O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Batida na garagem

Morador consegue provar, com filmagem, que vizinho bateu no seu carro

Publicado em: quarta-feira, 16 de julho de 2014

Médico acusa vizinho de bater em carro dentro de garagem; veja vídeo

Imagem do circuito interno mostra momento em que veículo é atingido. Homem entrou com ação na Justiça e quer mudar de prédio, em Goiânia.
 
O médico Marçal Vasconcellos Júnior entrou com uma ação na Justiça contra um vizinho do condomínio em que mora, no Setor Bueno, em Goiânia, após uma confusão por causa de espaço na vaga da garagem. Ele conta que deixou o carro estacionado no local e, após voltar de uma viagem, encontrou o veículo amassado. Imagens do circuito interno de segurança do prédio mostraram que a colisão foi provocada pelo vizinho, que estacionou ao lado (veja vídeo acima).
 
Marçal diz que inicialmente pensou que um amigo, que tinha o levado até o aeroporto e guardado o carro na garagem, tivesse batido o veículo. No entanto, o colega disse que desconhecia o fato e o médico decidiu pedir ajuda ao síndico. “Aí entrei em contato com o condomínio e eles me mostraram as imagens do circuito interno”, relatou.
 
A reportagem tentou entrar em contato com o vizinho, mas ele não foi localizado para comentar o assunto.
 
Na imagem, que tem data do último dia 27, é possível ver que o carro de Marçal está estacionado na garagem. Em seguida, o motorista de uma caminhonete tenta estacionar na vaga ao lado. O homem tentou manobrar algumas vezes, sem sucesso. Em seguida, ele desce, observa a distância entre os veículos, e volta para a caminhonete. Logo depois ele engata a marcha à ré e atinge o carro do médico, liberando mais espaço do seu lado. Com isso, ele estaciona, confere o estrago causado pela batida e vai embora.
 
Para Marçal, não há dúvidas sobre a autoria dos estragos, ainda mais porque essa seria a segunda vez que o mesmo vizinho bateu no seu carro. Ele acredita que a única explicação seria porque o carro estivesse em cima da faixa que divide as vagas.
 
“Se meu carro estava em cima da faixa, ou não, acho que era uma questão de chegar e conversar. Até guinchar o carro, já que eu não estava aqui, mas não tomar uma atitude dessas”, disse.
 
Revoltado com o caso, o médico registrou um boletim de ocorrência e entrou com uma ação na Justiça contra o vizinho. A primeira audiência criminal sobre o caso está prevista para agosto.
 
Enquanto espera pelo conserto do carro, que depende de peças importadas, Marçal alugou outro veículo e decidiu que vai mudar de residência. “O que eu posso esperar de um homem que faz um negócio desse? Uma reação furiosa dessa? Infelizmente eu tenho que mudar do prédio para viver em paz”, concluiu o médico.
 
Direitos
 
Especialista em direito imobiliário, o advogado Arthur Rios Júnior afirma que problemas semelhantes ao do médico são comuns. Cada condomínio faz as suas regras, mas as mesmas também devem obedecer ao Código Civil. “A convenção do condomínio é elaborada para determinar as regras de convivências entre os moradores, por isso é importante que ela seja bem feita”, explicou.
 
Segundo Júnior, apesar do prédio ter muitas áreas comuns, as privativas devem ser respeitadas. “O espaço privativo só pode ser usado pelo proprietário, como o caso da garagem. Nesse caso, não é possível ver se o dono do carro branco [médico] invadiu a área do vizinho. Se isso ocorreu, ele errou também. De qualquer forma, o outro morador não poderia ter colidido e feito justiça com as próprias mãos”, destacou. Nesse caso, segundo o advogado, cabe o pedido de reparação dos danos e de danos morais.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...