O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Estresse em SP

Brigas de todos os tipos correspondem a 21% dos atendimentos da PM-SP

Publicado em: quarta-feira, 8 de agosto de 2012

 PM: brigas respondem por 21% de atendimentos

Ocorrência é a primeira colocada no ranking do 190 do 1º semestre, com quase 2 mil envios de viatura por dia
 
O paulistano está cada vez mais estressado, segundo a PM (Polícia Militar). A cada dia, a corporação atende 1,8 mil ocorrências de briga no trânsito, em condomínios,  bares ou até mesmo em festas na capital.
 
Os desentendimentos ocupam a primeira colocação no ranking de ocorrências registradas no 190 (atendimento de emergência da PM), sendo responsáveis por 21% dos 9 mil envios de viaturas por dia, segundo balanço do primeiro semestre. Em segundo lugar aparecem as averiguações de suspeitos, responsáveis por 11% (quase mil por dia) das ocorrências, e perturbação de sossego, com 6% (540 casos diários).
 
De acordo com o capitão da PM Cleodato Moisés do Nascimento, os números refletem o aumento do nível de estresse entre os paulistanos.
 
“A maior parte das brigas que atendemos poderiam ser evitadas com um pouco mais de paciência. A maioria é provocada por discussões no trânsito ou desentendimentos entre marido e mulher. Quase sempre conseguimos evitar que cheguem às vias de fato”, diz o capitão.
 
Quando os brigões trocam socos e pontapés, o caso normalmente acaba sendo levado para uma delegacia. Foi o que aconteceu no condomínio Forest Park, na zona norte. Após receber uma multa por excesso de barulho, um morador partiu para cima do síndico. O episódio terminou  com cinco pessoas passando a madrugada na delegacia.
 
“Meu cunhado e o sindico estavam se estranhando havia um tempo. Em uma festa, o sindico aplicou uma multa por barulho e começou a confusão", diz  a turismóloga Mariana Felisberto, de 26 anos. “Fui ajudar a separar, a polícia chegou e acabei indo parar na delegacia também como testemunha”. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa (com intenção).

Fonte: http://www.band.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...