O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Radar LELLO

Treinamento de funcionários

Sejam terceirizados ou não, condomínio deve ter plano de trabalho

Publicado em: sexta-feira, 8 de maio de 2015

Condomínios devem organizar e treinar equipes de trabalho

Prédios devem seguir legislação trabalhista no caso de funcionários próprios e adotar estratégia diferenciada se profissionais forem terceirizados, orienta a Lello
 
Cada condomínio residencial da cidade de São Paulo possui, em média, sete funcionários. A informação é da Lello, empresa líder em administração condominial no Estado, que alerta: os síndicos devem organizar e treinar a equipe de trabalho, além de atentar para medidas diferenciadas se os profissionais do prédio forem terceirzados.
 
Assim como ocorre em qualquer empresa, os funcionários de condomínios são regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e, por isso, o síndico deve estar atento a todas as obrigações previstas em lei, como, por exemplo, registros, férias, recolhimento do INSS e do Fundo de Garantia e pagamento do décimo-terceiro salário, entre outras.
 
O síndico deve, a partir dos cargos e funções definidos, fazer um descritivo das tarefas, que contemple um plano de trabalho, treinamentos e avaliações de desempenho.
 
“É importante, ainda, definir um plano de carreira dos funcionários, para que todos tenham expectativas de progredir na ‘empresa’, no caso, o condomínio”, diz José Maria Bamonde, gerente de Relações Humanas da Lello Condomínios.
 
Além de organizar as atividades, diz Bamonde, o síndico deve conversar com cada funcionário próprio para orientações e promover reuniões mensais com os profissionais de cada setor, visando corrigir problemas e acertar novos procedimentos de trabalho. É importante, ainda, solicitar do zelador ou gerente predial um feedback em relação à equipe de trabalho.
 
O gerente da Lello orienta, ainda, que o síndico promova a cada seis meses uma pesquisa com os moradores para avaliar o desempenho dos funcionários em cada área, além de promover cursos periódicos, de capacitação e motivação, para os profissionais.
 
No caso de funcionários terceirizados, o síndico deverá expressar, no contrato com a empresa fornecedora dos serviços, como será feita a avaliação do serviço e com qual frequência, estabelecendo, por exemplo, descontos no pagamento caso o nível de satisfação dos moradores seja inferior a 90% de ótimo ou bom em relação à execução do trabalho.
 
O gerente da Lello alerta, ainda, sobre a complexidade e as diferenças na orientação e organização de equipes de condomínios clássicos e dos empreendimentos maiores, com superestruturas que envolvem manobristas, auxiliares de manutenção, assistentes administrativos, gerentes prediais e segurança externa.
 
“É fundamental que o síndico conte com a orientação de empresa especializada em administração para organizar as equipes de funcionários, cuidar da folha de pagamento de um condomínio é exatamente igual a cuidar da folha de pagamento de uma empresa, especialização e profissionalismo são fundamentais.”, conclui Bamonde.
http://www.lellocondominios.com.br 

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...