vidro traseiro foi arrancado, a lataria e o capô do carro também foram arranhados.   
 
A Polícia Civil informou que a ocorrência não foi registrada porque as vítimas procuraram a Central de Flagrantes dois dias após o fato e, como existia muitas ocorrências mais recentes, o caso deles precisou esperar.

Fonte: http://noticias.r7.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...