O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Boa convivência

Regras de etiqueta salvam o cotidiano de condomínio, saiba usá-las bem

Publicado em: segunda-feira, 30 de setembro de 2013

 Etiqueta para um bom convívio em condomínios residenciais

O desafio das relações humanas dentro de um condomínio
 
Ter boa comunicação, ser cordial, agradável e respeitoso é regra fundamental em qualquer tipo de relações humanas. Porém, em áreas fechadas onde espaços e serviços são divididos e compartilhados o bom convívio pode ser desafiador.
 
Principalmente nas relações hierárquicas, onde há condôminos e funcionários, onde existem diversos pontos a serem considerados.
 
Para que haja organização, alguns cargos e lideranças para determinadas funções são estabelecidos, como por exemplo, o síndico e subsíndico, eleitos pela maioria para administrar, cuidar e zelar.  Tem também o zelador, que como o nome já diz, tem que ser eficiente na tarefa de zelar. Em um condomínio a organização de trabalho não é tão formal quanto em uma empresa, mas nem por isso deixa de ser um ambiente profissional e de trabalho.
 
Normalmente, num condomínio as regras são elaboradas com a votação dos condôminos e do síndico.  Todos aceitam as normas, porém quem as coloca em prática e toma providências para que os moradores e funcionários cumpram é o síndico. Logicamente, para que se mantenha a ordem, apenas uma pessoa tem a função de administrar e coordenar, pois imagine a bagunça se todos resolvessem ditar ordens e distribuir broncas.
 
Deve-se tomar muito cuidado, pois hoje determinado tipo de abordagem aos prestadores de serviços pode ser considerado assédio moral,  e gerar indesejáveis ações na Justiça do Trabalho, que penalizará todo o condomínio. Um morador não deve estabelecer muita amizade ou dar liberdade demais aos funcionários do condomínio, mas também não pode maltratar, o respeito é fundamental nesse relacionamento. 
 
Os funcionários de portaria, zeladoria e limpeza também precisam ser éticos, ter boa educação, cumprir suas funções e não dar espaço para discussões, relatando no livro de ocorrência eventuais problemas.  Para manter a ordem, ela conta com o auxílio do zelador, mas se o problema persistir, chama a empresa terceirizada responsável pelos prestadores de serviço.
 
Por causa de mau comportamento de alguns profissionais, há condomínios que realizam um revezamento constante de funcionários, o que pode ser um transtorno empregatício trabalhoso. Outros condomínios residenciais e comerciais, porém preferem terceirizar, justamente para evitar esse problema.  No caso de contratação de serviços terceirizados, as reclamações devem ser transmitidas pelo síndico ou o zelador ao responsável pelo quadro de funcionários do condomínio. Cabe à empresa terceirizadora a solução do problema e se necessário, o remanejamento, sem o envolvimento do condomínio. 
 
Para facilitar esse relacionamento dentro dos condomínios, algumas regras devem ser seguidas:
 
1. Nas normas do condomínio deve estar bem explicado como deve ser uma convivência cordial com os funcionários e nas assembleias isso deve ser reforçado.
2. Em caso de problemas, o síndico ou zelador devem ser informados ou cria-se um livro de ocorrências. A hierarquia deve ser respeitada, quem orienta os funcionários são apenas o síndico e o zelador.
3. Os funcionários não devem aceitar atribuições de tarefas que os desviarão de sua função.
4. Os moradores não devem pedir favores que estão fora da função do trabalhador.
5. O síndico pode utilizar cartazes para alertar os funcionários e também os condôminos, lembrando as regras de convívio.
 
Outra vantagem de contratar uma empresa de terceirização de serviços, é que elas fazem um trabalho de pré-seleção adequado com pesquisas e entrevistas antes da contratação de seus funcionários e, além disso, os profissionais são submetidos a treinamentos e orientados quanto à forma correta de se portar no dia a dia de um condomínio.  
 

Fonte: http://www.segs.com.br/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...