O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Inadimplência

Inadimplência em São Carlos

Condomínios têm optado pela terceirização para conter custos

Publicado em: segunda-feira, 13 de julho de 2015

Inadimplência em condomínios tem aumento de 20% em São Carlos, SP

Desemprego e alta de preços dificultam o pagamento da cobrança mensal.Para economizar, prédios estão terceirizando serviços de limpeza e portaria.
 
Uma pesquisa realizada por uma administradora financeira de condomínios de São Carlos (SP) mostra que a inadimplência cresceu 20% de janeiro a junho deste ano na cidade na comparação com o mesmo período de 2014. O aumento está repercutindo na opção por serviços terceirizados.
 
São diferentes causas para a falta de pagamento. “A gente realmente conseguiu verificar que foi o desemprego, várias pessoas perderam seu emprego, o aumento de vários produtos, de vários serviços, isso influenciou diretamente no aumento da inadimplência, e ao mesmo tempo as pessoas acabam deixando o condomínio sempre por último porque a taxa de juros e multa é menor do que, por exemplo, cheque especial e cartão de crédito”, afirmou Sandro Azevedo, diretor da empresa.
 
Com menos dinheiro, os residenciais estão adiando reformas e buscando formas de economizar. A síndica Luciana Fios, por exemplo, está tentando diminuir os custos trocando as lâmpadas das 60 luminárias e dos oito refletores dos jardins de seu condomínio por LED.
 
“A gente espera, no mínimo, uns 30% de economia. A gente sempre tenta diminuir os custos para não tentar repassar, mas chega uma hora que é difícil”, afirmou.
Em outro prédio, o síndico decidiu mandar os quatro porteiros embora e contratar uma empresa terceirizada. Com isso, diminuiu a taxa do condomínio. “O valor, mais ou menos, era de R$ 700 a R$ 800. Com a terceirização, já neste mês caiu para R$ 500”, disse Ercílio Araújo Filho.
 
A opção pela terceirização está ganhando espaço também em outras unidades, aumentando o faturamento e o quadro de funcionários das empresas do setor. “De dois meses para cá, nós tivemos uma contratação média 13% acima do normal, nós tivemos já de correria, no prazo de duas semanas, que contratar 16 funcionários”, contou o empresário Marco Antônio Romanelli.
 
Graças a isso, Lourdes Felício teve uma nova oportunidade. Ela estava desempregada e há um mês foi contratada para trabalhar como auxiliar de serviços gerais.
 
“Eu trabalhava como vendedora, fui mandada embora no começo do ano por causa da tal crise e optei pela terceirizada. Entreguei o currículo numa semana e na outra já me chamaram, fui contratada, comecei no outro dia e estou gostando bastante. Consegui dar a volta por cima”.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...