O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Ambiente

Abastecimento de água

Concessionária de AL vai notificar condomínios que usem carros-pipa

Publicado em: quarta-feira, 18 de abril de 2012

 Casal fecha cerco a condomínios irregulares

Depois de campanha educativa, no fim do ano passado, e de um convite para regularizar a situação, a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) deve notificar cerca de 400 condomínios residenciais, localizados entre os bairros do Poço e de Cruz das Almas, para regularizar o abastecimento de água e a coleta de esgoto. Segundo a Casal, esses condomínios estariam em situação irregular por fazer o abastecimento por meio de poço artesiano ou de carros-pipa, o que vai de encontro à Lei Nacional de Saneamento.

“A Lei 11.445/2007 prevê que se na região onde está localizado o imóvel existir alguma rede de água ou coleta de esgoto, não poderá haver outra fonte de abastecimento e coleta”, explica a gerente da Unidade de Negócio Jaraguá da Casal, Fátima Acioly.
 
Segundo ela, a lei tem o objetivo de preservar o manancial subterrâneo de água. “Temos que pensar no futuro. O manancial subterrâneo é o que vai nos restar futuramente. 
 
Então não faz sentido o condomínio deixar de usar a água tratada da rede de abastecimento para usar a água do poço artesiano”, completou Fátima Acioly.
 
Segundo ela, além dos condomínios, muitos hotéis também estão na lista dos infratores e também serão notificados.
 
Até ontem, dos mais de 400 condomínios identificados, apenas representantes de 56 deles compareceram à Casal. Destes, 36 negociaram e assinaram contrato e 16 deram entrada no processo de formalização.
 

CARROS-PIPA

 
No fim do ano passado, a Gazeta fez mais de uma reportagem sobre o crescimento em Maceió do número de empresas de abastecimento de água e da proliferação dos carros-pipa pelas ruas da cidade.
 
Vários síndicos e administradores de condomínios confirmaram que preferiam abastecer as caixas d’água com líquido comprado das empresas. Alegavam o custo bem mais em conta do que o cobrado por meio dos hidrômetros da Casal.
 
São justamente esses condomínios o alvo da Casal. Em entrevista concedida ao repórter Jobson Barros da Gazetaweb, a assessora jurídica da Casal, Bruna Monteiro, informou que grande parte dos condomínios estava consumindo o equivalente a 10 m³ de água por mês, segundo ela uma média considerada inviável pela Casal.
 
“Após análises técnicas, constatamos que prédios de oito andares não tinham como consumir esta quantidade mínima de água. Os condôminos estariam fechando o registro da Casal até um determinado ponto e fazendo ligação com outras redes de abastecimento, enchendo, por exemplo, a caixa d’água com o carro-pipa”, explicou Bruna Monteiro. Para buscar a regularização, os representantes dos condomínios devem se dirigir à assessoria jurídica da Casal, localizada à Rua Barão de Atalaia, nº 200, no Centro de Maceió. 

Fonte: http://gazetaweb.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...