O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Jurídico

Em agosto

Ações de cobrança em condomínios caem 48%

Publicado em: segunda-feira, 17 de abril de 2017

Ações de cobrança de condomínios têm queda de 48% em agosto

A mudança nos critérios do Novo Código de Processo Civil fez com que as ações de cobrança de condomínios por falta de pagamento caíssem 48% em agosto, comparadas ao mesmo mês do ano anterior. No total, foram 524 ações contra 1.017 no ano passado. Os números são do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e divulgados pela Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC). No acumulado dos oito primeiros meses de 2016, foram registradas 2.666 ações, representando queda significativa de 64% se comparado ao mesmo período do ano anterior, que obteve 7.361 ações movidas. Na variação mensal, a alta foi de 36% em comparação com julho, em que foram registradas 384 ações de cobranças.

Ações Locatícias

As ações locatícias tiveram queda de 5% em agosto. No total, foram registradas 1.562 ações, contra 1.645 ações no mês de julho. Os números são do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e divulgados pela Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC). No acumulado do ano, a queda é de 11%. Nos oito primeiros meses foram registradas 11.436 ações, contra 12.846 no mesmo período do ano passado. Comparado a agosto de 2015, quando foram registradas 1.530 ações, há uma alta de 2,09%. A falta de pagamento de aluguel é o principal motivo das ações, representando 89% do total. As ações ordinárias somaram 6,34%, enquanto as ações Renovatórias e Consignatórias somaram 4,74% e 0,26%, respectivamente.

Fonte:

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...