O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Coluna: De Olho no Mercado

Portaria remota - Sistema Kiper

Entenda como funciona sistema que oferece solução integrada de ponta a ponta para condomínios

Entenda como funciona sistema que oferece solução integrada de ponta a ponta para condomínios

A presença das portarias remotas só tem aumentado no Brasil.

Afinal, em um momento em que é tão crucial economizar e se manter mais seguro, a proposta é uma alternativa para condomínios residenciais, de norte a sul do país. 

“Assistimos essa expansão e sabemos que podemos agregar ainda mais ao mercado”, explica Odirley Felício da Rocha, diretor comercial do Kiper, empresa especializada em tecnologia para portaria remota.

A empresa, sediada em Florianópolis e recém selecionada para o programa Scale-Up da Endeavor, atua em conjunto com parceiros homologados que oferecem o serviço para os condomínios em todo país

“Consideramos que o nosso principal cliente é o condomínio como um todo. Por isso, antes de implementar a portaria remota, um dos nossos técnicos visita o local para ter certeza de que estará tudo 100% para receber o serviço. É o que chamamos de ‘homologação’ do condomínio, argumenta ele. 

Homologação do condomínio para receber a portaria remota

“Para a instalação e execução deste serviço em um condomínio é fundamental, por exemplo, ter uma eclusa para pedestres. É algo que os clientes devem estar preparados. Conferimos toda a estrutura, checamos se o motor do portão, peça-chave na segurança do local, é realmente aquele que foi acordado anteriormente, se está tudo ok com a conexão, etc.”, exemplifica o executivo”, enumera Odirley.

 Só com todas essas confirmações em dia é que o condomínio e a empresa estarão realmente preparados para iniciar a prestação de serviços.

 “Para nós, é fundamental saber que o cliente final está com tudo em dia”, explica o diretor. 

Diferencial técnico evita problema comum

 “Oferecemos toda tecnologia para a portaria remota, do hardware ao software e know-how. Então, não é uma colcha de retalhos, como costumamos ver com frequência. Aqui no Kiper, quando atualizamos uma funcionalidade, o update é algo natural”, exemplifica Odirley.

Isso porque, muitas vezes, quando um mecanismo precisa de atualização, ele pode ‘deixar de conversar’ com outras partes do sistema, o que pode chegar até a inviabilizar a portaria remota no local, devido a problemas com os equipamentos que não foram pensados para trabalhar integrados. 

Funções exclusivas do sistema Kiper

Para agregar mais funcionalidades à portaria remota, a empresa desenvolveu algumas facilidades aos usuários finais - os moradores de condomínio. Conheça algumas:

  • Alerta de bateria fraca: todos os dispositivos de abertura do portão avisam à central da empresa um mês antes da bateria acabar. Alguém da equipe liga avisando e um técnico vai até o local trocar a bateria, evitando assim que o morador fique preso do lado de fora do condomínio, sem conseguir abrir o portão.
  • Acessibilidade: para pessoas com deficiência, como por exemplo, cadeirante ou alguém com problemas de locomoção, tanto o tag quanto o QRCode pode ser configurado com um tempo maior de abertura das portas automáticas de pedestres, facilitando assim a entrada do mesmo no condomínio. 
  • Sensor carona: a abertura do portão ocorre em alguns segundos. Mesmo sendo rápido, alguém pode querer entrar ‘de carona’, logo atrás do carro. Por isso, há um sensor que funciona toda vez que o portão se abre. Ele detecta se há pessoas entrando atrás do veículo. 
  • Festa em condomínio: um dos principais gargalos de quem tem portaria remota é quando chegam grandes grupos e todos precisam ser autorizados pelo morador. Porém, com o aplicativo do Kiper, usando a mesma tecnologia dos tokiens de banco, o morador consegue enviar um QR Code para cada convidado. Com a data e horário do encontro inseridos no convite, os convidados conseguem acessar esse código em seus smartphones e, entrar no condomínio. Detalhe de segurança: o mesmo é válido para ser usado apenas uma vez para entrar e uma vez para sair no horário pré configurado e junto com o convite. “Enviamos o link para ajudar o convidado a chegar, seja usando o Google Maps”, conta Odirey. 
  • Filho chegou: assim que seu filho passa a tag ou entra via QRCode para entrar no condomínio, você é avisado no seu smartphone que o mesmo está em casa.
  • Funcionários das unidades: usando o aplicativo da Kiper no celular, é possível deixar acertado o dia e horário que a faxineira, babá e o personal trainer podem entrar e sair do condomínio. Esses profissionais podem tanto ter uma tag própria ou usar seu celular e entrar no condomínio com um QR Code.

Além dessas funcionalidades, o condomínio também recebe o serviço completo de portaria remota, ou seja, conta com atendimento de uma central remota toda vez que um visitante ou prestador de serviço deseja entrar no condomínio.

“Podemos tanto ligar no apartamento, como no telefone celular do morador, previamente cadastrado, e apenas assim um visitante consegue adentrar o condomínio. Todos os vídeos e áudios são gravados para que não haja dúvida sobre o ok de um morador no momento da liberação de alguém”, argumenta o executivo.

Vídeo com principas dúvidas e como o sistema Kiper funciona na prática

Saiba mais: 

Nota: a coluna “De olho do mercado” se refere a informes publicitários. Esse tipo de texto publicitário serve para que um anunciante escolhido pela equipe do SíndicoNet explique como funciona seu produto ou serviço de maneira diferenciada. O SíndicoNet não trabalha com matérias pagas, e essa é a nossa maneira de lhe dizer que esse conteúdo é publicitário, e que foi escolhido cuidadosamente para você, nosso leitor. Caso tenha dúvidas sobre outros conteúdos publicitários no nosso portal, por favor, nos escreva aqui. Isso reafirma o nosso compromisso com a transparência do nosso conteúdo.

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...