O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Segurança em condomínios

Treinamento de porteiros e vigiais aliado a equipamentos é fundamental

Publicado em: quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

 Atenção e treinamento para garantir segurança

De janeiro a outubro de 2011 uma residência foi assaltada por dia no Rio. Especialistas recomendam treinar porteiros e vigias
 
POR FLÁVIO ARAÚJO
 
Pelo menos uma residência foi assaltada por dia na cidade do Rio entre janeiro e outubro do ano passado. No mesmo período, foram mais de três casos diários do delito no estado, de acordo com dados do Instituto de Segurança Pública. Na avaliação de especialistas, muitos desses roubos poderiam ter sido evitados com cuidados redobrados na contratação e investimentos na formação profissional de porteiros e vigias.
 
“Administradores de condomínios costumam dar muito valor à tecnologia contra a violência, mas não adianta investir milhares de reais em equipamentos sofisticados de segurança, como câmeras de vídeo e portões eletrônicos, se eles não se preocuparem com um elemento fundamental: o recurso humano”, avalia o vice-presidente administrativo do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis (Secovi-Rio), Ronaldo Coelho Netto.
Nos últimos 30 dias, dois casos trouxeram à tona problemas com porteiros em condomínios de luxo. Na segunda-feira, o traficante procurado por homicídio Alex Sandro Gomes Faria, o Orelha ou Sandro Paraibão, de 34 anos, foi preso após trabalhar nove meses como porteiro em um prédio vizinho à Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro.
 
Às vésperas do Natal, o porteiro do prédio onde mora o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Luiz Zveiter, em Icaraí, Niterói, foi agredido e quase assassinado durante um assalto ao prédio. Na ocasião, o filho do desembargador, Rafael Zveiter, de 19 anos, conseguiu acalmar os assaltantes, foi feito refém por eles e liberado em uma favela da cidade.
 

Guardião

“Na hora da contratação, é fundamental buscar profissionalização. Nada de dar emprego ao primo do vizinho da conhecida. Levantar informações e referências dos últimos trabalhos da pessoa é muito importante”, explica Ronaldo Coelho Netto.

Segundo ele, depois de contratar o porteiro ou vigia, é necessário ainda saber que esse profissional precisa de treinamento constante para executar um bom serviço. “Afinal, ele é o guardião de nosso patrimônio”, ressalta.
 

Funcionários passam por curso dado pela PM

O condomínio Ubá VII, em Pendotiba, na Região Oceânica de Niterói, inverteu a lógica da máquina à frente do homem na questão da segurança. Mesmo instalando câmeras e com cerca elétrica recém-inaugurada, os 12 porteiros contratados passaram por um curso gratuito oferecido pelo 12º BPM (Niterói) há cerca de um ano.
 
“Coisas simples como pedir para o morador baixar o vidro do carro ao chegar e checar de que loja o morador pediu uma pizza podem fazer muita diferença em casos de assalto a residências. É importante valorizar esses profissionais que cuidam, em última análise, da vida de nossas famílias”, explica o subtenente Ricardo Garcia, que ministra o curso na unidade.
 
Ivan Costa, de 40 anos, administrador do Ubá VII, diz que o sucesso depende dos moradores. “É importante que as normas sejam respeitadas”, afirma.
 

Treinamento da polícia

Os batalhões da PM oferecem durante o ano cursos de segurança predial para porteiros. Para informações, interessados devem ligar para o setor de Relações Públicas da corporação (2333-2568). O Secovi-Rio também tem curso de aprimoramento para vigias e porteiros. Informações podem ser recebidas pelo telefone 2272-8011.
 
De acordo com a Polícia Civil, o condomínio ou qualquer empresa pode solicitar um atestado de antecedentes criminais na hora de contratar um funcionário. O candidato deve entrar no site ‘Rio Poupa Tempo’ e lá pedir o documento mediante preenchimento de ficha. O atestado é emitido pelo Instituto Félix Pacheco e tem características, como marca d’água, que dificultam a falsificação. A autenticidade pode ser conferida em qualquer delegacia.

Fonte: http://odia.ig.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...