O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Atribuições dos funcionários

Otimizando a Limpeza do condomínio

Planejamento para otimizar ao máximo o processo de limpeza do condomínio

Para manter os diversos ambientes de um condomínio limpos, otimizando gastos e tempo, é necessário, além de bons profissonais, ter um bom planejamento.

Para isso, o SíndicoNet elaborou dicas gerais e técnicas, para que você se organize e possa repassar ao zelador as devidas orientações. Veja abaixo:

Tipos de limpeza:

Inicialmente, é importante ter em mente os diferentes tipos de limpeza aplicados em condomínios. São eles:

  1. Limpeza Geral – É a mais abrangente, mas que atende, principalmente as áreas de maior circulação, como halls e elevadores. Alguns itens devem ser limpos todos os dias, outros semanalmente. Exemplo: lavagem de área comum.
  2. Manutenção - Exige atenção, pois esse tipo de limpeza costuma ser mais leve, já que pode ser feito até mais de uma vez por dia para atingir seu objetivo: manter determinadas áreas sempre limpas por mais tempo. Exemplo: Varrição de área comum.
  3. Conservação - Limpeza que se faz no horário comercial, em que se conserva um ambiente por mais tempo limpo. Exemplo: Recolhimento de lixo na área comum.

Roteiro de limpeza:

Limpeza diária
  • Hall de entrada
  • Elevadores
  • Calçada com vassoura
  • Banheiros
  • Sauna
  • Sala de ginástica
  • Vestiários
Limpeza quinzenal
  • Vidros da portaria e áreas comuns
  • Sala de máquinas
  • Halls de pisos de madeira ou pedras como    mármore e ardósia
Limpeza mensal
  • Garagem
  • Escadas de emergência
  • Salão de festas (se não for muito usado, a    manutenção mensal é suficiente)
  • Janelas externas das áreas comuns
  • Calçada com máquina hidrojateadora
Limpeza semestral
  • Retirar pó das superfícies altas, como    tubulações e estruturas

Horários recomendados:

Algumas áreas muito utilizadas pelos moradores, como os elevadores e a garagem, devem ser limpas em horários com menos movimento de pessoas, como o meio da tarde durante a semana ou nos fins de semana pela manhã.      

Elevadores
  • Dias de semana:  entre 14h e 16h
  • Fim de semana: 8h
  • Frequência: diária
  • Explicação: a limpeza deve ser diária feita no    período da tarde, quando o movimento de moradores é menor. Nos fins de    semana, prefira a faixa das 8h. Fique atento para sempre deixar um elevador    livre para o uso dos moradores, enquanto o outro estiver parado para limpeza.    
Hall
  • Dias de semana: entre 14 e 16h
  • Fim de semana: período da manhã
  • Frequência: diária
  • Explicação: A limpeza dever ser feita, preferencialmente,    quando a limpeza do elevador está sendo feita, o que economiza tempo e deixa    toda a área limpa.     
Garagem
  • Dias de semana: entre 15 e 17h
  • Frequência: mensal
  • Explicação: deve ser limpa mensalmente em    horários estratégicos, quando há pouca movimentação de carros.  

Funcionários:

Calcular o número certo de funcionários para o condomínio depende de muitos fatores, afirmam especialistas, como tipo de piso das áreas comuns e dos halls de entrada, características dos elevadores e salões de festa ou ginástica, além da existência de piscinas, saunas e vestiários. Para não errar, o ideal é consultar empresas especializadas ou manter um funcionário fixo para a limpeza diária e contratar diaristas para auxilia-lo nas faxinas mensais e semestrais, que costumam ser mais pesadas.

Pisos:

A grande variedade de pisos e assoalhos que podem ser usados em condomínios geram, dúvidas e podem causar até problemas se tratados com os produtos errados.  

  • Pisos frios: em geral, podem ser limpos com um pano úmido ou produtos específicos todos os dias.
  • Pisos de pedras:  como mármore e ardósia, por exemplo, exigem um cuidado maior. Portanto, devem ser encerados com cerdas próprias para o tipo e até cor do piso. Para encerar, pode-se usar enceradeiras, que facilitam o trabalho e garantem mais brilho, ou panos macios.
  • Pisos de madeira: também pedem cera. Para mate-los sempre limpos e brilhantes, recomenda-se um pano úmido diariamente e uma vez por semana, cera específica para o tipo e cor do piso.

Produtos

Manusear produtos de limpeza exige cuidado e atenção. Algumas pessoas são alérgicas e muitos produtos tóxicos se inalados ou agressivos se tiverem contato com a pele.

Na hora de escolhê-los, prefira os menos agressivos e neutros. O cheiro dos produtos também deve ser escolhido com cuidado, já que muitas pessoas freqüentarão as áreas comuns. Uma opção são aromas leves ou a ausência de qualquer cheiro.

  • Água sanitária: Conhecida por ser abrasiva e causar manchas deve ser usada com cuidado e só quando for realmente necessária
  • Detergente neutro e sabão líquido: Usados para a maioria dos procedimentos de limpeza são boa opção já que se encaixam em muitos ambientes e são pouco abrasivos.
  • Desinfetante: Deve ser usado com cuidado e somente em locais necessários, como banheiros, por exemplo.
  • Ceras: A quantidade e o tipo de piso que aceitam esse tipo de material sem prejudicá-los devem ser checados com o fabricante.

Dicas

  • Algumas medidas de economia podem trazer prejuízos. A mais comum delas é optar por diluidores para que produtos muito concentrados sejam superaproveitados. Eles não são recomendados já que é comum que os funcionários não os utilizem adequadamente e prejudiquem o rendimento.
  • Consulte sempre os funcionários da limpeza na hora de comprar produtos. Eles são os melhores indicadores para chegar à quantidade ideal.
  • Pisos frios exigem menos produtos, assim como carpete de madeira. Já pisos de madeira maciça e pedras, como mármore e ardósia precisam de mais cuidados. Leve esses fatores em consideração

Fontes consultadas: Raul Ordonez, Raami Assessoria, venda e consultoria de produtos de limpeza. - Ângelo Morena - diretor da Uniabralimp - Conteúdo SíndicoNet - www.sindiconet.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...