O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Inadimplência

Aumento da inadimplência

15% dos condomínios no Rio de Janeiro operam no vermelho

Publicado em: quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Aumento da inadimplência preocupa síndicos de condomínios no Rio

Aumento de despesas também compromete o orçamento. Recomendação é fazer reuniões para reavaliar as despesas.
 
O aumento da inadimplência preocupa síndicos e administradores. Pelo menos 15% dos condomínios no Rio trabalham com as contas no vermelho, como mostrou o RJTV nesta terça-feira (3). O problema é que a dívida só tende a aumentar e pode decretar a falência nas contas desses prédios.
 
Um condomínio em Jacarepaguá, na Zona Oeste, é um exemplo de como a inadimplência pode comprometer a administração de um edifício. O prédio tem 36 apartamentos e o valor médio do condomínio é de R$ 800.
 
Se todos pagarem, a receita mensal fica em R$ 28 mil. Três apartamentos estavam inadimplentes no ano passado e, agora, esse número dobrou: são seis. A conta de água ficou R$ 2 mil mais cara, equivalente ao valor de outros dois condomínios. Resultado: o prejuízo já chegou a R$ 17 mil.
 

Síndico faz apelo

 
O síndico diz que fez um apelo para que todos gastassem menos água, principalmente na limpeza das piscinas, e ameaça cobrar os atrasados na justiça.
 
“A partir do quarto mês, nós vamos começar a mandar a cobrança judicial, porque nós já tivemos situação aqui que esperamos mais tempo, só que nós estamos numa situação muito difícil e acho injusto penalizar os moradores que arcam com suas responsabilidades pagando condomínio”, disse o síndico Harley Brito.
 
A inadimplência nos condomínios do Rio de Janeiro disparou. “A inadimplência de 2014 estava em 12 a 15%, hoje está variando a 25% a 30%. Com o aumento da inadimplência, você gera um encargo maior para aquele que está pagando. Porque o condomínio é um rateio de despesa, eu não tenho uma fórmula mágica, e o que entra, eu vou ter que pagar”, explicou Carlos Sampaio, diretor regional do Instituto Pró-Síndico.
 
Além da inadimplência, o aumento de despesas também compromete o orçamento dos condomínios. Se a conta da água sobe, se a energia fica mais cara, o que fazer? Especialistas advertem que é preciso cuidado para que as dívidas não virem uma bola de neve.
 
A recomendação é reunir o condomínio para reavaliar despesas com mão de obra, que chegam a 70%, e recorrer à justiça contra os devedores.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...