O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Novos "condomínios"

Violência em Cuiabá faz moradores instalarem portões em vias públicas

Publicado em: segunda-feira, 17 de abril de 2017

Violência leva moradores a fechar ruas

Apesar de não ter autorização, muros e portões já estão sendo construídos pelos moradores para “trancar” ruas

O aumento da criminalidade em Cuiabá, principalmente os roubos a residências, tem feito com que moradores adotem suas próprias providências. Além das já tradicionais cercas elétricas e cachorros, em muitos bairros os moradores já começaram a fechar as ruas e formar uma espécie de condomínio. 

Como medida, os moradores cansados de sofrer assaltos acabam transformando as ruas onde moram em condomínios fechados, criando sistema de monitoramento com portão eletrônico, muros, câmeras e até guarita.

Apesar de não ter autorização, muros e portões já estão sendo construídos pelos moradores para “trancar” ruas. A medida já foi adotada por moradores do bairro Santa Amália. Há cerca de um ano eles fecharam a entrada e saída da rua e criaram o “Condomínio Rouxinol”. Um portão eletrônico instalado na entrada controla entrada e saída. 

A ‘cerca’ também foi adotada nos bairros Jardim Itália e Santa Rosa. Em outros casos, os moradores não fecham as ruas, mas instalam guaritas nas esquinas controlando fluxo nas residências. Um exemplo é o bairro Jardim das Américas, onde um segurança numa guarita controla até mesmo a entrada de pessoas. 

Segundo os moradores, a medida foi tomada devido aos constantes assaltos nos bairros. No Santa Amália, por exemplo, foram 19 casas roubadas em dois meses. As pequenas fortalezas então têm se tornado cada vez mais comuns para conter roubos, furtos e até latrocínios. J.A.A. é morador do Jardim Itália e aprova este sistema de segurança criado pela população. 

“Eu mesmo tinha sido assaltado duas vezes e raramente encontrava um vizinho que não tinha sido. Foi quando decidimos tirar do nosso próprio bolso e fazer segurança particular. É lamentável que a nossa polícia não contenha a criminalidade e que o cidadão tenha que adotar atitudes como estas para ter paz”, disse. 

O secretário de Ordem Pública de Cuiabá Leovaldo Emanoel Salles da Silva explicou que não há legislação que autorize o fechamento das ruas. Ele frisa que todo fechamento é ilegal, mas a prefeitura precisa ser provocada para fazer a fiscalização. Ou seja, se houver denúncias de que o fechamento esteja obstruindo a livre passagem, a prefeitura fiscaliza. 

Leovaldo diz que em muitos fechamentos o que ocorre é que os moradores acabam fechando as ruas sem saída e que não têm ligamento com as vias principais, ou seja, em nada dificulta o fluxo. “Isso não está causando prejuízo a ninguém, ao contrário, tem trazido benefícios e reduzido a segurança. Mas, de fato, se houver denúncia de que está atrapalhando, a prefeitura fiscaliza”, diz. 

FECHAMENTOS NÃO AUTORIZADOS

Já existem pelo menos 10 procedimentos do Ministério Público para apurar casos de fechamento de rua na capital. Existem casos de fechamento de rua nos bairros Jardim Itália, Cidade Alta, Morada do Ouro, Jardim das Américas, Jardim Bom Clima, Terra Nova, Sesmaria São José, Avenida Beira Rio e Rua Professor Alfredo Monteiro. Vale ressaltar que um projeto para regulamentar fechamento de rua foi enviado à Câmara de Cuiabá, mas ainda não foi votado.

Fonte: http://www.diariodecuiaba.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...